Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Desmanchar de feira!

Passadas que são as festas natalícias culminadas ontem no Dia de Reis, hoje foi o dia de desmanchar as luzes que durante mais de um mês iluminaram a casa.

Aparentemente parece mais fácil desmanchar que montar. A verdade é que ao desmontar tento sempre deixar as indicações escritas para o próximo Natal. É um trabalho por vezes aborrecido, mas que daqui a uns meses irá ajudar a remontar.

Após o trabalho exterior passou-se para o interior onde as árvores enfeitadas com muitas fitas, luzes e bolas foram também descompostas e guardadas nos seus respectivos lugares.

Gosto do Natal mas já tinha saudades do meu lugar na sala, junto ao candeeiro onde muitas vezes escrevo e leio e que durante este último mês foi ocupado por uma árvore de Natal.

E pronto assim se passaram mais umas festas. No final deste ano haverá mais.

Veremos!

Acabou-se!

A época de Natal.

Restaram destes dias alguns doces, sobrou muita comida!

Quanto aos doces vamos fazendo o sacrifício de os ir devorando seja em pijamas ao pequeno almoço, seja em sobremesas após os repastos. A comida também... marcha, já que cá em casa nada se desperdiça.

No dia seguinte ao fim dos doces vou naturalmente pesar-me na mesma balança que usei antes do Natal e tentar perceber os estragos produzidos pelo bolo-rei, azevias, bolos de todas as espécies, rabanadas e demais acepipes natalícios (e não só!), no meu peso.

Entretanto entrei já na fase de jantar iogurtes e flocos, mas a manhã é sempre terrível, especialmente enquanto houver doces!

Veremos as surpresas que irei ter!

Natal em tempo de pandemia – quando a melhor prenda são as pessoas!

Este ano o Natal foi diferente para todos.

Não pude fugir a este desiderato e deste modo passei a consoada com o meu filho mais velho e a minha neta, para no dia de Natal almoçar em casa. Neste almoço éramos mais alguns, mas todos sem quaisquer problemas de vírus.

À distância de muitos quilómetros ficaram os meus pais já velhotes e o meu infante mais novo na aldeia da namorada.

No entanto ontem ao fim do dia fiz-me à estrada e fui até à aldeia sem que eles soubessem. Quando a minha mãe abriu a porta estava ao telefone com o meu filho mais velho.

As lágrimas caíram pela face rasgada de anos e trabalhos enquanto dizia:

- Foi a melhor prenda de Natal que podia alguma vez ter recebido.

Hoje dia 26, pelo meio dia, voltaram a bater-lhe à porta. Eu não estava… andava por lá a ver o estado das fazendas. Nem imagino a cara da minha mãe quando viu entrar os dois netos, as respectivas caras-metades e a mais-que-tudo-de-todos-nós com quase um ano de idade.

Entretanto cheguei eu e almoçámos todos juntos. Uma verdadeira festa de Natal.

A determinada altura disse a minha mãe:

- A melhor prenda de Natal são vocês todos ao estarem aqui. Não necessito de mais nada!

(Talvez não o tenha dito com estas palavras, mas sei que era isto que pretendeu dizer!)

Feliz Natal!

Véspera de Natal é tempo de partilhas e afectos, que estão tão longe do que gostaríamos e que nos habituámos durante as nossas vidas.

Como este ano é assaz diferente venho por este meio desejar a todos quantos aqui vêm, sejam leitores e/ou comentadores, um Santo e pacífico Natal. Mesmo para aqueles que não acreditam no espírito desta época.

Comam, bebam, mas cuidem-se ao mesmo tempo. Que a vida só se vive uma vez!

A gente lê-se por aí!

Doces de Natal...

feitos cá em casa!

Todos os anos, por esta altura, a cena repete-se e a cozinha, normalmente grande durante o resto do ano, torna-se num lugar ínfimo.

Cada um tem os seus doces para fazer e portanto é necessário espaço e tempo. Começaram ontem estas actividades de doçaria quando fiz a minha mousse de chocolate (uma utêntica bomba calórica).

