Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Importar campeões?

Portugal terminou a sua participação dos Europeus de Pista Coberta que se realizou em Istambul na Turquia com um saldo de três medalhas, duas de ouro e uma de bronze.

Pedro Pichardo no triplo salto e Auriol Dongmo, no lançamento do peso foram os vencedores das medalhas de ouro, enquanto Patrícia Mamona, também no triplo salto quedou-se pela medalha de bronze.

Antes de mais os meus parabéns a todos os atletas lusos independentemente da classificação que obtiveram, mas obviamente o meu realce vai para os medalhados.

Se fosse há uns anos Portugal jamais conseguiria ter uma representação de qualidade nestes certames de atletismo nomeadamente nas áreas técnicas. Salto em comprimento, triplo saldo, lançamento do peso ou até velocidade eram especialidades a que Portugal nunca conseguia aparecer nas finais quanto mais ousar ganhar medalhas.

Todavia certo dia apareceu um atleta de nome esquisito - Francis Obirah Obikwelu - que não obstante ter nascido na Nigéria foi naturalizado português. Corria muito depressa e num instante (obviamente!!!) se tornou um campeão, acabando mesmo por conseguir a medalha de prata nos Jogos Olimpicos de Atenas em 2004.

Depois dele surgiu Nelson Évora, um atleta campeão e recordista nacional do triplo salto, de origem Cabo-verdiana, mas tendo nascido na Costa do Marfim.

Depois de Nelson eis que aparece Patricia Mamona, se bem que nascida já em Lisboa, tem ascendência angolana e tem carregado muitas medalhas para cá. Pedro Pablo Pichardo um cubano que se "transferiu" para Portugal em 2018 dá ao nosso país uma série de vitórias no triplo-salto.

Mais recentemente aterrou em Portugal Auriol Dongmo oriunda na Nigéria e que num ápice passou a trazer para este país medalhas e muitas vitórias.

Bem vistas as coisas andamos há diversos anos a importar campeões. Seja de África ou das Américas. E ainda bem acrescento pois fico imensamente feliz que todos estes atletas tenham escolhido este país à beira-mar plantado para se tornarem campeões.

Que por cá continuem e por muuuuuuuitos anos!

Obrigado a todos eles!

As lágrimas do nosso atletismo!

O fim de semana mostrou-nos as lágrimas das atletas portuguesas que competiram nos Jogos Olimpicos de Tóquio e que terminaram com resultados diferentes.

Patrícia aos 32 anos tornou-se vice-campeã olímpica no triplo salto com record nacional com um salto de 15,01 metros.

Do outro lado Auriol Dongmo ficou a 5 centímetros de uma medalha. Que seria merecidíssima.

Ambas as atletas choraram. Patrícia, de alegria pelo feito conseguido, Auriol de tristeza por faltar aquele bocadinho que lhe atribuísse uma medalha.

Para ambas,  sem excepção, os meus sinceros parabéns por terem representado Portugal de forma tão grandiosa.

Obrigado!

Mais sobre mim

foto do autor

Posts mais comentados

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Os Contos de Natal

2021
2022

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D