Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

37a9m25d - #18

O senhor dos anéis

Nota:

Os relatos anteriores aqui descritos, não obstante falarem de casos reais, carregaram consigo sempre algum humor. Porém a vida nem sempre é risonha. Foi o caso infra.

 

Quando conheci o Rafael este já se encontrava reformado. Conhecemo-nos na sala de convívio do refeitório da empresa, onde após o almoço tomávamos café ou jogávamos umas partidas de sueca.

A determinada altura ficámos parceiros e a coisa até corria menos mal. Havia só uma coisa que eu não apreciava de todo no meu parceiro: a forma como falava com o filho, também nosso colega quando este aparecia para cumprimentar o pai, usando sempre de uma linguagem baixa e demasiado ofensiva. Um dia cheguei mesmo a chamá-lo à atenção para o caso. Não gostou!

O Rafael fora um antigo chefe da empresa. De estatura baixa, apresentava quando o conheci uma certa curva descendente. Não sei se seria o peso dos anos ou o peso da consciência.

Entretanto deixei de jogar às cartas pois outros valores se levantaram. Pelo que soube a seguir ninguém mais pretendeu jogar com ele, nomeadamente os mais velhos. Até que um dia fui informado que o Rafael se suicidara perto de Santos em Lisboa.

Fiquei na altura muito pesaroso pela pessoa, até que alguém me disse:

- Não tenhas pena dele! Foi um crápula da pior espécie.

E contaram-me esta estória:

Vivia-se no tempo da ditadura e Rafael era um chefe tirano, não dando palavra a ninguém nem autorizando sequer aos subalternos a dirigirem-lhe qualquer conversa, a não ser que fosse trabalho.

Este chefe adorava anéis de ouro que usava em ambos os dedos anelares ou nos mindinhos. Sempre que chegava de manhã tinha o hábito de retirar as peças de ouro dos dedos e colocava-as na secretária mesmo à sua frente.

Só que certo dia deu por falta de um dos seus anéis. Procurou por todo o lado e de súbito olhou para um dos seus colaboradores e acusou-o:

- Foi você que me roubou o anel… Eu bem vi a forma como você olhou para ele.

- O senhor Rafael está enganado. Nunca faria uma coisa dessas. Sou um homem honrado e sério.

- Gatuno, malandro… hei-de apanhar-te…

Durante algumas semanas a acusação foi permanente. Entretanto alguns colegas tentaram ajudar na busca, mas esta foi infrutífera.

Até que certa manhã receberam a notícia que o colega acusado de roubo se suicidara. Rafael reagiu mal:

- Matou-se para não ter de devolver o anel…

O tempo decorreu e foi necessário fazer obras no serviço de tal forma que Rafael teve de mudar de sala e com ele foram também armários e secretária. Foi nessa altura que debaixo de um armário de arquivo foi encontrado um anel de ouro. O tal desaparecido!

Perante a falsa acusação Rafael e as consequências das suas acusações, o chefe apenas sugeriu que não se arrependia de nada.

A verdade é que a partir desse dia todos os colegas que trabalhavan debaixo da sua alçada pediram transferência. Mas foi Rafael que se transferiu.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D