Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Caminho Pascal!

No caminhos que a vida nos propõe há sempre momentos em que necessitamos de profunda lucidez e outros de inconfundível loucura.

A lucidez obriga-nos a pensar, a pesar prós e contras, a racionalizar as futuras acções. A loucura é quase intuitiva, para não dizer emotiva.

Independentemente dos trilhos que percorremos ambas as posturas anteriores são necessárias para que possamos avançar.

Entrámos hoje no caminho Pascal que se alastrará por mais 40 dias, até ao Pentecostes. A Páscoa não é apenas a festa dos ovos de chocolate escondidos por simpáticos coelhos, nem a festa dos folares ou das bolas. Este tempo Pascal deverá ser um exercício de escolha entre opções tidas outrora e que nem sempre resultaram em destinos felizes ou escolher uma nova ideia, novo conceito para o futuro de forma a minimizar eventuais estragos passados.

Se para isso é necessário lucidez ou loucura, depende muito de como encaramos os problemas que se atravessam no caminho.

Finalmente desejo a todos que aqui vêm, crentes ou não crentes, que a Páscoa não seja só mais uma festa, mas um acordar para uma fraternidade e amizade que deveria constituir sempre cada um dos nossos dias!

 

Temos artista!

1Foto 1texto

Resposta a este desafio!

Tenho diversas máquinas fotográficas. Comecei com uma Yashica que tem nmis de 40 anos, ainda a película, para depois surgirem outras mais modernas, digitais e prontas a disparar (enqunto houver bateria).

Há uns tempos largos a minha neta apercebeu-se do uso da máquina fotográfica e pretendeu também experimentar. Sob a minha atenta supervisão ela disparou sobre tudo e todos. Certo é que com o tempo foi-se aperfeiçoando. E se há coisas que ela fotografa sem gracinha nenhuma, há outras que têm imensa piada... Diria de artista consagrado.

Como o exemplo da fotografia infra, que quando a vi achei bem interessante. Creio que a cachopa de somente quatro anos tem queda para a coisa. Espero é que saiba onde e quando cair!

DSC_0359.JPG 

Já agora sabem o que é esta fotografia?

O dom da vida!

Na minha vida há eventos estranhos ou, no mínimo, curiosos. Entre muitos, que não irei agora referir, recordo um, assaz importante e que ocorreu em 1987. No Sábado de Aleluia desse ano fui a um casamento com a minha mulher que apresentava já uma volumosa barriga de fim de gravidez.

Já em casa noite dentro acorda-me dizendo que rebentaram as águas e aí vamos nós, numa fona, a caminho do Hospital da Cruz Vermelha. No dia seguinte foi Domingo de Páscoa e nessa mesma madrugada nasceu o meu primogénito.

Dêmos um salto na tábua do tempo de quase trinta e sete anos, para aterrar nesta Sexta-feira Santa da Páscoa. Ainda esta semana a minha nora fora à médica que a acompanha na sua gravidez, concluindo que o parto ainda estaria longe...

Pois é... há coisas na minha vida quase inexplicáveis já que pela manhã surgiu o meu filho apressado comunicando que a mulher entrara em trabalho de parto.

De tudo isto resultou que hoje, dia 29 de Março do Ano da Graça de 2024, fui avô pela terceira vez. Agora de um rapaz.

Portanto e com tanta coisa estranha ao nosso redor sinto-me grato em poder dizer: o dom da vida é um bem precioso que infelizmente nem todos valorizam.

Agora temos de o ajudar e aos pais a crescer e a educar!

Será por tudo isto que prefiro a Páscoa ao Natal?

"Habemus" governo!

Finalmente já se conhecem os nomes do próximo governo. O XXIII desta república.

Poucas surpresas nos nomes, sendo que a maior delas seja a quantidade de mulheres como ministras (ao todo serão sete num governo de 18 pastas).

A partir de terça feira irão todos trabalhar para fazer deste país um local melhor para se viver. Seja para jovens e menos jovens! Ricos e pobres.

As criticas irão agora chover de todos os sectores políticos ainda antes de alguém poder fazer algo. É sempre assim!

Por mim dou o benefício da dúvida a todos. E só espero e desejo que nenhum deles seja envolvido em escândalos ou em processos judiciais como em casos recentes. Necessitamos de gente que aja, que ponha este motor a trabalhar, que retire as pessoas das depressões políticas que têm vivido nos últimos meses e anos.

Acima de tudo que este governo nos coloque a todos no caminho saboroso e renovado da esperança!

