Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Cinco Noites, Cinco Dias - Dia 1

... anterior

 

Não calculo a que horas nos levantámos, mas era decerto muito cedo, já que o dia ainda não despontara. Com a tralha toda arrumada dirigimo-nos para a velha igreja onde na noite anterior havíamos rezado "as completas". Soprava um vento frio e cheirava a mar.

O dia começou assim com a eucaristia, momentos sempre profundos e pungentes. Quando saimos da capela erguida em honra de Nossa Senhora dos Remédios, já era dia. E a maior surpresa surgiu a seguir com o caminho a ser feito ao lado do mar sempre belo, mesmo que a aurora aparecesse plúmbea. Ao longe percebia-se na penumbra da manhã as Berlengas.

Um vento forte trazia-nos o cheiro do Atlântico que batia nas rochas com vigor. A primeira paragem foi na Capela de Nossa Senhoara da Guia em Ferrel onde lemos as laudes (oração da manhã) e pela primeira vez foram definidos os grupos.

Após uma paragem para o almoço retornamos ao caminho para mais à frente iniciarmos o terço rezado em grupo. Cheguei a Nadadouro em último. Eram sete da tarde pois iniciara-se a minha primeira "lavagem" com o Padre J.

As partilhas que fui escutando durante este dia foram tão fortes e arrebatadoras que acabei o dia de coração pleno de alegria e de esperança. E surgiu a primeira dor!

 

segue...

Cinco Noites, Cinco Dias - Noite 1

Nota prévia

Não pretendo fazer destes textos um diário do que me aconteceu nos últimos dias, pois seria, naturalmente, demasiado exaustivo. Apenas desejo relatar, em breves palavras, mais uma experiência inolvidável vivida na Semana da Paixão e Ressurreição de Jesus.

 

Noite 1 

A noite começa com uma mui breve cerimónia presidida pelo Padre F. e acaba já muuuuito tarde no Santuário de Nossa Senhora dos Remédios em Peniche. Ainda assim deu para ler as laudes numa capela bem antiga, acolhedora e repleta de peregrinos sedentos de escutar a palavra de Deus.

A noite não foi das mais felizes. Um dos meus vizinhos era o J. todavia do outro lado tocou-me um peregrino bem "sonoro", quiçá com alguns problemas respiratórios pouco habituais em jovens como ele! Um verdadeiro caso de sucesso dentro da Peregrinação.

Tive(mos) grandes dificuldades em adormecer. Valeu-me a minha surdez para conseguir descansar.

Iniciou-se deste modo, mais ou menos atribulado, a peregrinação a Fátima deste ano!

 

segue...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D