Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

A Igreja católica e a fé!

Certo dia numa peregrinação a Fátima um Padre que também fazia o caminho disse-me: sabes no Mundo há muitos católicos, mas poucos cristãos!

Esta frase fez mossa nas minhas ideias, mas faz todo o sentido! O que mais falta por aí é gente que se diz muito católica, vai à missa, bate com a mão no peito, segue (quase) todos os procedimentos da Santa Igreja, mas pouco ou nada afoita em aceitar o caminho que Cristo indica!

Ainda no rescaldo das JMJ e dos diversos textos que li de Papa Francisco e sobretudo de algumas “buchas” que o Santo Padre foi incluindo nos seus diálogos fico com a certeza que muitas das suas palavras eram destinadas àqueles que em nome da Igreja só fazem asneiras.

Não falo apenas dos abusos sexuais, mas da maneira como muitas paróquias gerem os seus fiéis. Aquela frase de Francisco repetindo: “todos, todos, todos” poderá ser um sinal evidente de como muitos padres gerem deficientemente as suas comunidades, esquecendo alguns fiéis e menosprezando muitos outros.

A fé não é um medicamento que se compra numa qualquer chafarica de vão de escada, mas “apenas” um sentimento de libertação dos nossos tristes despojos interiores. Todavia a fé em Deus ou noutra divindade qualquer é, para muitos, uma espécie de escudo que tudo iliba e reconfigura.

Pior… é em nome desta mesma fé que muitos continuam a cometer crimes, sejam eles de cariz sexual ou outros!

O Santo Padre sabe muito bem disso.

O Santo Padre conhece bem os meandros da sua Igreja que, definitivamente, não é aquela que gostaria!

JMJ e o Santo Padre! - Quem é este Papa?

Ou será melhor perguntar: o que é este Papa?

São 19 e 30 minutos e neste momento um canal de televisão está a mostrar imagens aéreas do Parque Tejo e de milhares e milhares de pessoas presentes. Arriscaria dizer que esta mole deverá passar para o concelho de Loures já que para lá do rio Trincão a multidão não pára de crescer.

Com uma temperatura acima dos 30 graus centígrados há que louvar estes peregrinos que desde o dia 2 têm vindo publicamente e de forma muito calorosa mostrar ao Mundo que a Juventude sabe quem é este Papa e que sua Santiadde pode contar com esta mesma juventude.

Esta tarde o Mundo transferiu-se para este lugar

Parque_tejo.jpg 

unicamente para rezar pela noite dentro numa vigília com o Sante Padre!

Quase uma hora depois de ter principiado a escrever este postal e com muuuuuuuuuuuuuuuuitas interrupções para ver o trajecto do Papa Francisco pelas ruas da urbe lisboeta, mantenho a questão de início deste postal: o que é, verdadeiramente, este homem? Como se consegue arrigementar tanta e tanta gente?

Só com o dom da sua palavra e que toca os corações!

JMJ e o Santo Padre! - A mensagem de hoje

O Papa Francisco é a figura do momento em Portugal e no restante Mundo!

Digam o que disserem esta é uma verdade insofismável e à qual não se pode ficar indiferente.

Francisco é um exemplo para os jovens e menos jovens de estoicismo, de entrega, do amor profundo de Deus ao homem.

Vi na televisão e em directo a cerimónia de abertura destas JMJ no Parque Eduardo VII. E reparei nos olhares comovidos de tantos e tantos jovens ao escutarem as assertivas e profundas palavras do Santo Padre.

Mais um vez o Papa a mostrar-se muito atento às diversas variáveis que entram nas vidas dos jovens sem que eles quase dêem por isso.

Continuo a pensar que o Papa actual é um homem que pensa, como agora se gosta de dizer, fora da caixa. Pensa e age!

Amanhã será mais um dia aterefado para o Sumo Pontífice. Mas já deu para perceber que Francisco é pessoal com uma estaleca fora do normal e com capacidade de tocar muuuuuuuitos mais corações!

Baste que estejamos atentos!

JMJ e o Santo Padre! - Primeiras impressões

Tive de quebrar uma promessa e liguei hoje a televisão para tentar perceber como está a correr a visita do Papa Francisco a esta gigantesca iniciativa como são as Jornadas Mundiais da Juventude.

Mas antes recebi de uma amiga destas e de outras andanças uma imagem da mensagem que Sua Santidade fez questão de escrever pelo seu punho no Livro de Honra da Presidência da República. Um belíssimo texto num perfeito português.

IMG-20230802-WA0002.jpg 

"Peregrino de esperança em Portugal, rezo e faço votos para que este país de coração jovem continue a fazer-se ao largo rumo a horizontes de felicidade; Lisboa, cidade do encontro, inspire modos de enfrentar em conjunto as grandes questões da Europa e do mundo.

Lisboa, 2 de Agosto 2023

Francisco"

Como sempre o Papa à frente do seu tempo ou será do nosso tempo?

