Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Hoje é o dia D. Dela!

Há quem não goste de celebrar o seu aniversário. Está no seu direito.

Todavia há quem goste de acrescentar mais uma vela ao seu bolo da vida.

E é hoje esse dia.

Alguém que me diz muito. Que me acompanha há mais de trinta anos.

Que me chateia, aborrece, critica, mas ao mesmo tempo sei que posso contar com ela.

E por vezes esta certeza é o que me basta. Outras nem tanto!

Onsisto. Hoje é o teu dia.

Diverte-te.

Ahhhh! Falta uma coisa... Parabéns!

 

Trinta e um!

Nunca percebi este número associado a algo menos simpático.

"Foi um 31 que ele arranjou!"

Mas hoje este número tem outro sentido. Para melhor!

Há trinta e um anos era Domingo de Páscoa.

Há trinta e um anos fui pai pela primeira vez.

Há trinta e um anos a minha vida alterou-se radicalmente..

Obrigado M. por seres quem és. Pelo apoio. pela ternura, pelo carinho, até pelos momentos menos bons.

Aprendi contigo a ser outra pessoa e a dar valor a coisas que antigamente não apreciava.

Que a vida te sorria sempre.

Dez anos!

Hoje estamos de parabéns. Falo no plural porque este blogue, por vezes, tem vida própria para além da minha. Ainda gostaria de perceber como…

Abrir um blogue foi e é fácil. Muito fácil mesmo. A dificuldade está essencialmente em mantê-lo vivo, apelativo, atraente. Que não é coisa de somenos.

Em 2008 começámos dois nesta aventura, mas apenas eu resisti a ficar.

Ora nesta dezena de anos assisti à queda de um governo de José Sócrates, à ascensão e queda de Pedro Passos Coelho, fui brindado com uma troica, surgiu a Geringonça, Marcelo foi eleito Presidente à primeira volta quase sem fazer campanha e publiquei 2172 postais que corresponderam a 6611 comentários.

Nesta série de anos, o LadosAB foi ainda destacado nas principais páginas da Sapo 69 vezes o que me obrigou e obriga a ser mais competente na escrita. Parece-me que nem sempre tem sido totalmente conseguido.

Depois… bom depois há o intercâmbio ou a relação entre quem escreve, quem lê e quem comenta. Nem sempre conseguimos agradar a todos e ainda bem, acrescento.

De outra forma este mundo seria um marasmo.

Já o disse num outro postal que escrever é o meu desígnio, a minha verdadeira paixão que arranca de mim coisas que nem sabia que tinha para dizer.

Numa década o Mundo mudou muito. Como é normal numa sociedade que se quer moderna. Todavia este blogue continua fiel à sua frase inicial: “... não sabemos para onde vamos. Mas sabemos o que não queremos!”

E sinceramente não quero arrastar-me por aqui indefinidamente só porque sim. Tem de haver uma razão, um foco, um ensejo para que este espaço permaneça activo e pujante.

Os leitores são a razão primeira (e provavelmente única!) da minha escrita. Sem eles escrever seria semelhante a estar no Estádio de Alvalade a comemorar o golo… completamente sozinho. As outras razões não interessam nada...

Finalizo com um bem hajam a todos que aqui vêm. São o meu orgulho!

A gente lê-se por aí!

40 anos!

Faz hoje precisamente 40 anos que foi publicado o meu primeiro texto totalmente gerado e criado por este que se assina no, já extinto, Jornal de Almada.

Desde esse dia até hoje o Mundo mudou. Caiu o Muro de Berlim, a Europa uniu-se à volta de uma só moeda, o terrorismo é a nova forma de guerra e finalmente existe a geringonça… e o Professor Marcelo,obviamente.

Quarenta longos anos. Um número quase redondo e que é tão bíblico. Como se pode observar neste breve apanhado:

40 dias e quarenta noites do dilúvio (Gn 7,4.12);

40 dias e 40 noites Moisés passa no Monte (Ex 24,18; 34,26; Dt 9,9-11; 10,10);

40 anos foi o tempo da peregrinação pelo deserto (Nm 14,33; 32,13; Dt 8,2; 29,4,);

40 dias que Jesus jejuou antes de começar seu ministério (Mt 4,2; Mc 1,12; Lc 4,2);

40 dias depois da Ressurreição acontece a ascensão de Jesus (At 1,3).

40 chicotadas eram dadas a alguém que errava como forma de correção (Dt 25,3)

40 chicotadas Paulo recebeu, pelo menos cinco vezes menos uma (2Cor 11,24)

 

Durante todo este tempo escrevi e publiquei mais de 2500 textos. E nem imagino quantos mais terei escrito e que guardei sem nunca terem visto a luz da publicação.

Quatro décadas de vida, durante as quais estudei, trabalhei, escrevi, casei, fui pai… fui tanta coisa. E não fui nada! Nem sou…

Ora… todos os anos por esta altura publico sobre o corrente aniversário (que me diz muito!!!) e desse modo já pouco me resta acrescentar ao que escrevi aquiaqui e aqui.

Todavia é sempre uma alegria reler o que escrevo mesmo que não reconheça naquela amálgama de palavras a qualidade que desejaria.

