Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Xô 2022, Viva 2023!

Pronto... estão-se a esgotar as baterias de 2022. Um ano que não deixa saudades principalmente pela guerra que entra pelas nossas casas, por esta crise que deixou de ser adivinhação para se tornar uma infeliz certeza!

Estamos assim prestes a mudar de ano.

Por este lado não costumo tomar resoluções sobre o que quero para 2023. Geralmente vivo o dia sem grandes pressas porque com esta idade sei lá onde estarei amanhã. Portanto nada de ideias a longo prazo.

Finalmente é hora de desejar a todos quantos por aqui passam, seja para ler, comentar ou simplesmente no final abanarem a cabeça e pensarem: este tipo é parvo, um ano de 2023 o melhor que conseguirem.

Tentem ser felizes com cada vez menos coisas e mais pessoas! Porque um dia poderemos ser lembrados por aquilo que fomos ou simplesmente olvidados por nunca termos conseguido ser...

Dois momentos e duas palavras de 2022

Estamos a dias de um Novo Ano. Não tenho por hábito fazer um levantamento do melhor e do pior que acontecxeu no Mundo.

Mas este ano de 2022 abro uma excepção para referir dois momentos que me tocaram profundamente.

- O primeiro, como não poderia deixar de ser, foi o início da guerra na Ucrânia que se denrola longe deste rectângulo, mas num ápice pode entrar pelas nossas casas. Uma guerra estúpida e imbecil como são todas as guerras. Não imagino onde e quando este conflito irá parar, mas tenho algum receio... no futuro!

- O segundo foi a morte da Rainha de Inglaterra, Isabel II. Alguém que conseguiu permanecer em cena durante muitos anos sem nunca se desviar do propósito de manter a sua "comunidade" unida em torno da sua "real" personagem.

Finalmente as duas  palavras deste ano de 2022 com a mesma carga serão:

- guerra - porque existe e é real

- paz - porque se procura e não há meio de ela se tornar realidade.

Ainda para 2022

Já aprendi que tentar criar um rol de resoluções para um determinado ano só me cria problemas, já que não as completando sinto que fui pouco competente ou menos focado. Daí não assumir qualquer resolução.

No entanto no início deste ano tentei prometer a mim mesmo que leria, em média, um livro por mês. A verdade é que já li um mas foi de Banda Desenhada que não sei se para estas contas internas e pessoais também conta.

Certo é que estamos no final do mês e tenho entre mãos um livro de 697 páginas de letra miúda e ainda só cheguei à página 252, isto é, nem a metade estou.

Assim vou ter que investir mais nas minhas leituras de forma a poder chegar ao fim de 2022 com, pelo menos, 12 livros lidos.

Calculo que vai ser difícil. A ver vamos!

Entretanto vou avançar um pouco mais na leitura...

Para 2022!

Nunca fui pessoa para assumir responsabilidades sem saber se serei capaz de as completar. Por isso quando chega a este dealbar do ano a única coisa que pretendo é chegar ao próximo com a saúde possível, assim como todos os que me rodeiam.

Todavia há sempre aquele resíduo de sonho que fica no nosso espírito e que é, quase sempre, suficiente para nos atormentar durante muitos dias. Mais... longe de mim dizer que este ou aquele acontecimento nunca me acontecerá.

O ano passado tive uma série de situações que jamais imaginei que me acontecessem. Porém a vida é uma bela e estranha caixa de surpresas sempre pronta a colocar-nos à prova.

Nem as verdades que ontem abraçãmos ainda hoje se mantêm inalteráveis.

Portanto para 2022 apenas desejo viver um minuto, uma hora, um dia sem pressa.

Já corri demais... é tempo agora de caminhar devagar!

Feliz 2022!

Mudar de ano, não mudar de vida!

Aproxima-se o fim de ano. Para mim é só mais uma folha de calendário que irá ser substituíuda por uma mais recente.

Mas percebo que algumas pessoas queiram aproveitar este momento especial para mudar de vida ou de pelo menos filosofia daquela! Por vezes (ou na maioria) torna-se uma demanda impossível pois requer demasiados sacrifícios.

Entretanto por estes lados tudo irá ficar na mesma. Retirando somente a tal folha de calendário.

Pessoalmente o ano de 2021 foi um ano atípico já que iniciou com a minha infecçao com o Covid-19, com a morte de forma trágica de um tio paterno e meses mais tarde o seu genro, com a ausência de viagens longas, com a queda da minha mulher e respectiva fractura do calcante do pé direito, de uma safra olícola que nunca pensei, com a alegris de ver o meu sporting de novo Campeão e por fim da organização de uma série de contos de Natal e que viram a luz do dia ainda neste mês de Dezembro,

Um projecto que teve colaboração de muita gente (leia-se bloguers) e que requereu diferentes visões e perspectivas referindo o tema do Natal.

Posto isto é tempo de desejar a todos os meus visitantes, leitores e comentadores que o ano de 2022 seja inesquecível pelas melhores razões e vos traga saúde, alegria, força de viver e coragem para enfrentarem os desafios que a vida vos for propondo (escrita incluída)!!

Fiquem bem que a gente vai-se lendo por aí!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Os Contos de Natal

2021
2022

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D