Todavia hoje foi o dia principal para a doçaria. E nem merece a pena dizer quem fez o quê... Portanto e para não me alongar eis o que se cozinhou hoje:

Filhós beirãs - 8 quilos de massa, centenas de filhós, das quais só aqui apresento um prato, para comer e distribuir pela família;

filhos_beiras.jpg

Coscorões - 1 quilo de massa amassada pela minha mãe, mas tendidas e fritas por cá;

coscoroes.jpg

Bolo imperial - um bolo à base de frutos secos e açúcar;

bolo_imperial.jpg

Queijo de amêndoa - tal como próprio nome indica... ovos e muita amêndoa;

 

queijo_amendoa.jpg

Rabanadas - Geralmente feitas com pão de forma, este ano não se conseguiu comprar, fez-se com outro tipo de pão;

rabanadas.jpg

Pudim Molotof - com cobertura de caramelo

molotof.jpg

Pudim Abade de Priscos - um doce conventual muito, muito bom;

abade_priscos.jpg

E por hoje foi tudo. Para amanhã ficará:

Os cubos de chocolate,

as farófias,

a tarte de amêndoa,

quente e frio,

bolo de bolacha,

e

bolo de ananás e natas.

Se juntarmos a estes doces:

- um bolo raínha que nos foi oferecido,

- um bolo-rei feito pela minha mãe,

uma lampreia de ovos e umas azevias que se encomendaram e um bolo-rei de ananás que comprei ontem na loja dos Açores. creio ter doces suficientes para a festa de Natal e até ao fim de semana.

A gente adoça-se por aí!

Filmes de Natal...

... que não quero rever!

Por esta altura do Natal as televisões costumam passar um conjunto de filmes alusivos (ou não!) à época que estamos a viver e que se tornaram uma tradição.

Se bem que não veja televisão, ainda assim há sempre um aparelho pequeno na cozinha e que vai mostrando a programação para os próximos dias.

Assim diria que não quero (re)ver:

- Música no coração - ando há 60 anos a ver;

- Sozinho em casa - já vi 733 vezes

- Sozinho em casa 2  - só vi 486 vezes;

- Um conto de Natal - revi 105 vezes;

- Assalto ao arranha céus - vi 499 vezes:

- Assalto ao aeroporto - só foram 275 visualizações;

- Die hard 3 - A vingança - apenas 50 vezes.

Para já são só estes. Mas se me lembrar de mais algum venho aqui actualizar!

A dez dias do Natal!

Hoje aproveitei o dia com sol para finalmente dar conta da minha horta. É que contas feitas há mais de uma semana que não tinha consciência de como estavam as couves para este Natal, tal foi a chuva contínua e assaz persistente.

Sinceramente.... do que vi gostei. É que a dez dias do Natal as minhas couves apresentam já este bom aspecto.

COUVES_2020.jpg

Faltou-lhes quiçá o frio e a geada que certamente ajudaria na sua cozedura futura.

Natal de 2020 - Uma festa (tristemente) adiada!

No início deste ano quando caíam nas nossas mãos diariamente as notícias sobre uma gripe altamente infecciosa que surgira na China, estávamos muito longe de calcularmos que aquela iria entrar pela nossa casa de uma forma impensável e mudar de maneira quase catastrófica os nossos hábitos.

Estamos a entrar no mês do Natal, festa sempre muito apetecida e querida por miúdos e graúdos, obviamente por razões muito diversas. No entanto aquele será tão diferente quanto foi este ano de 2020.

Em tudo.

Para já assumem-se para o futuro as concentrações de família impossíveis, as consoadas sem gente, as missas do Galo por realizar, as alegrias adiadas, os abraços apenas virtuais, os beijos escondidos. E as saudades a crescerem!

Regresso ao principio deste malfadado ano... Ainda trabalhava e entre os meus colegas havia um, que sendo casado com uma responsável numa multinacional ligada aos medicamentos, dizia que a infecção se iria alastrar pelo Mundo inteiro tornando-se numa estrondosa pandemia. Amplamente conhecido como um hipocondríaco todos achamos que aquilo seria exagero. No entanto recordo uma frase que ele proferiu certa manhã num intervalo para café:

- Mais tarde ou mais cedo alguém ao nosso redor, seja amigo seja família vai ficar infectado!

Houve quem esboçasse um sorriso duvidoso. Outros continuaram a crer num exagero pessoal (eu incluído).

Infelizmente aquele colega acabou por ter toda a razão.

Livros online!

Hoje deu-me para comprar livros online. Desde Março ou Abril passado que o não fazia.

Comecei a passar os olhos por alguns livros e acabei por comprar 3. Todos de Banda Desenhada. O curioso é que o valor inicial para pagar era de pouco mais de 30 euros (sim, sim eu compro livros baratos!!!), mas o valor final da factura foi de.... tzarammmmmm... 12,50 euros.

Ah pois é... o cartão de cliente ajuda nisto. Para além de um saldo que já tinha das compras do primeiro confinamento acrescentei mais uns valores de umas compras que fiz esta semana numa livraria do grupo.

Resultado: livros entregues em casa e por valores módicos.

Agora é aguardar pela encomenda que irei colocar no meu próprio sapatinho na minha árvore de Natal.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D