Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Selfie impossível

1foto 1 texto

Resposta a este desafio!

Este gato não é meu, mas mostrou-se muito curioso ao ver-me. Não me aproximei porque sei que estes felinos são geralmente esquivos com quem não conhecem, todavia seguiu-me sempre em cima do muro com um olhar atento sobre este intruso.

Quando parei, sentou-se. Aproveitei o momento para o fotografar. Obviamente que uma selfie com ele seria totalmente impossível.

Gostei da sua pose! Um felino será sempre um animal desconfiado e este não fugiu à regra!

20231101_134624.jpg

Menina que estás à janela...

1 Foto, 1 texto

Resposta a este desafio!

Recordo-me como se fosse hoje aquela manhã nublada típica das ilhas dos Açores. Foi na Terceira mais propriamente na bela cidade de Angra do Heroísmo. Calmamente subia a rua quando me apercebi do felino, que de olhar triste, quiçá devido à prisáo a que estaria votado, olhava a rua pouco movimentada.

Nunca percebi o porquê de gostar tanto, mas tanto desta foto e ainda hoje não consigo!

Gato_angra.jpg

Matar a sede!

aqui e aqui escrevi sobre este gato!

Independentemente do dia ou da hora a que chegue a casa é certo que passado um pedaço o Aparecido... aparece. A miar!

Sei que ele não olha para mim como amigo e muito menos como dono (ninguém é verdadeiramente dono de um felino!!!), mas como alguém que lhe dará algo que ele gosta. Quase sempre ração que compro de propósito para ele e uma ou fatia de fiambre de perú, que ele devora num ápice.

Mas hoje houve avanços e de repente este malando, após se ter lambido com os acepipes que lhe dera, saltou para o lava-loiças. Logo percebi que estaria com sede. Abri a torneira e ele não se fez rogado!

Com o filme infra é prova!

Para os amantes de gatos!

A primeira vez que falei aqui dele foi em Maio de 2021, neste postal. Desde esse dia até agora o Aparecido (baptismo dado por mim!!!) nunca mais deixou de aparecer (creio ter falado nele outra vez, maso não me lembro do postal).

Ainda mal cheguei à minna casa e eis que surge a miar à porta. Entra enrosca-se aos meus pés e por ali anda até que lhe dê algo para comer. Depois fica e vai saltitando de almofada em almofada das diversas cadeiras que tenho na sala. Finalmente, quando lhe apetece... parte, para regressar no dia seguinte.

Já vão quase dois anos nesta relação entre um felino estranho que definitivamente nos adoptou e nos educa e este par de velhotes que se sente bem com a sua companhia.

Ontem esteve frio, muito frio na Aroeira onde fui passar o fim de semana! Um frio cortante que gelava qualquer pessoa que andasse na rua. Vai daí ter acendido logo a lareira dando à casa uma temperatura mais acolhedora.

Logo cedo o Aparecido miou à porta. Abri-a e ele entrou sem pedir licença. Comeu ração, bebeu água e dormiu quanto quis. Passaram as horas e de vez em quando encontrava-o enroscado noutra cadeira a dormir.

Fez-se noite e ele sem dar sinal de querer ir embora.

A verdade é que o bichano não é meu e depois não tenho nada para a sua higiene e onde dormir, para além das cadeiras.

Por isso já tarde acabei por o acordar. Mas custou... como se pode comprovar no filme infra!

Visita de médico!

Ontem a minha neta após a hora do recreio matinal e já no jardim veio chamar-me:

- Avô. avô, gato!

Apontava para um canto do jardim onde cresce uma planta enorme. No início não vi nada mas de repende percebi que algo se mexia por detrás de alguma folhagem.

Na verdade um mui pequeno felino de cor amarela andava por ali cheio de medo e obviamente arisco como são quase todos os felinos, nomeadamente quando são pequenos e nascidos ao "Deus-dará".

