Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Regresso aos números redondos!

Sei que este é um tema recorrente neste espaço, mas como já escrevi noutros postais sempre gostei de números redondos ou estranhos. Por exemplo, quando antigamente apanhava um autocarro para a escola e comprava bilhete (muito tempo antes da introdução do passe social) costumava ver o número inscrito naquele pedaço de autorização para andar de transporte. Se aquele fosse uma capícua ou mais dificilmente um número redondo era certo que o guardava por esntre as páginas de alguns livros.

Certamente daqui a muuuuuuuuuuuitos anos os meus netos poderão ter a ousadia de abrir um livro desses que eu conservo e verem sair de lá pequenos bilhetes sem saberem a razão de ali se encontrarem.

Também neste mundo da blogosfera me socorro amiúde das estatísticas da SAPO Blogs para ali encontrar, de vez em quando, números curiosos.

Desta vez é um número redondo de comentários...

30000.jpg 

Se é certo que muitos deles, diria quase metade, correspondem às minhas respostas, ainda assim há muitos que não são meus e são trocas entre leitores e comentadores.  Finalmente reparem neste número de há quase oito anos... Quanta mudança...

No fundo estes valores acabam por explicar muita coisa. Essencialmente porque ando (ainda) por aqui. Quiçá com menos intervenções externas, talvez já tivesse abandonado este caminho.

Mas são os meus fiéis leitores e comentadores que me fazem (e bem) andar nesta roda-viva!

A gente lê-se por aí!

Comentários anónimos!

Andava eu a pensar no que escrever hoje quando me percebi de alguns comentários a um texto meu e assinados como anónimos. Não é a primeira vez... E, sinceramente, gosto desta gente corajosa e subtil que nem habilidade têm para inventar um nome falso.

Aprecio especialmente quando dizem mal do que escrevo. A sério... gosto mesmo. Porque quando tentam baixar o nível eu não consigo, por educação ou formação, descer ao mesmo patamar deles. E respondo usando quase sempre da ironia que é uma atitude que nem toda a gente entende.

Mais a sério nunca percebi o que leva os comentadores a pespegarem uma qualquer opinião sob a capa de anónimo. Podem até nem ter conta nesta plataforma, mas não ficaria mal colocarem o nome no fim do comentário como as pessoas educadas fazem!

Provavelmente são só asnónimos!

Número redondo!

Se na minha vida do dia a dia sou muito flexível (uma forma simpática de dizer desorganizado!), já na minha escrita sou muito mais metódico.

Para ambos os blogues dos quais sou responsável, há um pequeno fiv«cheiro que diariamente vou alimentando com a informação que vou recolhendo, seja através das estatísticas da plataforma da SAPO, seja através de dados meus.

Bom tudo isto para dizer que na semana em que lancei o meu livro, este meu outro blogue recebeu o seu comentário número... 2000!

Conforme se pode comprovar nesta pasta retirada da minha caixa de mail onde arquivo todas as mensagens que recebo.

JX_2000.jpg

Vejam lá o número... quase tantos exemplares como o da primeira edição do meu livro (mentira!!!). 

A feliz contemplada foi a Mafalda do blogue Cotovia e Companhia. Assim esta fantástica sonetista irá receber como prémio um Obrigado e um Abraço. E uma viagem à Lua num vôo muito esp(a)cial da TAP.

É que a vida de escritor não dá para muito mais!

A gente lê-se por aí!

Outro número redondo!

Desde que comecei a receber comentários nos meus blogues logo percebi que deveria criar um pasta onde arrumasse as respostas aos meus postais.

Foi por isso que criei na caixa de correio electrónico uma imensidão de pastas cada uma delas referentes aos meus diversos blogues e também aos blogues onde vou comentado.

Todos os dias vou arquivando. E já me têm valido de muito...

Mas hoje após arrumar alguns comentários recebidos dei conta deste número redondo,

15000 comentarios.jpg 

Pode parecer só mais um número (e é!)... mas 15 mil comentários parece-me já muita coisa. Com toda a certeza muitos de vós que aqui vêm terão muuuuuuuuuuuuuitos mais comentários que eu, mas como dou sempre muito valor ao que tenho, parece-me até bastante!

Obrigado a quem aqui vai deixando uma palavra. Sabem sempre bem!

Bom fim de semana e a gente lê-se por aí!

Tu e só tu!

Há meia dúzia de anos escrevi este postal.

Hoje, ainda mais que nunca, subscrevo por inteiro o que ali escrevi já que não gosto rigorosamente nada que me tratem por "você".

Convivi na minha vida profissional com muita gente ilustre. Mas retirando um caso ou outro a todos tratava por "tu". Ou então pelo nome próprio que nem é uma coisa nem outra.

