Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Veredicto da Opinião pública: culpado!

A pior coisa que pode acontecer a um cidadão é ser indevidamente julgado na praça pública.

No que diz respeito ao caso do antigo primeiro ministro, ora detido, sou insuspeito porque nunca nutri por tal figura uma admiração daquelas... Mas este menor apreço não me impede de achar uma pulhice a forma como jornais, televisões e internet tratam das notícias referentes àquele ex-PM.

Se há algo consagrado na Constituição da República Portuguesas é a presunção de inocência. O que equivale dizer que ninguém é culpado até a decisão do tribunal ter transitado em julgado.

Todavia o que tenho assistido nas últimas horas enoja-me e coloca este país ao nível do que pior se faz por esse Mundo menos democrático. Tenha JS cometido ou não os crimes de que é acusado, cabe à justiça no seu todo tratar do assunto, condená-lo se for caso disso e jamais, repito jamais, à opinião pública.

Sei que o povo anda sedento de encontrar culpados para a crise que vamos vivendo. Mas esta não é decerto a melhor forma de condenar os prevaricadores e inocentar quem não não deve... e não teme.

7 comentários

  • Imagem de perfil

    José da Xã 23.11.2014 23:42

    Lamento desapontá-lo mas não posso concordar com o que escreveu. Li neste universo da Internet muita gentinha a condenar JS e a escrever que ele já devia estar preso há muito tempo. Li também alguns textos a defendê-lo, todavia em menor número.
    Mas o que eu critico é a forma como alguns meios de comunicação lidaram com a situação. Uma coisa é informar, outra é claramente desviar o curso da informação para outro sentido.
    E repito o que escrevi antes... nunca apreciei o antigo primeiro ministro.
    Abraço.
  • Sem imagem de perfil

    ideiasamonte 24.11.2014 11:45

    Mais uma vez, eu não vejo nem manifestações de revolta ou de condenação. Vejo sim, muitas pessoas interessadas no tema porque o Sr. Sócrates é uma figura muito mediática. E claro que vejo as pessoas a dar a sua opinião, e na maioria o que se diz é "se ele realmente é culpado deve ser condenado". Tem um exemplo de revolta do povo que sai à rua completamente revoltadas, procure na net "Padre contestado em Canelas" e veja alguns videos (esse tipo de temas infelizmente é que revolta verdadeiramente o povo).

    Na minha opinião, o Sr José Sócrates está a ter este protagonismo todo porque é uma figura muito mediática o mesmo acontecia se a Teresa Guilherme tivesse envolvida num caso parecido. E isso acontece em Portugal como acontece em qualquer parte do Mundo.

    Ser uma figura mediática como ele tem muitas coisas boas mas também tem muitas desvantagens e esta é uma delas.

    Na minha opinião, vejo muitas pessoas interessadas no tema por ser quem é (mediático) do que propriamente no tema central.
  • Imagem de perfil

    José da Xã 24.11.2014 12:38

    Obviamente que se fosse eu que tivesse sido detido ninguém, a não ser a minha própria família, saberia disso. A questão não tem a ver com a intensidade de informação que nos é fornecida, mas unicamente com a forma como a Opinião Pública já julgou o antigo PM. Lembra-se co caso da menina de Torres Novas? A opinião generalizada dos portugueses é que a criança estava melhor com os pais adoptivos. Qual foi op veredicto do tribunal? Dar a criança ao pai.
    Como este caso também JS já recebeu o veredicto da justiça popular... E isso é que me choca!
    Boa semana.
  • Sem imagem de perfil

    ideiasamonte 24.11.2014 13:13

    Em algumas coisas até posso concordar...
    Mas a Justiça não pode ser influenciada pela comunicação social e tem que ser independente e aqui até posso concordar consigo, muitas vezes a Justiça é influenciada pela comunicação social.
    Mas a verdade é que muitos dos casos de corrupção não tiveram consequências porque a comunicação social não deu importância ou a própria população não deu importância e os casos foram escondidos ( por vezes mais tarde são levantados e vêm ao de cima quando um determinado corrupto ganha popularidade ou assume um cargo de relevo, mas isso é aqui e em todo o mundo)

    Resumindo, a Justiça tem que ser independente da comunicação social e igual para todos. Quantos cidadãos não são detidos desta forma de surpresa e mais tarde verifica-se que estão inocentes???

