Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

A impunidade do Mal

Há por esse Mundo muita gente boa. Mas há muito mais gente má.

Posso não concordar, mas entendo que alguém tente prejudicar o outro para disso ter algum aproveitamento. Seja ele financeiro ou somente de carreira profissional.  Eu simplesmente não o faria... Mas eu sou eu e não obrigo ninguém a ser e a pensar da mesma maneira!

No entanto o que me custa entender são as pessoas que fazem mal só por fazer, sem que disso tenham algum proveito. Apenas a noção de estar a prejudicar alguém... por puro e mórbido prazer.

Ontem estacionei o meu carro num parque gratuito, mas nem saí do carro já que demoraria pouco. Um arrumador veio ter comigo a pedir-me moeda. Não dei e nem tinha que dar já que fui eu que descobri o lugar sem a sua ajuda (por vezes a única razão porque dou moeda!!!).

Acabei por passar pelas brasas ao som da música do rádio.

Hoje descobri, para meu enorme espanto, um risco que apanha duas partes de lado do carro. Tão fundo que vai obrigar a pintura de dois painéis e que me ficarão por volta dos 200 euros.

Não sei se foi o arrumador que o fez, mas tendo em conta que o meu carro está sempre em garagem e aquele foi o único local onde ficou na rua...

Também não tenho qualquer prova do que estou a acusar. Todavia seja quem for que o fez, fê-lo por pura e retinta maldade. E passará obviamente impune.

Que é o que mais me custa!

Ainda o fenómeno CR7!

A transferência de Ronaldo de Madrid para Turim originou em mim um par de ideias interessantes.

A primeira é que “La Liga” perdeu uma das suas maiores estrelas. Um jogador sobre quem todos os olhares caíam, um devorador de recordes, um animal desportivo que vendia, vendia, vendia…

A segunda é que o “Scudetto” irá forçosamente subir de nível. As restantes equipas terão de se esforçar ainda mais para levarem de vencida a Juventus, ser mais competentes, mais focadas. Ora tudo isto associado dá uma mistura certamente muito complicada. No entanto acredito que o respeito que CR7 já angariou pelo Mundo, Itália incluída, irá fazer dele mais vedeta do que já é.

Impossível dirão alguns. No entanto se Cristiano, conjuntamente com os seus colegas, conseguirem levar o caneco da Liga dos Campeões para Turim, o madeirense será obviamente elevado à condição de Deus com direito a lugar cativo no Olimpo mitológico transalpino.

Em Espanha chorar-se-á a sua ausência durante muito tempo, tanto mais que a verdadeira disputa não era Real versus Barça mas Cristiano versus Messi! As páginas douradas que CR ajudou a escrever na já longa história do Real jamais se apagarão e só o futuro dirá quão importante era Ronaldo em Madrid.

Porque, quer queiram quer não, mui dificilmente haverá outro atleta às ordens da equipa merengue, como foi o nosso português. Um exemplo dd atleta, companheiro, colega amigo e acima de tudo desportista.

Termino com a estranha sensação de que uma espécie de estação de rádio (BBC – Benzema, Bale e Cristiano) despareceu. Para sempre!

Na minha cidade X - hospitalidade lusa!

São dez da manhã. Acabo de sair do consultórtio dentário onde fui retirar os pontos após a intervenção da semana passada. Tudo nornal.

Umas nuvens aqui a ali vão tapando o sol, dando à cidade uma atmosfera serena.

No cruzamento da Rua do Conde de Redondo com a Rua Gomes Freire encontro na passadeira um casal a falar francês com uma ranchada de filhos (contei pelo menos 5). Percebo pela sua postura que se encontram perdidos. Tento entender se já se situaram enquanto vão olhando para o telemóvel.

Finalmente, no meu enferrujado francês, pergunto para onde querem ir. A senhora responde que é para o hotel. Devolvo a questão no sentido de saber a morada que ela não tem. Diz que o marido é que sabe, mas que entretanto passara para o lado da lá da estrada.

Quando regressa reafirmo se precisa de ajuda. Responde de maus modos dizendo que não!

Dexo-os então e sigo a minha viagem.

Já relativamente longe olho para trás e eles continuam às voltas completamente perdidos.

Pois... não aceitaram a costumada hospitalidade lusa e provavelmente ainda agora andam em busca do hotel!

 

Eleições no Sporting

Cada manhã oiço (ou leio) o aparecimento de mais um candidato à Presidência do Sporting.