De tarde vi a "Oração das Vésperas" no Mosteiro dos Jerónimos e mais uma vez Francisco (como gosta de assinar) a assumir que a Igreja necessita de todos. E tem de ser uma Igreja de todos para todos, sem "alfandegas de fé" como cuidou em afirmar! Estas suas palavras deveriam ser escutadas por todos nós! Tão curioso e tão assertiva esta expressão de alfandegas de fé... Simplesmente profundo!

O Papa que não fugiu aos temas que ora atacam a Igreja, nomeadamente as vítimas de abusos sexuais. Mais uma vez mostrou porque é um verdadeiro homem de Deus e de fé. Depois a questão das vocações que me pareceu ter aflorado e quiçá tentanto abrir a porta ao fim do celibato do clero. Uma postura que há muito vendo defendendo.

Finalmente aquele seu pedido final: não se esqueçam de rezar por mim!

Tão humilde e tão grande!

JMJ - o Mundo aos pés de Lisboa!

Eu sei, nós sabemos, até o Camões sabia que a inveja é o nosso maior defeito. Vai daqui talvez perceba a quantidade de críticas ao evento que amanhã se inicia e que dá pelo nome de Jornadas Mundiais da Juventude!

Como homem de fé que sem vergonha ou receios me apresento, sinto-me feliz por Lisboa ser durante cinco dias... a capital do Mundo. Nomeadamente o Mundo Católico.

De alguns tempos a esta parte tenho vindo a ler muita crítica sobre este enormíssimo evento. A maioria a dizer mal, acima de tudo, por causa dos custos associados. Como diria o outro "se não é do burro é da albarda"... Custasse este acontecimento 100 euros ou 100 milhões haveria sempre que deitar abaixo! Mas evocam-se outras razões nas críticas... Diria que o costume nestes casos!

Depois... se a CML fosse liderada por alguém de esquerda provavelmente os comentários seriam mais amistosos para a edilidade. Isto é, no fundo não se diz mal por séria convicção, mas somente porque fica bem estar do lado contrário, até porque sabem que não terão qualquer resposta.

Por mim digo que adoraria ser jovem e poder participar num evento deste calibre. No meu tempo não havia coisas destas e quando as houve eu já tinha outra idade e outras responsabilidades familiares.

Espero e desejo que estas Jornadas Mundiais da Juventude sejam inesquecíveis, pelos melhores motivos. O Papa Francisco mesmo debilitado mostrou coragem e abnegação em propor-se em estar presente. Um gesto que mostra quão corajoso e humano é o sucessor de S. Pedro.

Que Deus Todo Poderoso oriente estes milhares de jovens numa vida consagrada à obra de Cristo.

JMJ_2023.jpg 

Entretanto os críticos continuarão a dizer mal. Felizmente com pouco palco! Pois como disse uma vez D. António Ribeiro, antigo Cardeal Patriarca: o Estado é laico mas o povo não é!

Sexta-feira... a santa!

O Papa Francisco exortou num belíssimo e recente texto que é muito mais importante cuidarmos uns dos outros que seguir algumas das estranhas regras da Igreja.

O caso de não se comer carne à sexta-feita durante a quaresma foi um dos exemplos, já que há muita gente a seguir esta regra de maneira quase fundamentalista, mas descura pais, filhos, netos, amigos.

Finalmente o Sumo Pontífice a dar luz e a mostrar assertividade neste tempo da Santa Quaresma. Na verdade de que serve eu seguir os preceitos todos que manda a Santa Igreja, para aquilo que deveria ser o mais importante, permanecer fora do nosso coração?

Há uns anos numa missa na aldeia, muuuuuuuuuuito antes da pandemia, o padre não pediu o abraço da paz entre os fiéis. Eu fiquei admirado para no fim perguntar a uma tia que estava presente se sabia a razão primeira daquela situação.

Ela respondeu que o Padre não o fazia porque sabia que dentro da igreja havia pessoas que não falavam umas com as outras por antigas demandas. Zaragatas na maioria tolas quase sempre por nacos de terra que não valiam um chavo. Mas ao fim do dia iam à missa como se através da eucaristia expiassem os seus pecados.

Considerei corajosa a atitude do padre que muito deveria ofender as doutas beatas.

Sou católico apostólico romano. mas há na comunidade da igreja demasiada gente a ousar enfrentar a Santa Palavra do Senhor!

Talvez a Sexta-Feira Santa tenha o simbolismo de uma vez no ano matarmos as nossas tristezas, dúvidas e bravatas para que no Dominngo de Páscoa possa haver um homem novo ocupando o lugar deixado por tudo aquilo que nos faz sentir menos felizes.

Pensemos nisto!

Acontece aos melhores!

Soube há pouco que o Papa Francisco se encontra internado devido a uma infecção respiratória. Já não bastava aqueles conhecidos problemas com os joelhos e pernas e tinha de lhe surgir mais esta situação.