    O que eu não consigo perceber é o que você entende que correu mal nesta operação. Havia índices de corrupção suficientes para a detenção e a pessoa foi detida para interrogatório, havia grandes possibilidades de a pessoa em causa poder esconder ou alterar/combinar provas existentes e por isso está detido para que isso não aconteça.

    A pessoa em causa é muito popular e isso desperta o interesse da comunicação social.

    Aconteceu o mesmo com a detenção do Berlusconi ex presidente de Itália e o mesmo que o Sarkozy ex presidente da França.

    E as pessoas são livres de terem a sua própria opinião quer contra ou a favor...

    Mais uma vez não sei qual é a anormalidade que se refere.

    Boa semana
  • Imagem de perfil

    José da Xã 24.11.2014 16:07

    A anormalidade a que me refiro serve unicamente para criticar a opinião pública. Nada mais.
    Durante o fim de semana li muitos comentários de cariz acusatório. Note que eu não estou a defender a pessoa em si mas apenas a situação. Imagine que eu era acusado, sem qualquer fundamento, de um qualquer crime. Forjavam provas e anonimamente denunciavam-me à justiça. No dia seguinte tinha uns carros à porta a deterem-me para interrogatório. Quem na minha rua me visse a ser assim levado perguntaria logo que patifaria eu teria feioto. E mesmo que retornasse inocentado as pessoas olhariam para mim de forma diferente. É habitual em Portugal a Opinião Pública acusar, julgar e condenar as pessoas sem saberem dos factos. E é pena! A justiça, como muito bem diz, devia ser para TODOS. Sem excepção! O problema é que os bons advogados são demasiado caros. E a justiça fica desta forma pela metade...
    Um abraço.
  • Sem imagem de perfil

    ideiasamonte 24.11.2014 19:28

    Antes de mais peço desculpa por ter evadido o seu blog que acompanho com alguma regularidade.

    Eu percebo o seu ponto de vista. Até prova em contrário o Sr Sócrates é inocente (o que me custa dizer esta frase lol) e apesar de ele ainda não ter sido condenado pela justiça já foi julgado por uma parte da população.

    Mas como refere no exemplo, isso poderia acontecer (e acontece)a qualquer pessoa, porque é que não pode acontecer ao Sr. José Sócrates?

    Pelo o que percebo ambos estamos de acordo que a Justiça neste caso foi exemplar o que não concorda é com o julgamento ou não dos Portugueses.

    No meu caso, não tenho pena nenhuma dos Sócrates, assim como não tenho pena nenhuma dos Cavacos, dos Coelhos ou das Portas quando chegar as vezes deles. E sabe porque? porque como diz "A justiça devia ser para TODOS. Sem excepção! O problema é que os bons advogados são demasiado caros. E a justiça fica desta forma pela metade..."

    E não sou eu ( e muito provavelmente você) que tem possibilidade de bons advogados que são demasiados caros, que numa situação idêntica ao seu exemplo não temos nem metade das possibilidades de nos defendermos como este senhor vai ter.

    E mais uma vez acho que as pessoas apenas estão a dar a sua opinião no caso do Sócrates por este ser famoso e isso é apenas um consequência.

    "É habitual em Portugal a Opinião Pública acusar, julgar e condenar as pessoas sem saberem dos factos." - não é só em Portugal, aconteceu em França, em Itália, em Espanha... As figuras públicas servem para isso, para insultarmos, condenarmos, proteger, amarmos... Só é figura pública quem quer, e neste caso este senhor fez muito para isso. temos pena.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D