Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

O que a Alemanha não tem!

Um jogador deveras influente!

Um atleta que apresenta a tendência para bater todos os recordes possíveis!

Um ídolo para os jovens!

Uma marca que vende fabulosamente bem!

Alguém que ganhou por duas vezes o título de melhor do Mundo!

Um homem que é a imagem de um desporto!

Talvez o atleta mais bem pago do Universo!

O Cristiano Ronaldo!


Pois... a Alemanha não tem nada disto, mas tem uma equipa!

Considerações...

A vida tem destas coisas. Imaginemos que Portugal se apurava directamente sem ter de passar pelo “play-off”… Hoje seria apenas mais um dia normal de quarta-feira fria e sem (muito) interesse.

Mas a selecção gosta de apimentar a nossa vida. E assim displicente e anafada durante a campanha normal e que a levou a mais estes dois jogos, a equipa portuguesa encheu-se finalmente de brios, vestiu o fato de macaco arregaçou as mangas e trabalhou para ser feliz.

Porém muito se há-de falar e escrever nestes próximos dias sobre a “ronaldodependência” da selecção lusa. Um caso de futuro estudo sociológico, estou certo! Porém nada disto teria tanto valor assim se um tal de Blatter não tivesse publicamente auto-ridicularizado com a (má!) demonstração do “comandante” Ronaldo.
E mais uma vez se prova que estes dirigentes desportivos, reféns de selecções e países, não percebem nada de futebol nem dos seus artistas. É sobejamente conhecido como Ronaldo gosta de ser apupado, para retirar do fundo de si mesmo ou dos seus pés jogadas mirabolantes e golos fantásticos. E o actual presidente da FIFA, ao colocar-se a jeito com a s suas patéticas declarações, só deu azo a que CR7 respondesse em campo, duma forma que não deixou dúvidas a ninguém.

Hoje Blatter deve ter acordado com uma terrível dor de cabeça, fruto de uma bebedeira de golos de Ronaldo e que a noite (ainda) não ajudou a digerir.

Finalmente a estreia de mais um português na selecção. Creio que a primeira de muitas… William Carvalho mostrou estar ao nível dos seus companheiros e, curiosamente ou não, foi já com este jogador em campo que Portugal deu a volta ao marcador.

E repetindo a história antiga, lá vai mais um punhado de portugueses “achar” terras de Vera Cruz!

As declarações de Blatter – A vitória que Ronaldo não esperava!

Dizia o meu avô, homem pouco letrado mas de imensa sabedoria, que o “calado vence sempre”. Durante anos a fio não entendi o que pretendia dizer com aquela máxima. E se até hoje não tivesse percebido as suas palavras, as controversas declarações do Presidente da FIFA hoje apresentadas serviam de perfeito exemplo.


Mais do que brincar com Ronaldo e idolatrar Messi, o actual Presidente da mais importante organização futebolística do Mundo, acabou involuntariamente por derrotar o jogador do Barcelona num próximo duelo para “Melhor do Mundo”.

 

Blatter ficou refém das suas próprias palavras. E nem mesmo o pedido de desculpas que a seguir apresentou publicamente consegue limpar a face.

 

E muito provavelmente, na altura de se escolher o melhor jogador do Mundo, muitos dos votantes desviarão o seu voto para outros jogadores que não Messi, pois não pretendem ficar ligados às declarações e preferências de Joseph Blatter.

 

Polémicas à parte CR7 acabou hoje por marcar mais três golos pelo Real Madrid, numa vitória da equipa merengue por 7-3 contra o Sevilha europeu, exibindo assim ao mundo porque é um dos melhores, se não mesmo o melhor!

 

E eu, que nunca gostei por aí além deste jogador, rendo-me à natural evidência!

Confissões

 

Confesso, não gosto de Cristiano Ronaldo.

 

Vi-o jogar no meu clube de coração vezes suficientes para perceber que era um craque. Mas daí a ser homem… vai um passo gigantesco.