Também por aqui vou trocando alguns galhardetes escritos com comentadores e a quase todos respondo por tu.

Porque é mais fácil e acima de tudo porque neste intercâmbio de ideias o "tu-cá-tu-lá" surge como mais sincero e afável.

Face ao que expus nas linhas supra aviso a comunidade que a partir de hoje às 21 horas, 30 minutos e não sei quantos segundos só responderei a quem me tratar como gosto. Por "tu"...

Como a minha neta o faz!

Depois não digam que eu não avisei!

Uma alegria nunca vem só!

Ontem aconteceu algo com os meus blogues que foi inédito: então não é que ambos os blogues tiverem direito a estarem no top 10 dos blogues mais comentados?

Em bom rigor até poderia dizer 3 porque também escrevo umas coisa no "És a nossa fé", mas o postal não foi meu e deste modo só dou quitação dos meus blogues.

mais_comentados.jpg

Deste modo não me canso de agradecer a quem tão simpaticamente aqui vem deixar uma palavra que a leio sempre um estímulo para continuar a escrever!

Hoje, nem sei bem porquê, senti-me muito contente. Ou como escrevi no título: uma alegria nunca vem só.

A gente lê-se por aí!

Este e o outro lado!

Quem aqui vem saberá que tenho outro blogue criado há uns anos e somente para a escrita mais elaborada (detesto a expressão "escrita criativa").

Até Setembro de 2019 este meu outro blogue era pouco visitado e comentários quase nem existiam. No entanto com o desafio de escrita dos pássaros, que teve direito a suas séries e agora com o recente desafio da escrita da "caixa de lápis de cor", para além dos sempre simpáticos e estimulantes desafios da abelha Ana e de outros que entretanto foram surgindo, aquele espaço passou a ter alguma interacção com os leitores e comentadores.

A prova do que digo é o prémio que recebi hoje, ao perceber de forma puramente casual que na pasta dos comentários referentes àquele blogue já havia chegado aos primeiros quatro dígitos.

Obviamente que em comparação com este espaço é muitíssimo menos, mas seja como for é um marco que pretendo registar.

Obrigado assim a quem lá foi botando comentários. 

Eis aqui a prova:

Estat_JX_LAB.jpg

Quem comenta um postal...

Quando entrei na blogosfera, nomeadamente na plataforma SAPO, percebi num instante que a interactividade entre quem escreve e quem lê e comenta seria uma mais-valia.

Deste modo tento sempre responder aos comentários inscritos na caixa devida (já me escapou um ou outro, mas peço sempre desculpa pelo atraso!!). Porque se as pessoas cuidam em exibir a sua opinião, caberá também ao autor dar resposta, nem que seja pelo simples facto de alguém se ter maçado a ler e a comentar.

Quando tenho tempo viajo um pouco à deriva pela blogosfera (nesta e noutras plataformas!!!) e acho deveras estranho que alguns autores não se dignem responder a um comentário, nem que seja com um simples, mero, mas sempre educado “obrigado”.

Em alguns casos até se poderia justificar com alguma avalanche de opiniões, só que não vejo isso.

Ora as plataformas de blogues têm a montante a hipótese de não autorizar comentários e nesse sentido tudo bem… o autor escreve, mas não recebe qualquer contrapartida de quem lê. Agora autorizar que se publiquem os ditos cujos e depois… silêncio profundo por parte do autor, parece-me pouco simpático e muito menos educado.

Acrescento, entretanto, que já recebi comentários que não mereceram qualquer resposta, essencialmente por baixarem de nível, quase sempre por usarem uma linguagem menos própria. Mas esses são, até agora, a excepção e quando isso acontece têm destino marcado... Lixo!

Mais um número redondo

Nunca percebi este meu estranho gosto por contagens certas ou números redondos. Quando era miúdo e pagava bilhete de autocarro, eléctrico ou metro tentava sempre perceber se o número do título de transporte era uma capícua ou somente um valor certo. Se o fosse era certo que guaradaria o bilhete.

Curioso nisto tudo é que nunca fui grande aluno a matemática tendo mesmo escolhido a área de letras, na escola secundária. Por isso quando hoje olhei para as estatística da Sapo encontrei uma vez mais um número certo.

Quatro mil comentários. Um valor bem simpático de palavras, de opiniões, de sugestões apresentados por tanta gente, a maioria que jamais vi ou conheci pessoalmente.

Seja como for continua a ser muito bom andar por aqui.

Bem hajam a todos quantos vieram dizer de sua justiça.

A gente lê-se por aí!

4000_com.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os meus livros

Des(a)fiando Contos
Quatro desafios de escrita

Os Contos de Natal

2021
2022

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D