Sete. oito, nove... uma dúzia, quiçá. que à dúzia torna-se mais barato.

Mas de todos eles oiço poucas ideias. Frases feitas, ideias preconcebidas... uns a apostarem essencialmento no futebol, outros a apostarem nas modalidades e outros ainda... nem sei o que dizem.

Porém encontrei um verdadeiro programa eleitoral de alguém que... não é candidato! Mas deveria ser.

Boas ideias, óptimas estratégias, uma visão equidistante e pragmática, um sentimento leonino do verdadeiro problema do Sporting.

Gostei muito do que escreveu. Aqui!

Dar-lhe-ia, sem pensar duas vezes, o meu total apoio. E claro o meu voto...

Pena é que provavelmente não esteja para aí virado.

Mas é pena! O Sporting ficaria a ganhar!

Reencontro!

Hoje reencontrei uma velhissima amiga. Fazia tempo que não nos víamos.

Continua igual a si mesma e não obstante os anos terem passado mantém-se fantástica. Talvez com um achaque aqui e ali, mas tendo em conta a idade... ainda assim está muito bem.

Permanece ainda aquela amiga a quem podemos dizer tudo que ela jamais revela seja o que for.

Lembro-me quando jovem, naquela idade de todas as certezas e nenhumas dúvidas, que ela me escutava naquele seu semblante sereno, as minhas ideias, as minhas tristezas e alegrias, os meus amores e desamores, as minhas (poucas) vitórias e os meus infortúnios.

Actualmente falo-lhe pouco ou mesmo nada das minhas desventuras. Mas também é certo que ela nada me pergunta. Deixa que seja eu a abrir o meu livro da vida.

Será outrossim correcto afirmar que ora tenho outros amigos com quem desabafo e que, como ela, também são comedidos. Diria que talvez um ouco mais expeditos...

Mas ela continuará a ser a primeira. E quiçá a que mais coisas me aturou. Sem dúvida!

Curiosamente continua sem evidenciar um queixume.

A minha velha máquina de escrever foi sempre muito, mas muito minha amiga!.

A riqueza do tempo

Primeira ideia

Certo dia, numa breve formação a alguns colegas recém-chegados à empresa, a conversa a determinada altura versou os valores dos vencimentos auferidos. Até que um dos jovens saiu com esta ideia:

- Eu se estivesse numa consultora ganharia certamente muito mais do que vim aqui ganhar, só que aqui tenho… (fez uma pausa) tempo.

Segunda ideia

Hoje numa conversa com outro colega que se irá reformar brevemente e entre algumas piadas ele afirmou:

- Se pedires dinheiro emprestado a alguém passado algum tempo devolvem-te o empréstimo, mas se pedires tempo este jamais te será devolvido. Nem um minuto que seja!

 

Portanto esta tarde e de um momento para o outro fiquei com duas ideias diferentes a bailar.me na cabeça, mas com um denominador comum: o tempo.

Gastamos por vezes tanto tempo a fazer algo sem qualquer proveito quando o poderíamos usar para eventos absolutamente fantásticos, olvidando que aquele é, conforme vamos ficando mais velhos, cada vez mais escasso.

A verdade é que as solicitações diárias são tantas que acabamos por não distinguir o acessório daquilo que é realmente importante. E perdemos assim algo que é irrecuperável.

O tempo que dispomos é, deste modo, a nossa maior fortuna. Como ele podemos fazer o que quisermos. Rir, chorar, passear ou simplesmente ler.

Podemos apreciar um quadro, perceber as ondas do mar azul ou ter simplesmente tempo para os nossos.

O raio do tempo pode ser usado para tanta coisa.

Até por incrível que pareça para ser desperdiçado

CR7 – Um toque em habilidade

Conheço bem dois fervorosos adeptos da Juventus de Turim. Tanto mais que o ano passado quando o nosso Sporting jogou contra a campeã italiana, para a Liga dos Campeões, o coração deles batia ao mesmo tempo pelo sucesso das duas equipas. Um dilema…

Portanto imagino que nesta altura estejam realmente felizes com a entrada de Ronaldo na equipa transalpina.

Esta saída de CR7 do Real Madrid após 9 anos de óptimos serviços cheirou-me a injustiça merengue. É sabido o gosto do Presidente do Real por Neymar. Que parece ser recíproco. Daí a necessidade de vender alguém para tentar adquirir o passe do avançado brasileiro ao PSG.