 

Mas o pior é quanto menos o admiro mais ele me obriga a engolir os meus (maus?) pensamentos. Bolas, é demais! Sofro horrores com este atleta.

 

No entanto se me perguntarem porque não o aprecio… nem sei responder correctamente! Mas foi algo que me ficou colado dentro de mim vai para uns tempos.

 

A Cristiano falta-lhe algo que tinha Luís Figo, por exemplo, e que se chama maturidade.

 

Quer se queira quer não, os jogadores de futebol têm a natural tendência para amadurecerem mais cedo que os da mesma idade e que não têm a mesma actividade. As viagens, os estágios, as longas ausências do seio familiar, o lidar constantemente com gente (muito) mais velha, dá ou devia dar uma maior capacidade de entender os problemas. E claramente crescer!

 

Ronaldo, não obstante a sua qualidade técnica e o seu talento inato para num segundo resolver um problema, é em campo ainda um miúdo, onde a sua voz não parece ser (muito) ouvida.

 

Restam-lhe finalmente os golos, sim! Para alegria dos portugueses e, obviamente, para meu desespero.

 

Real, Mourinho e Ronaldo - expulsos da taça sem honra nem glória

Previa-se um dérbi renhido. É por demais sabido a rivalidade entre os dois clubes madrilenos. O Real a minimizar uma autêntica hecatombe de desaires, esta época. O Atlético a tentar recuperar um troféu que não lhe pertencia ia para 17 anos.

 

Começou bem o Real com um golo ainda antes de passar o primeiro quarto de hora de jogo. Ronaldo foi o seu autor. Mas o Atlético não se atemorizou e aos 34 minutos empatou.

 

A segunda parte trouxe um jogo de (muita) pouca qualidade mas rasgadinho. Muitas picardias que o árbitro foi controlando com uns amarelos. Oportunidades flagrantes de golo para o Real mas o guarda-redes colchonero mostrou-se à altura do e,mbate e por diversas vezes salvou a baliza do Atlético.

 

Ao fim dos noventa minutos o empate ajustava-se ao que se passara em campo. No inicio do prolongamento Mourinho, entretanto expulso por contestar a arbitragem, faz de uma assentada três substituições, que nada valeram ao Real. Bem pelo contrário pois aos oito minutos Miranda colocou a Atlético na frente do marcador.

 

Redobraram então as picardias que culminaram na expulsão de Ronaldo num lance muito pouco desportivo. O “caldo” estava entornado e até ao fim do jogo foi um fartote de faltas para ambos os lados, diminuindo em muito a qualidade do jogo já de si muito depauperado.

 

Deste modo Mourinho e quiçá Ronaldo despedem-se de Espanha sem um único título esta época.

 

Claramente uma alegria para os detractores do “Special One”.

Desportivamente falando…

Em tudo se vê como é o nosso País.

Não bastava a política onde todos criticam mas ninguém avança com qualquer proposta viável, na justiça onde quem tem dinheiro consegue adiar o que num pobre é condenado, na economia onde cada emprego dá direito a meia dúzia de desempregados, não bastava tudo isto, repito e temos aí mais um caso no futebol.

Primeiro o Apito Dourado, uma montanha que pariu um rato (leia-se Boavista FC). Depois os casos Carlos Queiroz, Bozingwa, Simão e quejandos. Mais recentemente o assalto à FPF e finalmente o alargamento da 1ª liga para 18 clubes de forma a incorporar o Boavista…

Todavia para que esta última acção se desenrole é necessário que o clube do Porto faça prova de uma quantidade de pagamentos que tinha em atraso… Se assim não for mantem-se na liga onde se encontra actualmente. E o alargamento consumado!

Tudo somado, um imbróglio à portuguesa. O costume!

Podemos ter dos melhores jogadores do mundo, os melhores treinadores mas sem dúvida alguma exibimos dos piores dirigentes desportivos, especialmente no futebol. Se exceptuarmos o senhor Jorge Nuno Pinto da Costa, que do alto da sua antiguidade sabe mais a dormir que todos os outros com insónias, todos os restantes dirigentes são fraca gente.