Ainda agora começou... (parte 2)

Não embarco na ideia de que o Chega cob«nseguiu o que queria. Resumindo Ventura esticou a corda para perceber para que lado ela partia. O resultado está à vista e vamos ter uma legislatura onde a direita radical irá tentar inviabilizar todos os diplomas apresentados pelas outras bancadas parlamentares. Da mesma forma que as suas ptropostas estão condenadas ao fracaddo.

Deste embróglio resulta que o país irá novamente parar aguardando novas eleições. Talvez por pensar já no futuro é que Rui Rocha falou aos jornalistas num tom que roçou a crispação. O Presidente da IL pode perfeitamente ter percebido, e com razão, que esta atitude do Chega em apertar com a AD iria provavelmente dar mau resultado como agora se percebe.

Ao invés do que já li esta tarde, não compartilho da ideia de que o Bloco Central está novamente presente, mesmo que poucos o saibam. Mais... creio que foi o PS a apresentar a proposta de uma governação partilhada da AR. Ora se assim foi, concluo que o Partido Socialista espera que este governo se mantenha de pé até daqui a dois anos... O que contraria a minha ideia supra.

Não imagino se vamos ter impasses ou decisões firmes. Para a história desta legislatura fica um acordo entre PS e AD para que a AR pudesse finalmente funcionar. O que é sempre de louvar pois nas instituições devem estar primeiro que os jogos partidários.

O circo ainda agora teve o seu dealbar... vejamos até quando Belém irá aguentar estas bravatas.

 

 

Ainda agora começou...

A nova legislatura foi por muitos comentadores sentenciada ao fracasso, tomando em consideração os (horríveis) resultados das eleições do passado dia 10.

Considerei um tanto pessimista aquelas previsões de alguns analistas, mas depois do que se passou e ainda estará a passar, esta noite, na Assembleia da República, sou capaz de mudar rapidamente de ideias e sentir que o futuro desta legislatura esteja ferido de morte.

A eleição do Presidente da AR está a ser uma guerra de forças políticas onde o Chega está como peixe na água ao abortar a eleição do candidato apresentado pelo PSD. Arrisca-se o partido extremista, que o grupo laranja se encoste ao PS no sentido de fazer eleger Francisco Assis, dando a Pedro Nuno Santos a sua primeira vitória, pós 10 de Março.

Com estas atitudes fica comprovado que Ventura nunca desejou qualquer acordo para a eleição do Presidente da AR, preferindo estar do lado do contra.

- Contra a democracia;

- contra os milhões de portugueses que nele não votaram;

- contra Portugal!

Ainda a procissão não saiu da capela! Veremos o que nos reservam os próximos dias.

Sven-Goran Eriksson: o gentleman... sueco!

Como adepto de futebol e sócio de um clube tenho por hábito dizer que neste grande desporto nem tudo é válido para se ganharem jogos e obterem troféus. Assumo mesmo que há momentos tristes e impensáveis. Como os há fantásticos.

E não é por adepto ser deste ou daquele clube que não tenho consciência desportiva. Mas isto sou eu e certamente não obrigo ninguém a ser igual.

Um dos enormes senhores do futebol, de 76 anos, é ainda Sven-Goran Eriksson. Pelo que li, há uns meses assumiu publicamente a sua doença, um cancro do pancrêas em fase terminal.
Tendo passado, na sua carreira como treinador, por um conjunto de grandes clubes europeus, ainda assim disse que gostaria um dia de treinar o Liverpool, clube de sempre do seu coração.

No sábado passado teve essa oportunidade num jogo entre velhas glórias de Liverpool contra outras tantas do Ajax, clube dos Países-Baixos.

Foi recebido em apoteose, em Alfield Road, sob uma salva de palmas dos adeptos ingleses presentes. Mais uma vez os súbditos de Carlos III a mostrarem porque são pessoas diferentes dos demais adeptos, nomeadamente os latinos.

Eriksson agradeceu a concretização de um desejo.

Um gentleman será sempre um gentleman e será reconhecido por isso, aquém e além fronteiras.

Neste derradeiro desafio do treinador sueco, entre a saúde e o cancro, sabemos de antemão quem perderá. Todavia desejo sinceramente que tal só aconteça daqui a muuuuuuuuuuuuito tempo. É que o Mundo será sempre melhor com gente como Sven-Goran Eriksson!

Expliquem-me devagarinho!

