Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Aproxima-se...

Novo mistério se adensa sobre este espaço...

Imaginem o que está para surgir?

Não, não é o novo governo... Nem um novo jogador para o meu Sporting.

Nada disso...

Mas muito em breve saberão.

Até lá aceitam-se apostas.

(Desde já aviso que se acertarem não pago nada em troca!)

 

 

Eu sei, todos sabemos...

Eu sei, todos sabemos que a história da humanidade está, infelizmente, repleta de mortes em nome dos mais altos valores, sejam eles religiosos ou políticos.

Eu sei, todos sabemos que os grandes interesses económicos ou geo-estratégicos são mais importantes que qualquer centena de mortes (quase) anónimas, seja em Paris, Londres ou Berlim.

Eu sei, todos sabemos que um dia teremos de morrer.

Só não quero um ser mártir involuntário em nome de algo em que não acredito.

Cidadania

Costumo auto apreciar-me como uma pessoa com mau feitio. Mas esta postura tem unicamente a ver com a forma como aceito o que me rodeia.

Não aceito palmadinhas nas costas;

Bajulação;

Sacanices;

e acima de tudo falta de respeito pelo ser humano.

Somos todos cidadãos com alguns direitos e (muitos???) poucos deveres. E a minha liberdade termina onde começa a do outro. Sem dúvida!

Por isso quando andar na rua não se atire para a passadeira com o seu filho ou neto como se tudo estivesse conquistado.

O risco de ter um acidente é muito grande e a razão nem sempre está do lado do peão!

Deixem a esquerda governar!

Corre por aí no mundo virtual uma petição para que o PR não dê posse a um governo liderado por António Costa. Já aqui escrevi que não concordo com a forma como o PS poderá assumir o poder mas ao contrário do que se pede na petição é tempo de deixar a esquerda governar. Nem se seja por uns meses...

A chave deste sarilho político está curiosamente no PCP. Este partido ao não querer assumir lugares no governo, mesmo depois de ter assinado um acordo, consegue duas coisas antagónicas: uma delas é a destruição do PS, fazendo-o implodir com tanta divisão interna, a outra é a prova provada que o Partido da Soeiro Pereira Gomes não quer fazer parte da solução para o país mas será sempre parte do problema.

Ora se o governo existir provavelmente durará o mínimo possível de forma a atirar Portugal para mais umas eleições. E é desta vez que vou ver a verdadeira força do pêcê! Tanta crítica, tanta crítica e quando teve hipótese de fazer parte de um governo tendencialmente de esquerda, foge como o Diabo da cruz desse desiderato.

É esta espécie de rolhão comunista que faz com que o BE e os Verdes se encolham e não avancem também para o governo, tornando-o claramente muito frágil. Basta um chefe de gabinete dar um espirro e logo todo o governo socialista de constipa. E cai...

Portugal não necessitava deste "teatrinho" político com custos ainda impensáveis. Se a esquerda achou que a PaF governou mal - e governou muitas vezes - tinha agora uma fantástica oportunidade de mostrar trabalho...

A bem do nosso País.

Eu tenho a solução...

... para acabarem com a guerra e consequentemente o terrorismo.

È fácil, muito fácil mesmo!

Basta que alguns países deixem de fabricar armas e munições! Sem estas não há guerras!

Tenho a certeza que não sou só eu no mundo que penso assim....

Mas porque será que ninguém fala disso?

Impreterivelmente...

Vivemos a terceira guerra mundial. Definitivamente!

Ninguém neste preciso instante está seguro seja onde for. Desde os atentados de Nova Iorque nunca mais o Mundo foi o mesmo. Decididamente

Há quem culpe os Estados Unidos, outros culpam a Rússia, outros ainda a distante China. Mas a maioria culpa o EI. Naturalmente!

Não sei de quem é a culpa de todos estes terríveis acontecimentos, mas sei que a maioria dos que morrem não são os culpados. São mulheres e homens, cidadãos anónimos que tiveram o azar de estar à hora errada no sítio errado. E morreram porque estavam ali! Simplesmente!

Os senhores do Mundo vão reunir-se e falar muito e decidir pouco. Obviamente!

Decorre no Mundo ocidental uma espécie de Cruzada Medieval mas ao contrário perpetrada pelo tal Estado Islâmico contra os infiéis europeus. Certamente!

O Mundo é agora um local temido e triste.Claramente!

Creio que nada mais há a dizer. Seguramente!

Porquê?

O filósofo grego Sócrates disse um dia: Não sou atenienese nem grego, sou um cidadão do Mundo.

Mas após as notícias da barbárie da noite passada em Paris acredito que o mesmo filósofo helénico, se fosse vivo, jamais proferiria aquela frase. Ninguém quer pertencer a este mundo de constantes ataques terroristas, de incapacidades de se viver com a diferença seja ela religiosa ou política, de tamanha intolerância.

Realmente não percebo, não entendo, nem ouso sequer arranjar uma explicação para o que se passou.

