Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Veredicto da Opinião pública: culpado!

A pior coisa que pode acontecer a um cidadão é ser indevidamente julgado na praça pública.

No que diz respeito ao caso do antigo primeiro ministro, ora detido, sou insuspeito porque nunca nutri por tal figura uma admiração daquelas... Mas este menor apreço não me impede de achar uma pulhice a forma como jornais, televisões e internet tratam das notícias referentes àquele ex-PM.

Se há algo consagrado na Constituição da República Portuguesas é a presunção de inocência. O que equivale dizer que ninguém é culpado até a decisão do tribunal ter transitado em julgado.

Todavia o que tenho assistido nas últimas horas enoja-me e coloca este país ao nível do que pior se faz por esse Mundo menos democrático. Tenha JS cometido ou não os crimes de que é acusado, cabe à justiça no seu todo tratar do assunto, condená-lo se for caso disso e jamais, repito jamais, à opinião pública.

Sei que o povo anda sedento de encontrar culpados para a crise que vamos vivendo. Mas esta não é decerto a melhor forma de condenar os prevaricadores e inocentar quem não não deve... e não teme.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    José da Xã 24.11.2014

    Também acho que a "espera" no aeroporto por uma cadeia de televisão foi no mínimo duvidosa, para não dizer coisa pior...
    Quanto aos políticos portugueses, já escrevi muito sobre isso neste espaço. Os que são sérios não singram na política. Mas a culpa não é só deles, políticos mas outrossim da nossa sociedade assente em pressupostos profundamente errados.
    Se um dia os portugueses tivessem a coragem de votar em branco, provavelmente a classe política acordava. Entretanto eu faço a minha parte...
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D