Há uma horas liguei uma das televisões para ir ver a Final da Taça de Portugal em Voleibol. Naquele instante estava a dar um noticiário (não imagino em que canal estaria) sobre a visita ao museu da resistência em Peniche de António Costa.

Em rodapé pude ler: António Costa, Primeiro-Ministro cessante.

Até aqui nada de extraordinário... a não ser ter nascido ali uma ligeira dúvida e que foi a seguinte: se AC é um PM cessante e se Luis Montenegro ainda não iniciou funções, quem estará a governar este rectângulo?

Eu sei que somos gente pacata e de brandos costumes, mas ainda assim necessitamos de ordem. Portanto expliquem-me lá (devagar de preferência) quem está ao leme desta velha nau?

Uma hora a tentar ajudar o planeta!

Esta noite entre as 20 e 30 e as 21 e 30 apaguei todas as luzes cá de casa, numa tentativa de ajudar o ambiente e consequentemente o planeta.

O Homem é um ser pouco poupado. Enquanto tem... 'bora lá gastar! Depois quando não tem tenta correr atrás do prejuízo, por vezes com resultados pouco animadores. Enfim... (debitei um suspiro!)

O ambiente é o problema do século XXI e seguintes (se alguém de hoje lá chegar!). Algumas iniciativas são de louvar, mas são uma gota no oceano.

Se olharmos para a situação de uma maneira realista percebemos que poupamos num lado, mas gastamos no outro. O exemplo primeiro do que acabei de escrever são os carros eléctricos. É verdade que não gastam combustível fóssil, mas quanto se gastará para que um veículo destes seja montado? Falo obviamente desde a sua génese e de todos os seus componentes e respectiva fabricação até à saída da fábrica para ir para um qualquer consumidor.

Os ambientalistas lutam arduamente por um planeta melhor, mas gostaria de saber como contribuem e se já fizerem as contas para perceber esse melhoramento.

Mal comparado, esta gente faz-me lembrar os médicos de cigarro na boca a dizerem aos doentes que não devem fumar, porque faz mal!

Enfim (novo suspiro!)...

Apaguei as luzes durante uma hora! E tu também apagaste?

Outros reinos... outras posturas!

Não sou monárquico. Melhor seria dizer que nem republicano já que quando nasci não tive direito a escolher o regime.

No entanto, sempre olhei para o Reino de Inglaterra como um excelente exemplo da forma como a monarquia vive e convive bem com a democracia. Algo que alguns republicanos (ainda) não crêem.

Eu, que nunca estudei, muito cedo percebi que muito do que se dizia nas ruas, tv's, rádios e jornais não correspondia à verdade, o que me obrigou a aprender a separar o trigo do joio. Esta aprendizagem fez com que rapidamente começasse a pensar pela minha cabeça e a não seguir a manada.

Tudo isto para dizer que desde cedo e com a oportunidade que tive segui com interesse a vida da Rainha Isabel II. Nada de revistas cor-de-rosa, mas as diversas bravatas que a monarca, entretanto já falecida, teve de travar durante o seu longo reinado. E foram muitas...

Dou agora o salto para a nova realidade. Em poucos meses dois elementos da família real Inglesa foram diagnosticados com cancro. O primeiro foi o Rei Carlos III, seguindo-se a sua nora, Kate Middleton, esposa do Principe William.

Mais uma vez a coroa Britânica a mostrar ao Mundo que a família real é constituída por gente quase normal! Que têm problemas e doenças como qualquer um dos seus mais pobres e reles súbditos.

O Mundo ficou em choque com a divulgação pública feita pela Princesa de Gales da sua doença, dando com isso coragem a quem estará a passar por situação semelhante.

Bem... depois vêm aqueles que, do alto da sua douta sabedoria, consideram que Kate deveria ter divulgado a sua situação há mais tempo evitando especulações. Uma ideia que a meu ver não fará sentido, tanto mais que Kate deve ter mais em que pensar (e sentir) que vir logo à rua dizer que estava cancerosa.

Ao invés destes comentadores de meia tigela, a Princesa de Gales fez o que devia e quando achou por bem fazê-lo. Esquecem-se alguns que nas Monarquias as eleições são para os súbditos elegerem os seus representantes e não os reis e rainhas, principes ou princesas.

Só desejo a ambos (Rei Carlos III e Princesa Kate) que recuperem rápido destes novos desafios, de forma a mostrarem à saciedade de que massa é feita a monarquia britânica.

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os meus livros

Des(a)fiando Contos
Quatro desafios de escrita

Os Contos de Natal

2021
2022

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D