Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Maio - mês das mães!

Hoje comemora-se o dia da mãe!

Por cá durante este mês três mães comemorarão o seu aniversário. Se juntarmos a tudo isto aquele par de plavras que o Papa Francisco em 2017 disse em Fátima: "Temos Mãe" diria que Maio é o mês do coração, mês das flores, mas antes de mais mês das mães!

Nunca se esqueçam que uma mãe é uma profissional que nunca descansa. Nem um mês, uma semana, uma hora! Já pensaram nisso?

Por fim a todas as mães que aqui vêem um beijo sincero de agradecimento. São vocês que conseguem que este Mundo ainda seja um local de bonitos afectos!

Uma luta desigual!

Volto à carga!

Já por diversas vezes escrevi sobre as doenças mentais: aqui, aqui ou aqui.

Já em tempo de pandemia escrevi este postal referente a um jovem que era filho de um primo meu. Pois ontem soube que outra prima mais afastada de pouco mais de 20 anos, cujo nome nunca soube, suicidou-se.

Não vale a pena desenvolver mais este tema pois todos sabemos o que é a depressão e quais as nefastas consequências dela. O que provoca na vítima e naqueles com quem esta lida! É quase sempre uma batalha perdida. Mas nunca devemos desistir, nunca!

Porque no fundo, como escrevi num dos postais acima referidos, as pessoas que se suicidam há muito que estão mortas... Por dentro! E viver-se com um cadáver interior não deve ser nada fácil!

O problema é que ninguém percebe, valoriza... cuida! Especialmente se vive numa aldeia: "aquilo há-de passar - dizem."

Amanhã será dia da mãe. E entre muitas mães que já perderam filhos haverá uma que perdeu a sua filha numa guerra injusta para uma doença que não escolhe ninguém em particular.

Pois é... todos, mas todos mesmo poderemos ser abraçados por essa maldita!

Cuidemo-nos e cuidemos de quem nos rodeia!

Dia de todas as mães

Hoje é o dia da Mãe. Ou será um dia para todas as mães?

- Daquelas que amam os seus filhos;

- Daquelas que amam os filhos dos outros;

- Daquelas que não amam os filhos;

- Daquelas que morrem pelos filhos;

- Daquelas que odeiam terem sido mães;

- Daquelas que não sabem quem são os filhos.

Ser mãe é uma profissão que obriga a trabalhar 365 dias por ano.

Abençoadas sejam as mães!

Hoje é dia da mãe!

Hoje celebra-se mais um dia dedicado:

Às mães que pariram filhos e os amaram sempre;

Às mães que pariram filhos e nunca os amaram;

Às mães que pariram filhos e os viram partir cedo demais;

Às mães que nunca pariram, mas amaram os filhos dos outros;

Às mães que choraram os filhos perdidos em estúpidos campos de batalha;

Às mães que corajosamente amam os seus filhos, diferentes dos demais;

Às mães cá de casa: a minha mãe, a minha mulher, a minha sogra e a minha nora.

Para todas as mães um dia feliz. 

 

A minha mãe...

Quantos de nós assumimos, sem rodeios, que a nossa mãe é a melhor do mundo?

Diria que é normal e natural. Cada um erguerá o estandarte da sua progenitora como único e verdadeiro.

Mas eu, ao invés da grande maioria, contradigo esta ideia. A minha mãe não foi a melhor mãe do mundo. Nem é a mãe da melhor pessoa do mundo… Isso ainda muito menos.

A minha mãe foi a mãe que soube ser. Na altura não havia livros, nem televisão, nem internet, nem psicólogos e a única coisa que sobejava era ter a própria mãe como matriz.

Depois viu-se sozinha com vinte anos e com um menino perto e um marido longe a lutar em guerras que não eram as suas.

A minha mãe foi a mãe que pode e fê-lo sempre com o intuito único de me salvaguardar de aflições. Todavia essa tentativa de protecionismo não fez de mim uma melhor pessoa. Bem pelo contrário…

Com a idade fui acumulando uma revolta interior que nunca explodiu. E que muito mais tarde acabei por diluir nos exercícios mais tristes da minha vida. É quase sempre assim…

Se amo a minha mãe? Obviamente que sim, mas este amor não invalida o discernimento de quem sofreu algumas agruras.

Este é, portanto, um texto atípico de um filho, neste tão especial (por todos os motivos!!!) dia da mãe.

Quiçá por isso mesmo…

Dia da Mãe!

Hoje no dia da mãe, olho este Mundo que me rodeia e constato muita mãe que não consegue alimentar o seu filho, muita mãe que não consegue dar aos filhos a saúde que eles merecem, muita mãe que precisa de parar de parir.

Não quero acusar rigorosamente ninguém, nem sistemas políticos ou sociais, nem religiões. Todavia neste dia tão especial quero agradecer a todas as Mães (minha incluída!) a forma como se entregam a uma causa de gerar e criar filhos 24 horas por dias, 365 dias por ano.

O video infra é velho mas talvez se perceba melhor o que escrevi.

Feliz dia para todas as Mães.

 

 

Ontem à noite!

Pouco passava das seis da manhã de ontem quando o meu infante mais novo arrastou o seu esqueleto para fora da cama e ofertou à mãe, em antecipação ao dia, dois bilhetes para um filme/concerto no mítico Coliseu dos Recreios.

Conheço aquele recinto muito bem. Lá já vi circo, bailado, concertos de várias espécies e diferentes tipos de música. Mas estava longe da minha imaginação que ali pudesse ver um dos filmes imperdíveis dos anos 70. Falo-vos do Padrinho, uma película de 1972 realizado por Francis Ford Coppola tendo como base o livro de Mario Puzo.

Tudo isto pareceria normal e corriqueiro se... a música que ilustra o filme não fosse tocada, ao vivo, pela Orquestra Filarmónica das Beiras.

Um espectáculo que ultrapassou em muito a minha espectativa! A determinada altura nem se percebia se a música era ali tocada ou se vinha directamente do filme.

Valeu a pena deitar-me tão tarde.

Obrigado M. e D.

 

Dia da mãe!

O dom da vida foi entregue pela "Mãe Natureza" somente às mulheres porque só elas o conseguiriam ser. Nada foi feito ao acaso... digo eu!

Entretanto o ano passado uma jovem mulher cá de casa teve também direito a esse dom: ser mãe.

E como tudo muda quando uma vida vem ao mundo...

Por isso ser mãe não é profissão mas condição!

E daqui não entender como algumas mães conseguem magoar tantos os seus filhos. E este ano tantos foram os casos que vieram ao nosso conhecimento!

Como homem é de toda a justiça deixar aqui um voto de louvor a todos as mães, sem excepção, pelo estoicismo, dedicação e amor aos seus filhos.

Porque esta dedicação e este amor é genuíno e incondicional.

Obrigado a todas as mães!

Para a minha mãe

Todos dizem que a sua mãe é a melhor do mundo. É normal...

A minha mãe não é nem melhor nem pior que as outras. É como é e ponto final!

O melhor que tem a minha mãe não sou eu... mas os meus filhos, seus netos. Aquilo é uma perdição! 

Mas ainda bem que assim é.

Cento e sessenta centímetros de altura, de estaleca e boa disposição. Sempre disponível para ajudar quem precisa, A Violeta é um exemplo de como a idade não é factor inibitivo, seja do que for!

Obviamente que adoro a minha mãe.

Neste dia tão especial um beijo grande. Simplesmento porque é a minha mãe!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Os Contos de Natal

2021
2022

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D