Porém…

Mesmo que Neymar acerte com o Real Madrid um contrato, a verdade é que o brasileiro jamais terá uma história semelhante a Ronaldo na equipa merengue.

O madeirense bateu todos os records possíveis e imaginários. Ultrapassou figuras míticas do clube como Di Stefano, Raul, Butragueño, ou Puskas, deixando uma marca indelével no Real que muito dificilmente será batido por qualquer outro jogador.

Há quem considere que CR7 começou finalmente a descer a escada da fama. Eu apostaria que ainda se irá falar muito de Ronaldo. Não só pela influência que terá, forçosamente, no jogo da Juventus como na melhoria de qualidade de futebol em Itália.

Há muito que o país das pizas não tem um jogador que faça a diferença. Talvez por isso ficou arredado da fase Final do Mundial da Rússia. Arriscaria a dizer que actualmente a figura maior do futebol transalpino é – pasme-se - um guarda-redes de nome Gianluigi Buffon e que “” tem 40 anos de idade.

Mas regressando a Espanha, parece que CR7 vai desfazer-se de tudo não ficando com coisa nenhuma no país nosso vizinho.

Retaliação, vingança, tristeza? Creio que CR vai muito para além destes sentimentos mesquinhos. Esteve em Espanha enquanto pode e o quiseram. Optou por Itália e deste modo há que mudar também os seus parcos “tarecos”. Faz parte.

Finalmente sempre julguei que CR7 jamais sairia do Real. Mas no futebol como na vida um dia somos bestiais para no dia seguinte sermos umas bestas.

Sinceramente desejo-lhe muita sorte! E muitos sucessos! De preferência à custa da sua antiga equipa.

A carrinha do meu pai

Em 1984 entrou em circulação um veículo automóvel de marca Datsun e de cor vermelha. Especificando é uma carrinha de caixa aberta em madeira, com lotação para duas pessoas, cinco velocidades mas sem direcção assistida..

Quis o destino que passados alguns anos e muitos quilómetros este veículo viesse parar às mãos do meu pai, que a recebu em troca de um velho tractor com pouco mobilidade.

Este negócio terá acontecido à volta, aproximadamente, de uns dez anos.

Durante esta última década a carrinha foi usada somente para a vida agrícola, só saindo da aldeia para ir ao lagar levar a azeitona ou simplesmente para ir à inspecção periódica.

Todos os homens da casa já conduziram esta carrinha. Confesso que é um verdadeiro tormento. Ainda por cima se tivermos como matriz os carros actuais... nem vos digo nada.

Quando está parada é muito dificil que se consiga virar as rodas, tal é o peso da direcção. Mas este é apenas um dos problemas.

Sei que o meu pai sempre foi poucio cuidadoso com o estado geral da carrinha, seja por dentro seja por fora. A sua única preocupação prende-se com o estado do motor. E este parece estar de óptima saúde.

Mas quanto ao resto... a carrinha só falta ser galinheiro pois tem dentro um pouco de tudo... e de nada.

Senão vejamos:

A porta do condutor tem os forros rotos e falta a importante roda do manípulo da janela. Sem isso é um verdadeiro quebra cabeças abrir ou fechar a janela.

,

20180715_205051.jpg

O que ainda resta do banco da frente encontra-se tapado com uma cobertura também ela queixosa de ter vivido melhores dias. Por sua vez o painel de instrumentos está tão sujo que a terra fecunda consegue estar muito mais limpa,

20180715_205007.jpg 

Do chão interior nem vale a pena falar... Para além de que sempre que chove, a água escorre para dentro da cabine. Depois para a pôr a trabalhar esta carrinha é quase inroubável.

Dá-se à chave até que, naquilo que se consegue ver no mostrador, surge uma luz amarela da resistência. Assim que esta se apaga carrega-se noutro botão para a carrinha começar a trabalhar. E claro há que dar ao acelerador com alguma força pois só assim se consegue que esta acorde.

Mas para desligar não basta tirar a chave da ignição. Isso é alta tecnologia que esta carrinha não tem. Há por isso um puxador que corta o gasóleo e aí o motor pára. O travão de mão com manípulo em "T" nunca desliga a sinalética vermelha no painel.

Fora isto e fora umas amachucadelas exteriores a carrinha é um verdadeiro compêndio onde a força e a perícia jogam na mesma equipa.

20180715_205121.jpg

Mas a verdade verdadinha é que a carrinha continua a trabalhar e a prestar muitos bons serviços ao seu dono!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D