Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Mui singelo agradecimento!

Verdade, verdade é que gostamos sempre da Festa da nossa aldeia. E é normal que assim seja.

Há neste tipo de eventos momentos muito solenes, mas há outrossim alegria, amizade e confraternização (e no Covão do Feto, baile!!!). E quanto mais pequena é a comunidade mais se sente estes (bons) sentimentos.

Cada povo tem os seus próprios interesses perante as Festas. E o Covão do Feto não foge à regra. Nesta altura é premente haver dinheiro para reformular a capela mortuária. Alguns apoios da edilidade são sempre bem-vindos mas obviamente insuficientes. Assim sendo é necessário meter mão à obra e originar receitas.

No entanto organizar uma Festa, mesmo de apenas um dia, não é coisa de somenos. Há muita em que pensar, diversa gente a contactar, um ror de mãos a trabalhar…

Uma missão a roçar o hercúleo!

Serve assim este texto, para de uma forma pública, agradecer a todos quantos trabalharam para o bem comum. E foram tantos… tantos…

Em primeiro lugar e com toda a justiça ao Arlindo pela enorme dinâmica, empenhamento e amizade demonstrados.

A toda a família de Adelino Vaz, sem excepção, por terem partilhado a belíssima Banda Filarmónica do Xartinho. Um profundo gesto de amizade com a aldeia. Bem hajam! Não os nomeio a todos porque de alguns nem sei o nome.

À Deonilde, uma moira de trabalho. E sem dormir…

À Isilda sempre, sempre disponível e atenta aos pormenores.

Ao casal Violeta e António, pelo grande exemplo que são para os mais novos. A idade não é sinónima de imobilidade, bem pelo contrário.

Ao António Joaquim, ilustre Presidente da Colectividade do Covão do Feto e à sua mulher Teresa pela forma como organizaram a equipa para servir o jantar. Um mimo. Os meus sinceros parabéns!

E agora, sem quaisquer preferências: à Manuela, Cremilde, Alierte, Daniel, Carlos, Humberto, João Manuel, Ana Isabel, Marisa, Adriana, Lena, João Rodrigues, Ivone, Lurdes um profundo agradecimento pela permanente disponibilidade demonstrada.

Uma referência muito especial para a Junta de Freguesia de Monsanto, na pessoa do seu Presidente, Orlando, pela forma como ajudou a que este evento se realizasse.

Esqueci-me de alguém? Talvez… Mas acreditem que não é por mal.

Obrigado a TODOS.

Ontem foi dia de Festa!

 Pois foi. No Covão do Feto. Uma aldeia cravada na encosta sul da Serra dos Cadeeiros.

Gente simples, humilde, trabalhadora e amiga do seu amigo.

 

E foi boa a Festa, pá! Tudo bem organizado, com a Banda Filarmónica do Xartinho a ajudar na animação (e que Banda meus amigos, que Banda), os andores lindíssimos, as ruas floridas e a capela velhinha, velhinha, mesmo em remodelação, parecia rejuvenescida.

Muita gente se empenhou para a realização desta Festa. É neste espírito de entrega sem renegar qualquer esforço, sejam dos mais novos ou dos mais velhos, que nascem as grandes obras.

 

A não ser aquela bátega de água que brindou a todos quantos participaram na Procissão. Mas ninguém arredou pé. Estugou-se o passo é certo mas todos os santos regressaram à capela, um tanto molhados é verdade, mas… é tradição!

Porque isto da tradição vale o que vale… mas o que conta é que sempre que a Nossa Senhora dos Remédios sai à rua no Covão do Feto, há chuva pela certa.

 

E ontem, como se previa, lá veio a tal pluviosidade que caiu com força e encharcou quase todos.

Mas a Festa é assim mesmo…  Tudo aceite pois essa foi a vontade de Deus.

 

A noite veio finalmente serena e sem chuva. O salão do Centro Cultural do Covão do Feto, encheu-se de gente boa e… esfomeada que nem a Sopa da Pedra, nem o porco no espeto ou uns Pipis “à maneira”, conseguiram apaziguar. Tudo devidamente "regado"... a sangria e cerveja!

E obviamente como não podia deixar de ser nesta pacata aldeia da Freguesia de Monsanto, o baile durou até às tantas… Como é apanágio deste povo!

 

Ouvi ontem alguém dizer, com um “grãozito na asa”: festa no Covão sem baile não é festa é enterro.

 

Aqui há fotografias da festa. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D