Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Miss Alani!

Reconheço que os gatos não são os animais da minha preferência. Prefiro cães.

Mas em casa dos meus pais sempre houve gatos. E claro cães!

Há uns anos ainda na constância da minha velhinha Lupi veio para casa uma gatita. Aqui foi crescendo e ganhando o seu espaço e território.

Porém como qualquer gato que se preze, esta nunca se deixou confinar a esta casa. Basta ver uma janela ou porta aberta para a rua e ei-la que sai disparada, procurando na vizinhança algum aconchego.

Hoje é dia mundial dos gatos e a Alani é neste espaço... a estrela!

alani1.png

Com umas semanas!

alani2.jpg

Soneca no sofá.

alani_3.jpg

Apaga a luz!

alani4.jpg...

Este capô está na temperatura ideial

anali5.jpg

Que brasa!

 

 

A "nossa" menina!

A sua vinda não foi, no início, consensual. Mas quando chegou ninguém resistiu ao seu charme e ao seu encanto.

Companheira e amiga é actualmente parte integrante da família.

Gosta do seu espaço e detesta que o invadam.

Tem um medo tenebroso das trovoadas.

É a nossa "menina", chama-se Lupi e faz hoje 13 anos.

Ei-la aqui bem atenta ao que se passa na rua.

lupi.bmp

 

 

 

1º de Maio... animal!

Entrou hoje em vigor uma nova lei que considera os animais “seres vivos dotados de sensibilidade e objeto de proteção jurídica”

Sempre tratei bem os animais mesmo aqueles que não aprecio e sou incapaz de matar ou fazer mal a qualquer bicho. E nunca necessitei de qualquer norma para tal.

Com esta nova lei a minha cadela deixou de ser um simples canino de quatro patas como sempre foi, para se tornar um ser vivo, também de quatro patas, só que desta vez... por decreto. É obra.

E depois há aquela questão jurídica da partilha dos animais de companhia, num caso de separação dos donos. Resumindo: a nossa legislação já é suficientemente complexa no nosso dia a dia, ainda foram acrescentar esta lei.

Mais uma vez Portugal na vanguarda da legislação europeia.

Ah! só uma dúvida... tenho uma cobra que comeu três pequenos ratos que estavam no quintal... Poderei ir preso?

 

Refugiados caninos?

Costumo dizer que até para se ser cão é necessário ter sorte.

Foi o caso de dois cachorros que o meu pai encontrou hoje numa fazenda enquanto podava umas oliveiras e que de repente o passaram a seguir.

Terão dois meses, pouco mais, e são realmente uma ternura. Cheios de pulgas e famintos entraram na família como se tivessem nascido ali.

Sendo um castanho e outro preto... lembrei-me de os baptizar com... imaginem... "James" e o "Brown". Depois decidiu-se pelo Black e o Brown.

Alguém quer? Estão disponíveis já que a minha mãe já tem dois...antes de aparecerem estes.

B_b.jpg

 

Aconteceu cá em casa!

Estávamos no fim do Domingo de Páscoa. Após um excelente almoço com a mesa repleta de família e acepipes cada um regressou aos seus lares. 

Na cozinha já arrumada e limpa, após o respasto, ficara em cima da bancada somente metade de um folar transmontano devidamente tapado. Bem saboroso, por sinal.

Só que já noite dentro fui chamado para ser testemunha de um "crime" perpetado pela mais idosa cá de casa...

Primeiro aborreci-me mas no fim acabei por achar piada... A natureza será sempre mas sempre mais forte que a vontade humana.

O meu filho mais novo fez por isso o filme seguinte!

Divirtam-se...

 

 

 

 

Adeus Bijou!

Há um ditado na sabedoria popular que diz: "Quanto mais conheço os homens, mais gosto dos animais!"

E a Bijou era o exemplo perfeito do que diz o pópulo.

Quando nasceu, lembro-me bem, a minha mãe levava-a no bolso de uma bata, tão pequenina que era. No entanto mesmo crescendo era ainda assim uma espécie de miniatura.

Mas esperta, esperta! E conhecia-me a quilómetros.

Contava a minha mãe que ainda não tinha chegado ao cruzamento que acede à aldeia e já ela andava atarantada a correr de um lado para o outro. Nunca percebi como sabia que eu estava para chegar.

Era a verdadeira companhia e companheira da minha mãe. Nem imagino as vezes que esta lhe confidenciou as amarguras. Duas idosas que se entendiam perfeitamente.

A Bijou morreu hoje atropelada por um carro.

Não sei se há céu para os animais, mas estou certo que se houver ela estará lá, a correr atrás de um brinquedo que tanto gostava.

 

BIJOU.jpg

 

Esta era a sua pose favorita à beira da lareira quente e acolhedora!

 

 

 

Burrice pegada!

Sempre gostei de burros. Este gosto advém, obviamente, da minha infância, quando o meu avô nos ia buscar, a mim e à minha mãe, à carreira que parava fora da aldeia, num burro lanzudo e simpático. Tudo o animal carregava sem qualquer estremecimento.

E este gosto levou-me recentemente a pensar em um dia criar um bicho desses. Tratá-lo, dar-lhe a atenção devida e passear no seu lombo, sentado numa velha albarda devidamente apertada com a cilha. Coisas de um louco pensarão vocês. Talvez… Mas já não tenho idade nem paciência para dar valor a certas opiniões.

Os burros são animais espertos, dóceis quando bem tratados e ao contrário do que dizem nada teimosos. Nós é que teimamos com eles para trabalharem…

A verdade é que o burro é quase um animal sagrado pois foi ele que aqueceu o menino nas palhas deitado. Foi num burro que a Sagrada Família fugiu para o Egipto. E foi um jumentinho que Cristo montou antes de entrar em Jerusalém.

Posto isto chamo a atenção para quando usarem a palavra “burro” referindo-se à pouca inteligência de alguém, lembrem-se que não estão a ofender a pessoa em si mas claramente o simpático animal.

Os burros, jumentos ou asnos são estes:

burros.jpg

 

Os "outros" que por aí andam não são burros, não! São uma coisa bem diferente!

 

Nota final - Não sei quem tirou esta bela foto mas agredeço desde já ao Fernando a oportunidade que ele me deu em a colocar aqui. Bem hajas!

 

 

Cães com nós?

Sempre gostei de animais. Especialmente domésticos. Cães e gatos de preferência.

Sei que os gatos são normalmente muito independentes e com personalidades bem vincadas. Os cães são geralmente dóceis e bons amigos do ser humano. Eu que o diga...

Lembro-me bem dos nomes dos cães e cadelas que passaram (e ainda passam) por casa dos meus pais e agora na minha: Aiçu, Sebastião, Tica, Farrusca (duas), Black, Pantufa, Tintim, Piki, Bijou, Lupi.

Sempre lidei com eles como simples animais que são. Respeitei-os e eles respeitaram-me. E respeitam ainda!

Por isso acho muito estranho que alguém faça dos animais verdadeiros autómatos como se fossem unicamente máquinas de obedecer. E refiro esta situação porque vi um destes dias, numa rede social, um filme onde um cão, por acaso bem simpático, obedecia que nem um robot às ordens do dono.

É preciso ser-se demasiado egoísta para se obrigar um animal a ter atitudes quase humanas. A natureza tem regras que não devem ser desprezadas. Nunca! Um cão pode ser um bom amigo do homem, mas não é, de todo, um ser humano.

E neste mundo tão moderno há ainda quem não perceba isso.

Termino assim com uma simples questão: porque será que o melhor amigo do homem não fala?

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D