Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

A BD e as traduções

É sobejamente conhecido o meu gosto pela Nona Arte, culminando numas centenas de livros de muitos autores e quase outros tantos heróis.

Em qualquer Feira do Livro ou alfarrabista que visite é certo trazer mais uns livros para engrossar a minha biblioteca, sejam eles novos ou velhos, não importa.

No entanto tenho vindo a reparar que muitos das actuais edições apresentam traduções, especialmente oriundas do francês, no mínimo... sofríveis. Ora, compreendo que a língua de Balzac e Victor Hugo seja pouco apelativa, já que nestes tempos o inglês ganhou uma maior dinâmica, muito à força da informática. Só que eu comcei a aprender Francês desde muito cedo, especialmente na escola e daí entender muito bem aquela língua, por vezes até melhor que o inglês.

Criei recentemente umas pequenas listas contendo os heróis de BD que povoam a minha estante. Peguei em cada livro, transcrevi o título e inseri-o na lista. Depois fui ao sítio da internet com referência ao herói e procurei os livros publicados de forma a validar o ano da primeira publicação, respectivos autores e naturalmente as editoras.

A verdade é que encontrei diversos títulos em francês incorrectamente traduzidos para português. E mesmo a versão inglesa respeita o título original.

Perante esta estranha evidência, creio ser meu dever chamar a atenção para as editores no sentido de não desvirtuarem o livro com traduções pouco rigorosas.

Tenho consciência que um bom tradutor custa caro. Mas neste mundo das publicações nem tudo deveria ser válido só para se ganhar mais uns euros.

 

Hoje dia 10 de Junho

Hoje lembrei-me deste dia tão especial.

Hoje em 1580 falecia Luís Vaz de Camões e pouco tempo depois Portugal perderia a sua soberania para Espanha, que só recuperaria em 1640.

Hoje é dia de Camões, quiçá o maior poeta de todos os tempos.

Hoje andei a reler diversos sonetos de diversos autores, Camões incluído..

Hoje li também Bocage... e ficou dessa leitura este lindo soneto em homenagem ao nosso enorme poeta:

 

Camões, grande Camões, quão semelhante
Acho teu fado ao meu quando os cotejo!
Igual causa nos fez perdendo o Tejo
Arrostar co sacrílego gigante:

 

Como tu, junto ao Ganges sussurrante
Da penúria cruel no horror me vejo;
Como tu, gostos vãos, que em vão desejo,
Também carpindo estou, saudoso amante:

 

Lubíbrio, como tu, da sorte dura,
Meu fim demando ao Céu, pela certeza
De que só terei paz na sepultura:

 

Modelo meu tu és... Mas, ó tristeza!...
Se te imito nos transes da ventura,
Não te imito nos dons da natureza.

Feira do Livro de Lisboa

Este ano já fui à Feira do Livro por duas vezes. E em ambos comprei livros e quase todos de Banda Desenhada.

Parece que regressei à juventude, sendo certo que gostar da nona arte não é sinal de mocidade mas quiçá um gosto muito especial.

Para além de três albuns de BD veio um livro que eu já procurava faz muito tempo. Chama-se Lisboa em Camisa e o seu autor Gervásio Lobato.

Mas há algo nesta Feira que me deixa... assim um pouco, sei lá, estranho. É que naquele recinto misturam-se um sem número de cheiros de livros velhos dos alfarrabistas a que se juntam os dos livros novos mais os aromas de farturas fritas em óleo queimado e perfumes de hamburguers gordurosos. Todos tão contraditórios que quase me senti numa daquelas feiras de aldeia onde em cada barraca se confeciona uma coisa diferente.

Percebo que num local daqueles haja onde comer... Mas achei um tanto exagerado a quantidade de carros e roulotes só destinadas ao repasto.

Mas pronto isto sou eu e o meu costumado mau-feitio.

A alegria da tristeza

Nota de abertura

Ela escreveu este texto. Eu naturalmente comentei e lancei-lhe um desafio. Que a simpática Mula aceitou. 

 

Então é assim:

O título supra parece um paradoxo, mas não é! E explico já porquê...

Quem me conhece sabe que dificilmente me vêem triste. Até já falei disso num texto anterior. Dizem que é de uma substância chamada serotonina. Que seja!

O que conta é que em quase tudo que faço, digo ou escrevo, tento sempre colocar uma pitada de humor qual Vatel da vida. Todavia nem sempre a minha alegria e fulgor exterior reflecte o que sinto por dentro. Por vezes um mar revolto de sentimentos controversos, a degladiarem-se por tomarem conta das minhas decisões, obrigam-me a serenar e a tudo relativisar.

É nestas alturas que saltitam as seguintes conclusões: se estou aborrecido com esta situação é porque estou vivo, porque ainda tenho discernimento suficiente para tentar decidir, seja bem ou mal. Quantos haverá que desejariam ter dúvidas, aborrecimentos mais que não fosse para se mostrarem que estão realmente bem vivos?

