Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Ínfimo diário de férias nos Açores...6

... em tempo de pandemia!

Saímos cedo do apartamento para ver as lagoas das "Sete Cidades". E as "Empadadas". E a Rasa...

Quase não conseguíamos devido à chuva  e ao nevoeiro naquela zona da ilha

A manhã terminou em S. Brás com este "Molho de Peixe" ao almoço.

20200721_145354.jpg

Simplesmente divinal...

Para acabar o passeio na Lagoa do Fogo, que só se apresentou assim.

20200721_182032.jpg

Belíssima!

Ínfimo diário de férias nos Açores... 5

... em tempo de pandemia!

Uma manhã e mais uma volta à simpática ilha da Graciosa.

De tarde avião para Ponta Delgada. Ainda a tempo de visitar a Ermida da Senhora da Paz e uma visita a Vila Franca do Campo donde se destaca o seu curioso ilhéu.

Para terminar no bar da Caloura onde jantei lírio e encharéu. Uma verdadeira delícia.

Antes de partir para o alojamento nada melhor que uma fotografia de um por-do-sol.

Na praia da Caloura.

20200720_213247.jpg

 

Ínfimo diário de férias nos Açores... 4

... em tempo de pandemia!

Pois foi... hoje tive de repetir o teste de Covid19 na Graciosa (amanhã deverei saber o resultado).

Mas nada que me impedisse de dar mais uma volta à bela ilha da Graciosa e descobrir no meio de um monte junto ao parque eólico da ilha esta pequena maravilha.

Aqui chamam-lhe a caldeirinha!

Uma velha cratera... fuuuuuuuuunda que a fotografia não consegue mostrar.

20200719_110946.jpg

Ínfimo diário de férias nos Açores... 3

... em tempo de pandemia!

Levantei-me às 5 e meia da madrugada para chegar à Graciosa à uma da tarde.

De viagem mesmo foi somente uma hora... o resto foi... tempo passado em aeroportos. Entendo perfeitamente que não pode haver vôos directos entre ilhas mais pequenas, não é economicamente viável, mas que é chato isso é!

No entanto após ter sido instalado num Alojamento local e de ter almoçado uma belíssima linguiça,

20200718_152030.jpg

foi o momento do dia ao dar conta desta beleza natural. Pena o vento!

Ínfimo diário de férias nos Açores...

... em tempo de pandemia!

O arquipélago mudou muito desde o ano passado. Ou pelo menos as coisas por esta ilha de Santa Maria estão a ser assaz diferente de outras ilhas que já visitei.

O hotel onde estou alojado abriu coincidentemente hoje, após uma série de meses fechado. Os restaurantes, a sua maioria, estão encerrados e o que resta é pobre e de fraca qualidade. E é pena...

A ilha não sendo aquela beleza de outras tem, outrossim, o seu encanto e apresenta paisagens fantásticas.

Esta é um delas.

fab_balei_castelo.jpg

Fábrica de baleia do Castelo

Vou ali e já volto!

Como por aqui fui dizendo el guns postais parto amanhã de manhã para a ilha de Santa Maria no belo arquipélago dos Açores.

Para só regressar dia 23. Espero eu que isto do covid19... nunca fiando!

Como não imagino como correrão os dias ou que acessos terei nos diversos alojamentos pode ser que nos próximos dias a escrita seja reduzida, sem bem que sábado já esteja programada mais uma estória de vida, daquelas que inicei a escrever desde que deixei de trabalhar.

Portanto fiquem por cá bem, escrevam muito e mesmo que dê muito trabalho... sejam felizes!

A gente lê-se por aí!

Quase, quase... de partida!

Bom será na próxima quinta-feira que partirei para a ilha açoriana de Santa Maria, seguindo-se Graciosa para parar finalmente em S.Miguel antes de reotornar a Lisboa.

Porém para que tudo se efective vai ser necessário fazer testes ao Covid19. Será já amanhã num laboratório de análises com o qual o Governo Regional dos Açores assumiu acordos. E assim não pago!

Tendo em conta que tentei andar o mais confinado possível e raramente saí de casa e porque até agora não tive qualquer sintoma (o que também não quererá dizer nada!!) sinto que passarei este teste com alguma facilidade, não obstante a recolha para análise não ser muito agradável.

Fora isso venho aqui solicitar a alguém que já tenha passado por Santa Maria ou pela Graciosa que me dê algumas dicas sobre sítios imperdíveis e restaurantes a não perder.

Agora fico à espera.

Desde já o meu obrigado!

A gente lê-se por aí!

E por hoje é tudo!

Finalmente consegui aqui chegar.

Ando há dois dias em limpezas profundas numa casa que tenho perto da praia e que não me via desde o início de Março (provavelmente até antes!!!).

Portanto desde madrugada até a estas horas é sempre a dar-lhe. Comecei ontem...

Tendo em conta que o meu filho mais velho pretende vir para aqui passar uns dias de férias mais a pequenina... eu não poderia deixar a casa carregada de pó e lixo.

Então toca a limpar... desde o sótão.

Hoje foram os quartos, amanhã sala, escritório e quiçá cozinha... Nem tempo tenho para pensar em algo para escrever.

Hoje fico-me por aqui... derreado!

A gente lê-se por aí!

A última caminhada!

Durante os 18 dias que estive de férias percorri a pé as praias que me levavam da Praia da Sereia à Fonte da Telha. São cerca de 3 quilómetros e que me fazia gastar mais de uma hora da manhã.

Que, no entanto, foi sempre bem empregue.

Contudo no último dia achei que seria importante guardar uma recordação visual e sonora destas minhas caminhadas.

Nesta manhã a maré estava vazia, mas com tendência já para subir. Mas no areal estendia-se um outro mar de aves, geralmente conhecidas por gaivotas, que procuravam nos caranguejos trazidos pela maré a refeição do dia.

Foi já bem perto da Praia da Nova Vaga que parei e deixei que o telemóvel registasse, durante apenas um breve minuto, o mar com as suas ondas mansas sempre vigiadas pelas tais gaivotas que sobrevoavam o anil salgado. 

Somente para mais tarde recordar!

De regresso!

O pior do regresso das férias prende-se com as arrumações. Mas não só!

Chegámos no pino do calor de forma a evitar as longas filas de trânsito na Ponte 25 de Abril. Mesmo assim ainda andámos num pára-arranca durante alguns minutos. Mas nada de alarmante.

Chegádos dois carros, foi o momento de retirar toda a tralha das malas dos ditos para logo a seguir os levar a lavar!

Na rua mora um dos meus filhos, que ficou de férias na minha casa que hoje larguei. Na garagem há um poço velho que se enche diariamente de água. Não serve para beber, mas para lavagens é óptima.

Assim dois de nós lá fomos de balde e esfregão na mão lavar as duas viaturas. Obviamente que estavam bem necessitadas tal fora o pó acumulado nas últimas semanas nas idas à praia.

Finalmente a aspiradela ao interior sempre necessária.

E pronto sáo nove da noite e já estou cansado.

Isto de regressar de férias deveria ser proibido.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D