Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Ai dieta, dieta... quanto sofro!

Decidi há umas semanas iniciar uma dieta. Sei o que me engorda (pão, manteiga, batatas, arroz...) e daí cortar com todos estes produtos. Obviamente que para isto não necessito de nenhum nutricionista.

Bem... de manhã como meio pão com queijo ou fiambre sem manteiga para duas horas depois comer a outra metade. Antes do almoço ainda marcha uma peça de fruta.

O almoço com carne ou peixe cozido ou grelhado acompanhado de mais legumes. De tarde mais fruta e à noite comida ligeira: uma sopa, frutos secos e iogurtes magros. Ah esqueci-me dizer que ando todos os dias 50 minutos seguidos a pé e bebo litro e meio de água, no mínimo.

Na verdade já perdi alguns quilos mas necessito perder muitos mais. Pelo menos mais onze... O que me parece uma empreitada atroz. Mas não pretendo desistir.

Todavia falta-me qualquer coisa... O meu corpo durante sessenta anos habituou-se a comidas diferentes e agora ressente-se com esta minha dieta. Mas como tudo na vida ele vai ter de se habituar.

Mas que sofro, sofro! E muito...

 

Estou de parabéns...

Não, não faço anos, mas estou realmente de parabéns por ter conseguido resistir a tanto bolo e tanto acepipe durante esta quadra natalícia.

Não obstante este número de doces, consegui passar por eles de forma (quase) incólume.

Mais... há um destes bolos que é feito por minha causa e até hoje ainda não lhe toquei.

Todavia ainda petisquei uma rabanada.

E foi tudo.

Ainda por cima consegui a seguinte crítica:

- Não come pão e depois come rabanadas...

Cheira-me que desta vez há doces que se vão estragar.

É só uma desconfiança...

Dieta - a quanto obrigas?

Como é que se convence alguém que adora comer, e come bem, a fazer dieta? Não se convence... Não vale a pena andarmos atrás dele a dizer que está mais gordo... porque não se consegue convencer. A modos assim como os fumadores, que sabem que faz mal fumar, mas é sempre aos outros... Até um dia!

Quando cheguei da aldeia, após a campanha da azeitona, percebi que tinha perdido uns 2 quilos. Não fora muito, mas já era alguma coisa.

Foi nesse momento que decidi impor a mim mesmo determinadas regras alimentícias de forma a perder ainda mais peso. Tenho perfeita consciência que é pela boca que engordamos. Ora se não não tenho paciência para ir a ginásios, nem tempo para fazer longas caminhadas então o melhor mesmo será cortar naquilo que vem através da alimentação.

Sei que o pão engorda muito - cortei no pão. De seguida as batatas e arroz também engordam - cortei neles. E finalmente o álcool também ele fomentador de mais peso - cortei nos etílicos.

Bebo agora mais água, como mais legumes e mais fruta.

Não consultei nenhum nutricionista porque tenho a sensação que cada um tem uma ideia diferente para se chegar ao mesmo resultado. Portanto vou-me desenrascado sozinho resistindo aos acepipes que por vezes me poêm à frente.

Parece que não mas já aperto mais o cinto...

Todavia deixem-me confessar uma coisa: fazer dieta é um sacríficio atroz.

O centro das atenções

Uma simples dica... Se um dia pretenderem ser o centro das atenções e ter os holofotes apontados para vocês... basta irem ao dentista.

Foi o que me aconteceu hoje, com a bonita ideia de extrair dois dentes.

Pronto... após muita gritaria e correrias à frente das criminosas seringas lá conseguiram que eu ficasse quietinho e deram-me então uma longuíssima anestesia que durou pela tarde fora.

Meia hora depois estava mais magro sem dois dentes.

Durante uns longuíssimos dias estou destinado a comer dieta mole. A coisa boa é que podem ser gelados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D