Assente nestes pressupostos acabo por olhar o horizonte com outros olhos e reconheço: tenho a alegria exterior de poder estar triste interiormente.

Pim, pam, pum!

Os automóveis actuais vêm repletos de inovações. Ele são câmaras, espelhos panorâmicos, televisão, gps, leitor de mp3, usb e mais comummente os sensores de estacionamento.

Também eu tenho uma viatura com algumas destas novas funcionalidades. Do leitor de cd´s, do gps, da televisão ou dos sensores de estacionamento, são estes últimos os que para mim têm mais valor e utilidade.

Respeito a sua sinalética e até hoje consegui não estragar os carros dos outros. Uma pequena maravilha no mundo automóvel.

No entanto conheço quem considere esta tecnologia pouco eficaz, De tal forma que quando estaciona o seu carro liga pouco aos sinais sonoros que os sensores lhe vão transmitindo. De tal forma que só conhece três sons:

Pim - quando o sensor indica que a traseira está muito próximo da outra viatura, mas que não liga;

Pam - quando choca com o carro atrás do seu;

Pum - quando percebe a asneira e chega à frente e o pára choques volta ao lugar.

 

Saber sempre mais...

A partir de amanhã à tarde e durante mais dois dias vou estar em formação.

De certa forma durante este tempo estou longe de muitas chatices recaindo sobre outrém essa responsabilidade. Todavia disto retiro duas conclusões, para as quais já estava naturalmente convencido: a primeira é que sou perfeitamente dispensável (como qualquer um de nós!), a segunda prende-se com o curso em si, porque muito provavelmente darei pouco uso aos conhecimentos adquiridos.

A empresa onde trabalho gosta de dar estas formações. E eu gosto muito de as receber.

Acima de tudo porque o conhecimento não ocupa lugar!

O centro das atenções

Uma simples dica... Se um dia pretenderem ser o centro das atenções e ter os holofotes apontados para vocês... basta irem ao dentista.

Foi o que me aconteceu hoje, com a bonita ideia de extrair dois dentes.

Pronto... após muita gritaria e correrias à frente das criminosas seringas lá conseguiram que eu ficasse quietinho e deram-me então uma longuíssima anestesia que durou pela tarde fora.

Meia hora depois estava mais magro sem dois dentes.

Durante uns longuíssimos dias estou destinado a comer dieta mole. A coisa boa é que podem ser gelados.

Eu estive lá... no Jamor

Hoje foi dia de festa no estádio do Jamor. Muitas senhoras, muitas crianças, direi mesmo que estava ela por ela entre homens e mulheres. De todas as idades!

Foi bonita a festa, pá! Como disse Caetano numa bela melodia.

Melhor ainda o resultado. Vitória do Sporting que bateu as Bracarenses por duas bolas a uma, após prolongamento.

Mas como não podia deixar de ser voltei a sofrer. Muito. Valeu ainda assim a pena e as leoas mostraram como se deve ganhar. Jogando por vezes mal mas nunca virando a cara à luta.

Um menção muito especial ao SCBraga que tem uma excelente equipa com óptimas executantes o que valorizou ainda mais a vitória leonina. Há que tirar realmente o chapéu à equipa adversária.

No entanto os jogos ganham-se nos detalhes... Foi o que aconteceu esta tarde no Jamor onde, com dois passes soberbos de Ana Borges, o Sporting marcou através de Diana Silva e Ana Capeta.

Termino com a sensação estranha de que já vivi estas sensações em qualquer lado...

DSC_1608.JPG

A foto é minha e corresponde à comemoração da equipa eonina antes de subir à tribuna.

 

Também aqui

O Real ataque!

Esta noite em Cardiff defrontaram-se duas grandes equipas de futebol na final da Liga dos Campeões.

Curiosamente entraram em campo a equipa com o melhor ataque - o Real Madrid - e a equipa com a melhor defesa - a Juventus, deste torneio.

Por isso, antes do jogo iniciar previ, só para os meus botões, que a vitória seria capaz de sorrir a Cristiano e companheiros, mas apenas pela margem mínima.

Enganei-me redondamente. 
Após uma primeira parte muito bem jogada com um golo para cada lado - o italiano então é de se tirar o chapéu - veio a segunda parte com posturas em campo completamente diferentes. O Real pegou no jogo e qual torniquete apertou com a defesa da Juve, que não resistiu e encaixou mais três golos, conquistando assim a equipa merengue a sua décima segunda Taça dos Campeões.

O campeão europeu de selecções, Cristiano Ronaldo, marcou dois golos e foi mais uma vez o melhor marcador do torneio. E caminha, claro está, para a sua 5ª bola de ouro.

Só tenho pena de Buffon. O veterano guarda redes transalpino não merecia esta derrota. Definitivamente.

Por fim entre um bom ataque e uma boa defesa... parece que o ataque levou a melhor.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D