Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Porque peregrinas?

A pergunta que titula este texto foi-me formulada há muitos anos por um colega, assumidamente ateu, após uma das primeiras peregrinações que fiz a Fátima. Na altura não encontrei resposta devida.

Entretanto nestes próximos dias as estradas portuguesas enchem-se de peregrinos de coletes amarelos e fluorescentes vestidos, com o único intuito de chegar ao Altar do Mundo, onde encontrarão a sua fé personalizada em Nossa Senhora.

Vêm de todo o lado, arrastando-se muitas vezes por estradas assaz perigosas e caminhos sinuosos. E tudo para estarem presentes naquela noite de 12 para 13 de Maio na Cova da Iria.

Muitos caminharão por promessa, outros como meros acompanhantes de outros peregrinos e haverá mesmo os que andarão por puro turismo religioso, que ainda estou a tentar perceber o que é…

Peregrinar é pôr-se a caminho. Num caminho que é obviamente de fé, mas também de esperança e alegria. Fé num mundo melhor, numa sociedade mais justa, numa vida com maior sentido. Esperança na aceitação dos nossos próprios temores e das nossas dúvidas. Alegria por encontrar no regaço de Mãe Santíssima o local perfeito para ali colocar os nossos ensejos e as nossas dedicações.

Regresso à pergunta inicial: porque peregrinas? A resposta é fácil agora… Porque enquanto caminho encontro Deus nos mais singelos pormenores ou nas mais belas paisagens campestres.

20190427_101645.jpg

Sou Peregrino – Sentimentos finais!

Um peregrino não é aquele que caminha para um qualquer lugar santo tão-somente para acrescentar à sua história de vida mais um objectivo alcançado.

Peregrino é essencialmente aquele que deixa que o Espírito Santo caminhe dentro de si. Que se alegra com a pegada que Cristo vai deixando no seu coração enquanto caminha para a sua alma. Que se deixa envolver pelos braços envolventes e ternurentos de Mãe Santíssima.

A Peregrinação deste ano a Fátima foi, quiçá, a mais marcante de todas quantas fiz. Contam-se, com a deste ano, uma dúzia delas… Todas claramente diferentes, todas assertivas mas a deste ano…

Sou certamente um pobre peregrino que tentou encontrar nos trilhos que percorreu nestes últimos dias um renovado sentido para os seus dias.

Rezei, ouvi, chorei, partilhei muito, muito, muito… E tudo isto fez parte da longa caminhada.

Cada minuto, hora, quilómetro que palmilhei foi uma bênção. Ou como se reza mas laudes: bendigo ao Senhor todos os momentos da minha vida.

A catequese sobre a eucaristia, as questões que Jesus me foi formulando, os desejos que deixei no colo da nossa Mãe fizeram outrossim parte desta alegria para a qual uma só palavra consegue traduzir e à qual chamamos fé.

A fé que nos salva, que nos ilumina, que transforma tristeza em alegria, o desespero em esperança, o amor incondicional de Cristo em força permanente.

O verdadeiro peregrino não conta bolhas, nem unhas caídas, nem dores sentidas, mas fala somente da felicidade que é ter o dom de acreditar.

Sem ver!

Sou peregrino! - 5

Terminou a Peregrinação deste ano de 2019-

Cinco extenuantes dias e quatro longuíssimas noites que me/nos puseram a reflectir em coisas tão simples mas ao mesmo tempo tão marcantes e essenciais na nossas vidas quotidianas.

Coisas essas que variaram, na sua essência, de pessoa para pessoa. Como não podia deixar de ser já que cada um tem o seu próprio mundo. E a sua cruz...

cruz_cristo.jpg

Há por isso que sabê-la carregar até ao Calvário, que são os nossos dias comuns.

Sou peregrino! - 1

Nota de abertura

Todos os anos quando termino uma peregrinação a Fátima questiono-me: será que para o ano estarei cá?

Mas seja por vontade de Deus ou minha própria vontade cá estou novamente a percorrer os caminhos que me levarão a Fátima.

Renovo uma ideia antiga minha: não sei porque caminho, mas Deus saberá com toda a certeza!

 

Como escreveu o poeta espanhol Antonio Machado "... caminhante, não há caminho, faz-se caminho ao andar..."!

 

Vinte e seis quilómetros percorridos entre chuva, lama, vento, frio, sol e calor.

Mas o calor humano vale pelas dores, pelas bolhas, pelas unhas negras.

Amanhã será novo dia com mais experiências.

Deus continuará a acompanhar-me nesta jornada.

Ausência não forçada!

Durante os próximos cincos dias estarei fisicamente ausente deste espaço. Essencialmente porque irei regressar aos caminhos de Fátima em mais uma Peregrinação a pé até ao altar do Mundo.

Aliás como já aqui havia comunicado!

Os preparativos estão feitos: a mala com a roupa e outros apetrechos está pronta, os colchões testados, os sacos-cama preparados.

Se não me falha a memória está será a 12ª caminhada. Comecei em 2006 e de lá até hoje falhei duas vezes, uma por não ter havido peregrinação em 2007 e em 2017 por motivos de atraso na inscrição.

Regressar ao caminho é sempre um momento muito especial. Não só pelas companhias, mas especialmente pelas vivências que cada metro caminhado, cada quilómetro percorrido, cada peregrino andarilho nos dá!

Assim ficam já meio escritos e agendados alguns textos que eu terei de completar à noite com a ajuda do telemóvel. Se tal for capaz e tiver rede.

Portanto até Domingo fiquem por cá bem e não se preocupem connosco pois vamos muuuuuuuuuuuuuuuuuito bem acompanhados.

Rezarei por todos vós!

 

Sexta-feira de Paixão!

Iniciou-se hoje o fim de semana pascal. Um dia em que evito comer carne. 

Todavia náo o faço porque a minha igreja ordena, mas unicamente como uma atitude simbólica interior, numa época em que ninguém gosta de se privar seja do que for.

Passamos o ano a correr e a fugir que nem damos conta que somos apenas pessoas. Depois surjem estes dias para através da fé e da crença pura podermos serenamente procurar a paz interior.

Sou um homem que tem na fé católica a sua (boa) referência. toda a gente o sabe. É por isso que procuro nestes dias da Paixão de Cristo um renovado sentido para a minha vida.

Santa Páscoa para os meus amigos leitores e comentadores.

A gente lê-se por aí!

Contagem decrescente!

A Peregrinação a Fátima de 2019 começou hoje!

Não, ainda não estou a caminhar, todavia participei numa reunião preparatória com direito a mais de cinco quilómetros de caminhada de forma a que os próximos novos peregrinos avaliem do seu estado físico.

Não é que uma mão cheia de quilómetros seja suficiente para testar ao limite as forças dos próximos caminhantes, mas pode dar uma ideia. E houve mesmo quem ao fim desta curtíssima distância já aparecesse com uma bolha.

No entanto este breve encontro a precisamente um mês de distância do início da verdadeira caminhada foi um momento importante. Especialmente porque o Padre J. usou da palavra para apresentar as propostas para o caminho deste ano.

Utilizou para tal um texto do actual Bibliotecário do Vaticano o Arcebispo José Tolentino de Mendonça. Como quase todos os textos do Padre que nasceu na Pérola do Atlântico, aquele foi mais uma profundíssima reflexão que nos tocou a todos.

Iniciou-se a contagem decrescente para Abril.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D