Nestes infelizes acontecimentos surge sempre no final a mesma questão: porquê?

Uma questão apresentada numa só palavra e que esconde tantas e tantas outras perguntas. E todas elas sem qualquer resposta.

Em Janeiro fomos todos "Charlie", hoje somos todos Parisienses. E amanhã seremos o quê? Jamais saberemos...

Há cada vez mais um medo latente em cada europeu. Olhamos na rua, no autocarro, no metro para os que nos rodeiam e ficamos a pensar e a dizer:

- E se...

O mundo está doente, muito doente! E não há ninguém com vontade real de o curar!

Fábulas políticas

Nota de abertura: sempre fui pobre. Com Passos Coelho fiquei mais pobre. Com o próximo governo continuarei pobre.

Conhecem aquela fábula do lacrau e do cágado?

Então aqui vai:

Certo dia um lacrau teve necessidade de atravessar um lago. Surgiu então um cágado a quem o lacrau pediu o favor de o levar à outra margem. Todavia o cágado receoso lá foi dizendo:

- Mas vais espetar-me com o teu ferrão...

Logo respondeu o outro:

- Nem pensar... Então dás-me boleia e eu fazia-te isso?

Convencido o cágado disponibilizou a sua carapaça para levar o lacrau fora de água.

A meio do lago o lacrau acabou por não resisitir e espetou mesmo o ferrão no seu transportador. Este sentido a dor dilacerante perguntou:

- Então tu prometeste não me picar e agora fizeste isso?

Resposta do lacrau:

- Tens razão que te prometi... mas é da minha condição espetar o meu ferrão.

- Pois bem... e é da minha condição mergulhar nas águas do lago!

 

A primeira pergunta que me vem à cabeça é saber se fosse ao contrário, se o PS tivesse ganho com minoria e a direita tivesse maioria parlamentar, se se assistiria a este folclore político?

António Costa surpreendeu-me pela negativa. E o que está para acontecer só serve para que Costa sobreviva politicamente, já que como cidadão está obviamente morto. Ninguém empurra um camarada de partido para fora do seu lugar com a promessa de tudo ganhar e quando perde mantém-se... a frente do Partido!

Mas claro em Portugal o jogo político tem contornos muito diversos de outras sociedades europeias! E como português lhano lamento estas novas posturas. Isto é, tudo é válido desde que se chegue ao poder!

Está assim nas mãos do PR a solução deste imbróglio partidário. Todavia se eu fosse o Presidente deste rectângulo aceitaria naturalmente a tal "plataforma de entendimento" da esquerda. Mas com uma simples condição: todos os partidos teriam representação governativa.

Ora, é muito fácil para o PCP ou BE concordarem por escrito como PS mas isso não os vincula a nada. Só em teoria pois na prática... Mais, facilmente estão a exigir medidas populares, mesmo que isso entre em choque com os tratados orçamentais aprovados com Bruxelas, com a chantagem de apresentarem moções de censura no parlamento. O PS encontra-se assim refém de um acordo assinado entre as partes mas sobre o qual não tem qualquer poder nem controlo.

Desconfio mesmo que esta armadilha engendrada pelo PCP ao PS tem como destino implodir com o partido de AC. O partido de Jerónimo jamais perdoou ao PS o fim do PREC. E como todos sabemos a vingança serve-se fria... Ou então será tal qual o lacrau da fábula acima!

Termino então como comecei: se ontem era pobre, amanhã pobre serei.

Evidência simples!

As últimas tardes tenho-as passado em formação.

Aprender é sempre bom e deste modo sinto-me bem no papel de aluno, não obstante a minha idade.

Mas é neste último ponto que sinto que... estou velho!

È que a lista de formandos vem escalonada pelo nº de empregado e de forma ascendente. Imagine-se que sou o primeiro. O que equivale dizer que sou o mais antigo e mais velho.

Uma constatação e uma evidência um tanto confrangedora.

Mas é a vida!

A tal dor!

Já aqui disse que o meu maior património são... os meus filhos.

Certamente, tal como eu, muitos pais pensarão da mesma forma. Por eles fazemos tudo, damos tudo, pois são os nossos verdadeiros e mais sinceros projectos de vida.

Pela ordem natural das coisas devem ser os filhos e levarem-nos à nossa última morada. Mas a ordem nem sempre é natural.

E quando são os pais a levarem os filhos?

Pois... essa é a tal dor. A dor que nunca passa e jamais esmorece. Que verte lágrimas de sangue e sofrimento. A dor que arrebata a alma e a derrete. 

Aconteceu a uma colega minha, que esta semana o seu filho adormeceu num sono donde jamais acordará. A tal dor que dói sempre, a chaga permanentemente aberta, a tristeza atroz de mãe e pai.

Considero-me um corajoso perante as vicissitudes da (minha) vida, mas reconheço incapacidade para lidar com tamanha dor. Porque o amor de pai e mãe por um filho não se compreende, nem se explica... só se sente!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Os Contos de Natal

2021
2022

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D