Não viverei certamente outros 40 anos. Nem é coisa que me preocupe ou tire o sono. Desejo somente que Deus me dê tino e discernimento para continuar a escrever, como até aqui.

Mesmo que as mãos me doam!

Velas acesas

Raramente falo de quem, há mais de trinta anos, partilha comigo caminhos, alegrias e tristezas.

Não por que não mereça, mas somente porque tenho sempre a sensação que falar dos que me são chegados é expor uma parte da minha vida que não deve ser para aqui chamada.

Só que hoje é um dia especial... a minha mulher faz sessenta anos. Sessenta anos? Já?... pergunto eu.

Quando a conheci em 1983 tinha somente 26 anos. Uma beldade...

Os nossos caminhos cruzaram-se no nosso trabalho. Casámos então em 1985, curiosamente na Cova da Iria, após nove meses de namoro.

É uma mulher de fibra. Tenaz (eu chamo teimosa) e persistente (eu chamo chata), tem conseguido levar muita água ao seu moínho.

Seis décadas de idade. Quem a conhece não dá mais que cinquenta... (dizem que sou eu que a trato bem)!

Fica aqui o registo escrito de que o amor de um homem por uma mulher é muito mais forte que as intempéries da vida.

Parabéns meu amor!

Hoje de parabéns!

Nesta imensa mansão que é a blogoesfera há sempre locais onde podemos, por assim dizer, descansar a nossa alma dos dias atribulados que vamos tendo.

É o caso do blogue da Maria, Cantinho da Casa, que hoje comemora o seu nono aniversário. Um espaço muito pessoal, mas outrossim muito bom, onde reside uma invulgar paz e serenidade.

Portanto hoje em dia de aniversário cabe-me desejar ao Cantinho muitos dias de vida e de muita escrita.

Nós aqui estaremos para testemunhar esses dias com a alegria que o dom da vida nos oferece. 

Trinta anos? Já?

Faz hoje precisamente 30 anos que era Domingo. Mas não um Domingo qualquer... Era Domingo de Páscoa.

Nesse dia em que se celebra a Ressurreição de Cristo da Cruz, eu próprio renasci para a vida. Uma benção!

Faz hoje precisamente 30 anos que fui pai pela primeira vez. Mesmo tendo já decorridos todos estes anos, creio sentir ainda a mesma emoção daquela altura, quando evoco esta data.

Trinta anos... uma geração. Trinta anos... quase metade da minha idade. Trinta anos... o tempo passa depressa demais.

Não imagino onde ambos estaremos daqui a outros tantos anos, mas aconteça o que tiver de acontecer estaremos com o pensamento no outro. Disso tenho a certeza.

Comemorar a vida é normal, comum. Todavia comemorar este amor por um filho, incondicional e comprometido, é uma alegria imensa.

Faltam-me já as palavras... sobram-me as lágrimas...

Portanto... Parabéns meu filho.

Que Deus ilumine sempre o teu caminho como o fez até agora.

A gente vê-se por aí!

Nove anos!

O LadosAB faz hoje nove anos.

Uma idade, que não sendo sinónimo de velhice no que diz respeito à vida humana é, nestas coisas de blogues, um número bem simpático.

Estatísticamente consegui neste último ano superar a marca anterior, no que a publicação de textos diz respeito. Precisamente 405 entradas que corresponderam a perto de milhar e meio de comentários, mais de oitocentos "Gosto" e 270 favoritos.

Nesta já longa caminhada tenho tentado ser o mais genuíno possível, de forma a não defraudar ninguém. Acima de tudo... a mim próprio...

Escrevo por uma necessidade interna, não de me expor, mas unicamente com o intuito de desabafar o que sinto ou o que me atormenta. Serei muitas vezes contraditório, todavia assumo esse risco.

Ainda assim, e durante o derradeiro ano, a plataforma Sapo destacou simpaticamente este reduto por mais de vinte vezes. Prova de que alguém se maça a ler o que escrevo. O que para mim é fundamental.

Nove anos, mais de um milhar de textos aqui colocados que dá a média de 190 publicações por ano.

Bem hajam a todos, sem excepção, que por aqui aparecem. Essencialmente pela forma sempre simpática como comentam os meus textos. Creio que não sou merecedor de tanta amizade.

Termino como sempre nestas ocasiões: a gente lê-se por aí!

 

 

Já cá cheguei

Ao contrário de muita gente já não faço anos... somente comemoro aniversários.

E este é o tal dia!

Antigamente costuma passear. Hoje vou queimar lenha, devidamente acompanhado da minha mulher e do meu filho mais novo.

Mas há neste trabalho uma vantagem... Almoço e janto com os meus pais. A idade também tem passado por eles, mas ainda estão ali para as (poucas) curvas.

Pretendo apenas viver feliz este dia, como se fosse o último da minha existência, pois que a felicidade não é algo que se adquira, qual tablete de chocolate. É sim feita de muitos altos e baixos e acima de tudo vive-se na plenitude de todas as horas. Sempre com um sorriso nos lábios... Nem podia ser de outra forma.

O dom da minha vida é saber e ter a consciência serena de que já aqui cheguei. O resto? O resto é paisagem!

Mais sobre mim

foto do autor

Posts mais comentados

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D