Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Quatro obras que eu gostaria de ler...

mas dificilmente o farei!

Gosto de ler, mas tenho consciência que há obras que jamais as conseguirei ler. Mesmo que tente muito. Mas gostaria… Sinceramente!

Uma delas será obviamente “Ulisses” de James Joyce. Tentei três vezes e por três vezes desisti.

ulisses.jpg

O segundo será certamente “Guerra e Paz” de Tolstoi já que me parece ser um livro demasiado longo para o tempo que tenho hoje. Quiçá daqui a muitos anos quando o meu tempo for maior que a minha vida.

guerr_paz.jpg

Um outro livro ou conjunto deles será certamente “A Divina Coméia” de Dante. Mas sinto que provavelmente me faria falta ler esta obra. Não sei bem porquê… mas é uma sensação!

divina_comedia.jpg

Marcel Proust e o seu “Em busca do tempo perdido” poderá ficar por ler não obstante ter gostado bastante de Proust nesta obra.

proust.jpg

Neste momento serão apenas 4 os livros que não lerei. Quase de certeza que haverá outros...

A nova página da SAPO Blogs

A mudança da Página Principal da SAPO Blogs apanhou-me desprevenido já que foi feita enquanto eu estava de férias na aldeia e com acesso muito limitado à internet. Ainda por cima quando tinha possibilidade de me ligar era quase sempre através do telemóvel, o que nem sempre é fiável.

Posto isto, assumo que no início estranhei a nova imagem. Parece ser perfeitamente normal. Mais tarde, já ligado através do meu portátil, percebi das verdadeiras novidades e gostei do novo visual.

Mais leve, mais apelativo, quiçá mais assertivo, a SAPO continua a surpreender positivamente os seus leitores. Gosto essencialmente das pagelas por debaixo do título principal dos destaques. Creio que serve de chamariz à leitura.

As cores são brandas o que ajuda à leitura. Muito bem escolhidas.

Concluindo... a SAPO continua em permanente evolução o que é sempre uma óptima notícia.

Parabéns à equipa!

Um livro com história dentro!

Desde há uns anos decidi ler livros que tenho em agenda, em vez de comprar mais literatura. Na verdade não consegui resistir e fui comprando e lendo algumas obras recentes. Mas sempre que posso regresso à literatura mais velha.

Esta, cá em casa, reside em livros já com alguma idade, com capas e folhas amareladas e com aquele cheiro tão característico do livro velho.

Portanto esta semana, após ter terminado um livro, peguei logo num outro quase ao calhas.

Saiu-me “Mau tempo no canal” de Vitorino Nemésio. A obra prima do Professor nascido na ilha Terceira!
Já nem me lembrava quando o havia comprado. Com toda a certeza que foi a minha mãe…

Uma das manias que tenho antes de iniciar a leitura de um livro prende-se com o desfolhar, num gesto rápido, como se eu temesse que daqui haveria de sair qualquer coisa.

Pois… parece que estava a adivinhar…

Por entre as folhas repletas de patine surgiu um pedaço de papel rasgado de um antigo jornal e de cor amarelada. Sorri com a descoberta e tentei perceber o porquê de ele estar ali.

De um lado a data

12 de Maio de 1974

recorte_jor nal.jpg

 

Do outro uma pequena publicidade de uma viagem até… Moscovo. Passando por Paris e Leningrado.

recorte_jor nal1.jpg

 

E tudo pela módica quantia de 11.850 escudos ou aproximadamento 59 euros na moeda de hoje.

Em conclusão digo duas coisas: a primeira é de que aquela minha ideia de visitar a cidade do Hermitage não é recente. A segunda é que por dentro de um qualquer livro meu pode existir história.

Acabado de ler!

Li que o escritor inglês Terry Pratchett vendeu mais livros que a sua conterrânea J. K. Rowling, mas sinceramente não entendo o porquê.
O livro "A Nação" foi-me aconselhado a ler pelo meu infante mais novo. No entanto a obra passou-me mais ou menos ao lado. E das duas uma: ou eu não percebi nada da história ou então já sou demasiado velho para entender uma história destas.
Sem grandes aprimorados linguísticos o livro não foi criado para ser lido por mim. Não obstante a minha juventude racional, esta não foi ainda assim suficiente para apreender todo o enredo.
Na sinopse fala-se de humor e sátira. Algo que mui raramente me apercebi (continuo a reconhecer que o erro é meu…). Alguns momentos curiosos não foram suficientes para me escancarar a rir.
portanto um livro tipicamente de Verão daqueles que não (me) deixam saudades.

Nacao.jpg

 

Acabado de ler!

Comecei a ler este livro a 2 de Junho deste ano. Terminei hoje.

Marcel Proust é sem dúvida um escritor intemporal. Muitos dos seus textos exibem de grande sapiência e são naturalmente muito profundos.

Ainda por cima têm aquela tendência para colocarem muita areia na máquina bem oleada das nossas certezas.

Um livro de início de Verão que valeu bem a pena ler e do qual já aqui havia falado.

M_Prout_C_completos.jpg

 

Leituras saborosas

Gosto muito de ler. E leio quase tudo.

Todavia e ao invés de muitos leitores obsessivos, leio muito devagar. Mesmo muito devagar.

Deste modo um livro pode demorar longas semanas a ser lido, dependendo obviamente do número de páginas. Daqueles recolho frases, ando para trás, paro para pensar no significado de uma frase, assumo dúvidas.

Usando um breve paralelismo com a gastronomia diria que ler um livro assemelha-se, em (quase) tudo, a degustar uma bela refeição ou a beber um espirituoso vinho.

Pode parecer estranho esta comparação, mas ler e comer são, por assim dizer, dois dos bons prazeres que a vida me vai brindando..

O que ando a ler

Após a "Clepsidra" de Guerra Junqueiro eis-me a ler "A teoria do tudo" do génio Stephen Hawking. Fazia tempo que o desejava ler, mas a sua morte apressou-me a escolha quando acabei a poesia.

E para já estou fascinado.

Não é que a astrofísica seja o meu forte, mas que é fantástico isso é.

350x.jpg

 

O que andei e ando a ler

Acabei hoje de ler uma obra que já havia lido há muuuuuitos anos. E da qual já pouco ou nada recordava.

Chama-se Lisboa em Camisa foi escrita por Gervásio Lobato e retrata a aventura duma família da média burguesia de Lisboa.

lx_camisa (1).jpg

 

Situações pitorescas, amores e ódios, penetras e todo um conjunto de personagens muito bem construídas. Com um humor mordaz e claramente bem conseguido.

Continuo assim a ler livros mais antigos.

Olho agora a estante do meu escritório e tenho dúvidas na próxima escolha.

Provavelmente outra releitura. Opto então por "O Trigo e o Joio" de Fernando Namora.

Conhecem?

trigo_joio.jpg

 

Os livros das minhas férias - III

Desta vez fui enganado!

O livro que pensei ler (ainda comecei a ler as primeiras páginas) não se encontrava completo. Isto, é de tão velhinho que era perdeu dezenas de páginas pelos anos (e mãos!).

Deste modo abandonei a leitura do espanhol Vivente Blasco Ibanez e vou passar para um clássico da literatura e até do cinema: Doutor Jivado de Boris Pasternak.

Seiscentas páginas, somente. Pelo aspecto deve dar para as restantes férias.

A ver vamos!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D