Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

A pós-reforma!

Quando estamos a trabalhar e damos conta que se aproxima a idade da reforma vai crescendo em nós aquela ideia de "na reforma é que vou descansar".

Porém nem sempre aquilo que desejamos é o que nos acontece. Vou até mais longe assumindo a ideia de que raramente temos o que desejamos, mas tão somente o que precisamos (mas este são outros quinhentos!).

Desde 2017 que tinha consciência que a minha saida para a reforma seria um facto irreversível. Porém consegui ir adiando esse dia, não pelo facto de gostar de trabalhar ou de ganhar dinheiro, mas essencialmente porque a minha mulher estava no activo e não faria sentido irmos em épocas separadas para a aposentação já que tínhamos mais ou menos as mesmas condições para requerer a reforma antecipada.

Só que em 2019 comunicaram-me que iria ser avô e esta novel condição ditaria mais tarde algumas alterações na minha vida e que hoje se fazem sentir amplamente, mas para as quais jamais me arrependi... Isto de ser avô e voltar a ter crianças para cuidar fez-me regressar a uma juventude já perdida, mas que agora recordo com prazer.

Tudo isto para dizer que a reforma não está associada à ausência de trabalho, mas essencialmente à escusa de horários obrigatórios, se bem que no meu caso nem sempre seja assim.

Os meus dias de reformado são sempre muito preenchidos. Por vezes acabo por adiar coisas porque… falta-me tempo.

A minha vida nunca foi monótona enquanto estava no activo. Agora reformado também não. Há sempre algo a necessitar de intervenção humana. E claro sou eu que me chego sempre à frente para resolver alguns problemas domésticos.

Portanto… se está a pensar em meter os papéis para a reforma pense bem naquilo que poderá ter pela frente.

Porque como o diz o povo "nem tudo o que reluz é ouro!"

9 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D