Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Crónica de um fim de tarde em Lisboa

 

Sexta-feira em Lisboa. Nuvens plúmbeas descarregam grossas bátegas de água. Uma brisa gelada vai arrefecendo ainda mais quem anda na rua. A tarde, que não é tão tarde quanto isso, parece ser quase noite. Na avenida há quem se recolha debaixo de um toldo ou a arcada de um prédio. Outros porém aventuram-se à chuva com ou sem chapéu de chuva.

 

Entre os corajosos há um homem que caminha como se fosse em pontas dos pés. Parece deficiente. Alguns metros mais acima percebo que não tem qualquer deficiência, mas sim álcool a mais. Está profundamente bêbado. E cai, de súbito, na calçada encharcada.

 

Eu que vou atrás dele, sem chapéu que me abrigue da chuva, corro em seu auxílio. Levanta-se com a minha ajuda e regressa ao caminho. Não me conhece, nem sabe quem eu sou e provavelmente com tanto vinho, nem percebe o que lhe aconteceu.

 

Continua a sua aventura à chuva. Carrega consigo um chuço que não abre. E nem se apoia nele. Dança-lhe na mão, simplesmente. Começa a andar devagar mas depressa ganha a mesma forma de caminhar, como de um bailarino se tratasse, ao mesmo tempo que assume velocidade que as parnas trôpegas não conseguem desenvolver.

 

Adivinho o episódio seguinte e num ápice este homem cai outra vez no chão, não sem antes bater com alguma violência num poste de iluminação. Uma vez mais levanto-o. Desta vez é mais difícil. O corpo mole torna-se uma massa demasiado pesada. Alguém que passa vem em meu auxílio. Está de pá e volta a olhar para mim e continua a não me conhecer.

 

Retorna ao caminho mas agora pára mais à frente numa arcada de um prédio. Senta-se no chão frio mas seco. Encolhe as pernas e esconde a cabeça com os braços à volta dos joelhos. Tem como companhia um sem-abrigo idoso, mal-cheiroso e de barba cor das nuvens dessa tarde.

 

De pé olho para ele e percebo que quer ali curtir a bebedeira. Antes de o abandonar ele ergue a cabeça e o seu olhar vazio e alcoolizado continua sem me conhecer. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Os Contos de Natal

2021
2022

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D