Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Será exagero?

No Inverno é costume os níveis de alerta emitidos pelas entidades competentes, não corresponderem à realidade seguinte. Mas este nível vermelho de calor e tempestade de pó oriundo do Norte de África será também exagero ou irá corresponder à realidade?

Temo que desta vez as coisas possam mesmo piorar.

Portanto a partir de amanhã não vale a pena testar a sorte.

Cuidemo-nos... E cuidemos dos que nos rodeiam!

De parabéns!

Será, a par de Carmen Dolores, uma das grandes divas do nosso teatro.

Faz hoje noventa anos.

Para a Eunice Munoz desejo somente muita saúde por anos já tem muitos.

Só uma pequena estória por causa desta actriz.

 Um dia fui ao Politiema ver "Uma casa no Lago" onde Eunice contracenava com outro gigante do Teatro, Ruy de Carvalho. Entretanto alguém me dissse que a peça era pobre. Respondi:

- Até a fazer o pino a Dona Eunice Munoz é melhor que as outras!

Parabéns!

 

O Rob(l)espierre português!

Desde sempre que gostei muito de heróis. Provavelmente coisas de menino.

Os meus primeiros surgiram nos livros de BD: Mandrake, Major Alvega, Gaston Lagaffe e muitos outros.

Conquanto fui crescendo e a aprender nos livros, passei a ter novos heróis como referência. Estes de carne e osso (quiçá mais osso que carne) como foram os casos de: Viriato, José do Telhado, Padeira de Aljubarrota ou Maria da Fonte (o Éder ainda não pode ser considerado herói, pois não?).

Cresci rapidamente e depressa me esqueci dos meus heróis. Faz parte da vida!

Só que há pouco surgiu-me um novo herói português. E o seu heroísmo está essencialmente na forma como conseguiu, num ápice, vencer todos as burocracias de uma autarquia, de forma a poder remodelar convenientemente uma casita.

Eu que já andei nessas andanças sei quanto custa e quanto demora passar um papel de uma secretária para a outra num gabinete de urbanização, de uma qualquer edilidade. Pode demorar anos, pois há certidões e despachos teimosos… que odeiam mudar de mãos!

Ora bem o jovem deputado do BE armou-se em Rob(l)espierre e conseguiu à força de muita revolução que as licenças para a reconstrução do edifício que houvera adquirido fossem emitidas em tempo record.

Um exemplo de um verdadeiro herói contra a burocracia autárquica.

Que eu fiquei a apreciar!

Velhice – ajudar a desaprender!

A vida humana é assim como os filmes: simétrica.

- Uma criança nasce totalmente dependente dos outros, sejam mães, pais, avós ou amas;

- Um idoso é profundamente dependente dos outros, sejam filhos, netos ou cuidadores;

- Uma criança aprende tudo o que se lhe ensina;

- Um ancião desaprende o que demorou tantos anos a aprender;

- Uma criança não se preocupa com o futuro;

- Um velho não se rala com o passado;

É com enorme mágoa que diariamente vou assistindo ao definhar de alguém próximo, que durante muuuuuuuuitos anos, teve nas suas mãos as rédeas da vida de muita gente.

Hoje tem de ser vigiada permanentemente, já que não tem consciência do que faz. Por exemplo já foi apanhada a tentar deitar detergente no seu próprio leite ou na ração da cadela. E foi complicado dizer para o não fazer...

Não se lembra dos nomes dos netos e quando raramente se recorda confunde-os todos. Espalha objectos por todos os armários sem ter consciência real de onde são as coisas.

Dia a dia nota-se que perde mais discernimento e é aqui que temos de ajudar. Já não vale a pena obrigar a pensar pois nunca conseguirá… A senilidade venceu!

Agora resta-nos ajudá-la a desaprender.

Com carinho e coragem.

A nossa foto do eclipse lunar!

Imagino as milhares de fotografias que se tirarão hoje tendo como alvo o eclipse lunar.

Não obstante não ter grande interesse na coisa acabei por subir ao terraço do sotão e espreitei o céu escuro.

A lua lá estava, desmaiada, vermelhusca e sombreada.

A seu lado Marte, como um pequeno foco luminoso.

O meu filho aproveitou a nossa máquina fotográfica e tirou também algumas fotos.

Uma delas ficou assim. Aqui fica para memória futura!

eclipse_2018_07_27.jpg

 

Acabado de ler!

Comecei a ler este livro a 2 de Junho deste ano. Terminei hoje.

Marcel Proust é sem dúvida um escritor intemporal. Muitos dos seus textos exibem de grande sapiência e são naturalmente muito profundos.

Ainda por cima têm aquela tendência para colocarem muita areia na máquina bem oleada das nossas certezas.

Um livro de início de Verão que valeu bem a pena ler e do qual já aqui havia falado.

M_Prout_C_completos.jpg

 

De parabéns!

Sei que já é um pouco tarde, mas não queria que o dia acabasse sem falar dele. Ainda por cima alguém que comemora hoje as suas bodas de diamante.

Tive o grato privilégio de o ver actuar, mais à sua banda, há 28 anos em Alvalade. E que concerto Santo Deus, cujo bilhete de entrada ainda guardo, religiosamente.

Michael Philip Jagger nasceu há 75 anos e é o vocalista de uma das maiores bandas de Rock do século XX.

Eis assim um video com uma das suas canções mais icónicas.

"I can´t get no satisfaction"

Mas falta o resto... Parabéns Mick!

A gente escuta-te por aí!

Lá como cá!

Há uns amantes de desporto que preferem fórmula 1, onde foram raros os portugueses a particpar. Outros gostam de ralis. Eu adoro ciclismo.

Talvez por ter visto Joaquim Agostinho a correr nas nossas estradas e saber dos brilharetes que fez no "Tour" de França.

Deste modo a Volta à França é um daqueles momentos (quase) imperdíveis de televisão. Com as normais e anormais vicissitudes decorrentes deste desporto.

Agora que o "Tour" está a terminar (será no próximo Domingo a consagração do vencedor nos Campos Elísios em Paris) recordo belos momentos que pude assistir "on-line". Belos sprints, muitas fugas e algumas complicadas quedas, então aquela de Phillipe Gilbert foi de arrepiar...

No entanto o que eu realmente percebi é que lá em França, tal com cá em Portugal, o público respeita pouco o ciclista e o seu enormíssimo esforço.

Devido à sua curiosidade e pouco civismo os espectadores podem estragar a corrida de um atleta, que durante meses se treinou para o evento. Sei que será quase impossível conseguir manter o público longe da estrada. Mas vê-los encostados aos atletas, parece-me um exagero.

Agora que se aproxima a Volta a Portugal seria bom que os responsáveis lusos avisassem o público português para apoiarem os nossos atletas, mas deixando uma distância razoável de forma a não prejudicar os corredores!

A fim de evitar a imagem seguinte.

tour_1.jpg

Foto retirada do sítio oficial do Tour de 2018

 

 

 

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D