A única coisa que pretendem é aparecer seja onde for, qual conhecido “emplastro” na Avenida dos Aliados. Faz tempo que ouvi alguém dizer que o negócio do futebol mexe com muuuuuuuuitos milhões. E quem mete as mãos nesse cesto de cifrões jamais tira de lá as mãos sem algo agarrado.

O pior é que olhamos aqui para a nossa vizinha Espanha, campeã da Europa e do Mundo, e surge com duas equipas nas meias finais da Liga dos Campeões. Algo se faz em Espanha para se chegar a esse patamar.

E Portugal? A nível de selecção vamos lutando para os playoff’s, porque já não sabemos ganhar como outrora. Quanto às equipas vivem numa dimensão tão diferente… quanto o sol é diferente da lua. É por tudo isto que Cristiano Ronaldo vê fugir, todos os anos, os melhores prémios para os adversários, mesmo que estes nada ganhem. É claramente a má imagem desportiva que continuamos a apresentar lá para fora que nos prejudica.

Talvez por isso José Mourinho apareça quase sempre como um homem a abater. Assim foi em Portugal, Inglaterra ou Itália. É a vez de em Espanha tentarem “incomodar” Mourinho apelidando-o de Ditador. Mas para o setubalense a forma soez e vil como o atacam ainda lhe dá mais força e prazer.

Para raiva dos seus inimigos…

Futebol de pormenor

 

Acabei mesmo agora de ver o jogo Real Madrid contra o Manchester United e já tenho saudades. Independentemente da equipa que passar aos quartos de final, o jogo desta noite foi de… pormenores. Mas dos bons…

Aquele toque com a luva, logo no dealbar da partida, por parte do guarda-redes visitante e minutos depois a falha clamorosa da defesa do Real, deu ao Manchester uma vantagem que durou “apenas” 10 minutos. E digo apenas porque, não obstante se encontrar a perder mesmo contra a corrente do jogo o Real não se desnorteou e mostrou força e carácter, qualidades que tem faltado em jogos bem mais fáceis…

No final o resultado parece claramente injusto para a equipa de José Mourinho que (quase) sempre mostrou ser muito melhor que o seu adversário. Todavia coube ao Manchester a última grande hipótese de marcar, tendo o guarda-redes madrileno defendido um remate de Van Persie nos últimos segundos. Ronaldo esteve muito bem, marcando o golo da ordem (e que golo!!!), jogando e fazendo jogar. Gostei também de ver Di Maria que esteve sempre num ritmo elevado, quebrando um pouco antes da sua substituição. E de tal forma este atleta foi influente que com a sua saída, o Real jamais foi a mesma equipa. Fábio Coentrão proporcionou duas enormes defesas ao guardião da equipa britânica e foi talvez um dos melhores em campo.

Fica todavia uma ou mais questões em aberto:

 

1 . terá o Real capacidade para arrancar do Teatro dos Sonhos um resultado positivo?

2 . onde está esta equipa, que hoje subiu ao relvado, nos jogos da Liga Espanhola?

 

E finalmente:

 

3 . resistirá Mourinho a mais um desaire, se não passar aos quartos de final?

Estas e outras perguntas ainda não formuladas ficarão a aguardar resposta até dia 5 de Março.

CR7 versus El niño - Qual o melhor?

RonaldoEu sei que esta fotografia vai correr blogues e mails, que vai ser tema de debates e discussão, mas depois do que vi hoje já sei quem vai ser o melhor do Mundo… Fernando Torres de seu nome.

Vencedor da Taça de Inglaterra e melhor, vencedor da Liga dos Campeões já marcou neste europeu dois belos golos. E para que não haja dúvidas entre um bom jogador (CR7) e o melhor do mundo nada melhor que estas imagens.

 

Uma noite, num jantar, dizia-me o saudoso Vitor Damas: só os bons guarda redes é que dão frangos, os melhores nunca dão!

Por isso não me venham com desculpas e dizer que todos falham. Os bons falham os melhores jamais…

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D