Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Nunca na vida!

Tenho um primo na aldeia que é construtor e que sempre que há trabalhos para fazer é a ele que recorro! Seja para arranjar um telhado de um barracão, seja para uma qualquer alteração em casa.

Quando conversamos sobre um trabalho e lhe pergunto se for da maneira que ele propõe se as coisas não correrão mal e devolve usualmente a seguinte resposta: "Nunca na vida"!

Gostaria de, tal como ele, ter a certeza da sua certeza (passe o pleonasmo)! 

Nunca na vida é algo que dificilmente direi porque a minha caminhada neste mundo tem sido recheada de tantas dúvidas e incertezas que seria insensato assumir aquela expressão para o futuro. É verdade que há pouco mais de um ano muita gente daria a mesma resposta ou semelhante, se lhes perguntassemos se acreditariam numa pandemia tão limitadora quanto a que ainda vivemos. Provavelmente diriam este "nunca na vida" como se fossem donos de todas as certezas do Mundo.
Porém a realidade apressou-se a contrariar os futurismos.

Seria mesmo bom e conveniente que comecássemos a pensar nisso!

Hoje por tudo o que nos tem acontecido estamos todos mais cientes que o futuro é muito incerto.

Pois é... estamos certos quanto à incerteza!

Saber ler... os outros!

Os anos que já vivi deixaram-me algumas certezas, não muitas!

 

Uma delas prende-se com aquele sentimento, totalmente falso, de que tudo podemos e de tudo somos capazes ou pior... que não necessitamos de ninguém. Não há receios, nem temores que nos desviem do nosso pensamento ou ideia. Cremos que tudo somos capazes, que tudo de adapta à nossa vontade.

Um erro clamoroso!

Independentemente da educação, estado social, capacidade financeira ou mérito académico, há quem alimente a ideia de ser... omnipoderoso! Porém o destino, fortuna (ou a falta dela!!!), o mero azar ou para os mais crentes a vontade de Deus ou Karma, podem revirar a vida de qualquer um de pernas para o ar. E o que num determinado instante era pujança, fervor, tenacidade transformou-se em ruína, dúvida, incerteza.

É no preciso instante que adquirimos esta incerteza do nosso futuro, até então certo, é que percebemos quão frágeis e vulneráveis nos tornámos.

Mas nem tudo é negativo nesta (nova) postura. Aprendemos a defendermo-nos, passamos a ser mais calculistas, objectivamente olhamos o Mundo com outros olhos.

E tentamos ensinar…

… que o médico necessita do doente como este do médico;

… que o patrão só é por ter empregados e precisa deles e vice-versa;

… que todos nós, duma forma ou doutra, não vivemos isolados.

 

A alegria de podermos dar a mão, ajudar o próximo, nem que seja com um mero sorriso, faz com que eu indique mais outra das minhas certezas: a felicidade é naturalmente um sentimento tão subtil que se pode achar no gesto mais simples e mais singelo do ser humano!

 

Basta saber ler o coração do outro!

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Posts mais comentados

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D