O Sumo Pontífice é um homem corajoso e tenaz. Quero acreditar que irá uma vez mais ultrapassar este desafio. Se pensarmos e pesarmos bem as palavras e acções do Papa Francisco desde que foi designado como sucessor de S. Pedro, teremos de concordar que dificilmente houve um homem tão digno do lugar como Jorge Mario Bergoglio.

Gostei muito do Papa João Paulo II pois sempre me pareceu ser um Santo homem, mas talvez incapaz de contrariar, dentro do Vaticano, muitas das forças contrárias ao seu pensamento.

Recordo com alegria as primeiras palavras do Papa Francisco naquela janela papal. Disse simplesmente: Irmãos e irmãs, boa noite!

Um exemplo de humildade perante um Mundo cada vez mais egoísta.

Finalmente envio daqui um abraço a Sua Santidade para que ultrapasse mais esta crise num instante. O Mundo necessita de um Papa Francisco... E muuuuuuuuuuuuuuito.

Rezarei pelas suas rápidas melhoras!

Desculpas de milhões!

Se fosse jovem gostaria muito de participar nas próximas Jornadas Mundiais da Juventude. Como católico fico-me pela alegria de ter em Portugal uma vez mais o Papa Francisco após o que foi a sua presença em Fátima aquando das comemorações do Centenário das Aparições.

Tudo o resto são "fait-divers" de gente que critica um palco de cinco milhões (será?), no entanto sempre que pode foge às suas obrigações, provavelmente até a votar!

Num país em que os sucessivos governos foram e continuam a ser useiros e vezeiros em "gastar vamos" sem se preocuparem em saber como pagar (lá dizia o outro "que as dívidas não se pagam"), estranho que se preocupem com uns milhões quando se gastaram aquele valor para o palco vezes não sei quantas vezes para se construirem autoestradas sem utilização, estádios de futebol que não são usados ou alimentar uma companhia de aviação que tarde em dar retorno. E já nem falo dos milhões entregues ao BPN e ao Novo Banco...

Quanto deste dinheiro já princepescamente gasto poderia minimizar pobreza? Muito digo eu!

Todavia o maior problema luso está realmente numa cobertura e palco!

Abram a janela!

Na entrevista recente que o Papa Francisco deu à Maria João Avilez, o Sumo Pontífice respondeu de forma sucinta à última questão formulada por aquela jornalista com:

- "Abram a janela. Vejam além do nariz, além. Olhem, abram, olhem para o horizonte. E alarguem o coração."

Uma frase com um sentido profundo, numa altura das nossas vidas em que a maioria das pessoas só olham para si próprias. Fecham-se nas suas carapaças e recusam a ver para lá do horizonte. Por medo, por incerteza... nem sequer imagino.

Mais que pilulas da felicidade ou livros de auto-consolo, o ser humano necessita de se abrir ao mundo. E consequentemente aos outros. Só assim conseguirá curar-se e curar os outros.

Ainda não vi a totalidade da entrevista, mas espero brevemente vê-la e perceber o que dirá o Santo Padre sobre a polémica dos abusos sexuais da Igraja.

Mas de uma coisa tenho a certeza: a Igreja Católica da era do Papa Francisco jamais será a mesma. Para o melhor e para o pior!

Laicidade e conveniência

Há uns anos, mais propriamente no tempo negro da troica, foram retirados aos portugueses quatro feriados. Dois de carácter cível – o 5 de Outubro e o 1 de Dezembro – e dois de âmbito religioso – o Corpo de Deus e o dia 1 de Novembro ou o dia de Todos os Santos.

Foi já no governo liderado por António Costa que todos os feriados foram repostos para enorme gáudio dos portugueses, fossem eles crentes, agnósticos ou simplesmente ateus.

Sei que os nossos feriados estão inscritos nos diversos Códigos de Trabalho e noutros acordos laborais, que a Igreja católica teve uma palavra muito importante nessa decisão, mas no meio disto tudo há algo que me espanta e que se prende com a dita laicidade de Portugal.

Se não vejamos… Quando a Igreja Católica opina ou pretende alguma alteração legislativa, seja ela qual for, logo vêm a terreiro alguns artistas com a conhecida teoria que Portugal é um pais laico e que a igreja Católica não deveria intervir na sociedade civil.

É verdade que a nossa Constituição nada refere quanto à religião preponderante no país. Mas não colando Portugal a nenhuma religião, certo é que há, num ano cível, cerca de seis feriados de cariz religioso.

Ora se somos o tal país laic, porque temos uma imensidade de feriados católicos que tanto alegram os lusos trabalhadores?

Pois é… à boa maneira portuguesa adoramos ter o melhor dos dois mundos e a religião só interessa mesmo para algumas coisas…

E já nem questiono as causas de outras tendências religiosas que deveriam ter direito outrossim aos seus próprios feriados.

Conveniências à portuguesa… laicidade à parte!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Os Contos de Natal

2021
2022

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D