Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Emoções? São para se ter!

Há trinta anos, mais ou menos por esta altura do ano, estive entrevado no Hospital. Febres altíssimas, dores horríveis e sem ninguém para perceber o que eu tinha.

Nessa altura o meu filho mais velho tinha meses de idade. E de toda a gente que me rodeava foi daquele pimpolho que tive mais saudades. Nesses dias de internamento percebi muita coisa na minha vida e passei a dar valor a aspectos que antigamente quase me passavam ao lado.

Sempre fui uma pessoa alegre, bem disposta, de tal forma que onde eu chegava ninguém ficava triste. Ainda hoje sou um pouco assim, quiçá de forma mais moderada.

Mas daqueles dias tenebrosos e de uns outros que alguns mais tarde enublaram a minha vida aprendi a dar mais valor aos meus sentimentos e aos dos outros. Já perdi a vergonha e hoje estou muito confortável nesta minha maneira de estar e ver o mundo.

Deste modo sou hoje um homem de lágrima fácil e adoro abraçar os meus amigos e dizer-lhes quanto gosto deles e os estimo. Da mesma maneira que o digo aos meus filhos, à minha mulher ou aos meus pais. E é tão fácil sermos carinhosos com quem gostamos.

Há quem sinta vergonha por sentir ou por expressar as suas verdadeiras emoções (geralmente só o fazem quando se zangam, porque aí… é normal). Há muito que me deixei desses pruridos. Há muito que assumo o que sinto por quem merece. Há muito que deixei de bajular quem não gosto… só por interesse pessoal.

Podem considerar esta minha atitude uma imbecilidade, mas sabem uma coisa? Gosto de ser assim… porque os meus amigos mesmo que estejam longe, sei que estão lá. E para mim isso basta e deixa-me imensamente feliz.

A gente lê-se por aí!

5 comentários

  • Imagem de perfil

    José da Xã 05.09.2017

    Já. Por diversas vezes.
    Gostei muito que o Pedro te tivesse convidado a escreveres no Delito.
    Ai nem imaginas o que vivemos em conjunto... Estórias de escrita que guardo para sempre.
    Felicidades.
  • Imagem de perfil

    Maria Araújo 05.09.2017

    Tão saudável as histórias que se partilham e se recordam entre amigos e pessoas que se querem bem.
    Destruí muita coisa que tinha, sobretudo de amor.
    Adoro ler cartas e tenho as de uma amiga que esteve uns anos em Londres a leccionar, de vez em quando leio-as.
    Há muito que não a vejo. Até gostava de saber se ela ainda tem as que lhe escrevi.
    Gosto de "ler" as receitas que a minha mãe apontou, só para lembrar a letra. É que a minha é parecida com sua.
    Adoro ver fotografias antigas.
    Adoro as poucas coisas que a minha mãe fez à mão e lamento algumas ter-me desfeito delas, eu que não sou de guardar nada e agora acho que nunca devia ter feito.
    Assim como coisas minhas.
    Enfim!
    Foi uma ponta de saudosismo que me bateu no coração.
  • Imagem de perfil

    José da Xã 05.09.2017

    Por isso guardo tanta coisa.
    A minha casa é um mundo de recordações. Amigos, família, viagens... eu sei lá!
    E ainda não me arrependi... (Minto, quando tenho que limpar as coisas arrependo-me sempre,).
    Uma noite descansada.
  • Imagem de perfil

    Maria Araújo 08.09.2017

  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D