Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

As compras.

Ora bem cá vai uma ideia minha: detesto ir às compras numa grande superfície.

O problema não são as compras em si, mas aqueles recintos...

A primeira coisa desagradável são as famílias até à 16 geração irem uns atrás dos outros para comprar... um sabonete.

Depois há aquele cliente que se põe a olhar para um produto e a questionar:

- Será que a minha Flausina gostará disto? E a minha mãe Inocência? Quanto custará? E serve para quê?

Pois esta gentinha é capaz de estar um quarto de hora a olhar para algo, com o carro de compras atravessado cheio com uma caixa de cotonetes, impedindo os outros de andar.

Terceiro são as maravilhosas crianças que gritam e correm pelos corredores e espalham-se no chão como se o supermercado fosse um recreio infantil.

Finalmente encontramos sempre aquele colega que não nos interessa rever, mas que da parte dele há uma imensurável curiosidade para saber as nossas parcas compras.

Eu sei que nada disto posso evitar, mas que gostaria de fazer as compras, assim sem ninguém por perto, era mesmo muito bom.

 

 

 

Compras num hipermercado!

Sou pouco apreciador das grandes superfícies. Dizem que será mais barato, mas também não admira com as quantidades que vendem...

Hoje foi dia de compras, daquelas grandes... de três carros a abarrotar.

Mas o pior foram mesmo a recolha dos produtos. É que o estabelecimento mais perto de minha casa mudou o lugar de todas as coisas. Resultado: perdi o dobro do tempo em busca do que necessitava.

Ora se já lá vou contrariado, essencialmente porque as pessoas adoram ir para estas lojas acompanhadas com a família até à décima geração, imaginem eu a fazer piscinas em busca dos produtos e apassar ene vizes pelos mesmos corredores repletos de gentinha ociosa. Um horror!

Depois vão todos naquela ideia dos descontos fantásticos, nos quais eu não acredito. E toca (quase) todos a comprar o que não necessitam. Os descontos já foram à vida...

Finalmente aquela mania da linha branca da loja, em muitos produtos. De qualidade claramente duvidosa.

Pois é... o povo adora ser (bem) enganado!

Compras para crianças? Não contem comigo!

Hoje fui às compras! Algo que me aborrece, especialmente quando são coisas de senhoras e me pedem a opinião.

Com a minha idade e os anos de casamento já sei o que a minha mulher quer ouvir quando me pede opinião: deseja escutar a sua ideia mas dita num tom mais grosso.

Mas por acaso desta vez nem foi isso. Andámos em busca de um brinquedo para oferecer ao elemento mais pequeno da família, que no passado dia 30 fez dois anos.

Carrinhos para aqui, carrinhos para ali, caixas de construção, muitos jogos, puzzles, instrumentos musicais, enfim um manancial de brinquedos.

Depois aquelas figuras da televisão que todos os pais conhecem, mas eu não.

Resumindo acabei por comprar uns carrinhos bem pequenos, semelhantes aos poucos que tive quando era menino. Não achei nada mais interesssante para oferecer ao miúdo.

Fiquei naturalmente com a sensação que fazer compras para crianças já não é comigo!

Hoje ao fim da tarde...

Hoje quase ao final do dia fui devidamente requisitado para ir às compras a um desses grandes armazéns onde tudo se vende. Tudo? Bom... sejamos mais correctos quase tudo.

Mas enfim lá fui serenamente e enquanto as duas senhoras que me acompanhavam, foram ás suas compras, eu andei a passear pela imensa loja. Comecei pela parte informática onde não vi nada de muito apetecível, passei para os telemóveis, uma viagem até aos livros e dei uma espreitadela aos relógios de pulso.

Seguidamente subi uns andares e andei pelas roupas para homens em busca de uma gravata castanha que fosse distinta e não custasse mais que três dos meus ordenados.

Após tanta caminhada e ter visto tanta coisa engraçada percebi finalmente duas características que podem não ser muito importantes mas definem-me com algum rigor.

A primeira é que tenho muito bom gosto.

A segunda, e contrariando algumas opiniões, é que sou mesmo (muito!) pobre.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D