Não o persegui nem tentei agarrá-lo tndo mesmo ido buscar uma embalagem de plástico com água para que ele bebesse. Todavia sempre que eu entrava em casa ele aparecia no jardim. Eu saía e ele voltava a fugir. Num instante percebi que fugia para o passeio por debaixo de um portão.

gatito.jpg

Assim nesse local de fuga coloquei uns pedacitos de carne muito pequenos para que ele os pudesse comer.

Num ápice ele encontrou-os e devorou-os.

Consegui ainda apanhá-lo a cheirar onde estivera a comida.

 

Não o consegui nunca apanhar e durante a noite desapareceu.

Poder-se-á dizer que foi mesmo uma visita de médico.

Visita inesperada!

Há uns tempos a minha mulher queixou-se de que um qualquer felino fazia do nosso jardim a sua casa de banho.

Na semana passada percebemos que havia por ali um gato que não se aproximou de nós, mas não sabíamos se era ele o dito... que no empestava a relva!

A semana passada o gato afoitou-se e aproximou-se da minha casa. Pareceu-me manso e vai daí brindei-o com uma fatia de fiambre que ele comeu com gosto.

Esta semana voltei à minha casa para acabar os trabalhos de arrumações. Ontem logo pela manhã e assim que abri a porta da cozinha que dá para o jardim, eis que me aparece o gato que por acaso até é uma gata.

Abri devagar a porta e entrou pela cozinha e deitou-se no chão frio de forma muito dada.

Sempre gostei muito mais de cães do que de gatos. Mas esta definitivamente adoptou-nos.

Baptizei-a com o nome de Aparecida.

1.jpg

2.jpg

3.jpg

4.jpg

Final… infeliz

No dealbar do passado mês de Maio fui protagonista de um singular episódio que envolveu uma personagem.

No final desse mesmo mês Primaveril previ algo envolvendo a mesma entidade.

Em meados do mês seguinte a dita personagem é oficialmente recebida em casa.

Quatros meses em que um gato fez as delícias da família. Sempre muuuuuuito independente, não fosse ele um felino, ainda assim adoptou-nos. Pois que eu acredito que são eles que nos elegem para seus protectores e não o contrário.

Hoje o Polo, infelizmente, já não está entre nós! Morreu atropelado à frente da casa que o havia recebido e que tanto carinho e ternura lhe dispensara.

Este não é um final feliz como quando o conheci.

Mas a vida é mesmo assim… Nada há a fazer!

Apenas recordá-lo! Porque ele sempre mereceu.

Previsão confirmada!

Pairava no ar a ameaça. Todos os dias o víamos a rondar a casa.

Havia quem o temesse e quem achasse que haveria perigo. Outros achavam-lhe simplesmente graça. Também surgiu a opção de correr com ele. 

Porém ao fim de mais de um mês eis que foi oficialmente recebido quase com pompa e circunstância o novo elemento da família.

Não obstante algumas divergências iniciais quanto ao nome a atribuir finalmente acordou-se em chamar-lhe Polo. Porque simplesmente foi nesse modelo de carro que apareceu pela primeira vez, como fiz referência aqui.

Assim sendo não é o Polo Norte nem o Polo Sul mas unicamente um gato.

Finalmente adoptado como previ em tempos aqui!

DSC_1013.JPG

 

 

 

 

Aqui há gato!

Há tempos fui envolvido num quase parto de um gato, como na altura referi aqui. Acontece que a partir desse dia passei a ouvir com mais insistência o miar do animal.

Conferindo a rua percebi que o felino vai saltando de moradia em moradia donde recolhe alguns alimentos que o mantêm vivo.

E nem mesmo a minha cadela que se passeia livremente pelo jardim e restante casa inibe o gato de aparecer junto às portas num choro que quase parece uma criança.

Invulgarmente manso este bichano anda a testar a nossa paciência. Até mesmo a cadela, que a princípio corria atrás dele, já nem lhe liga.

Um destes dias alguém cá de casa vai adoptá-lo, definitivamente! É a minha convicção…

Como podem observar já falta (muito) pouco!

 

 

2016-05-28 23.36.38.jpg

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Os Contos de Natal

2021
2022

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D