Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Agradecimento!

A Magda é uma querida! Ponto

A semana passada surge-me, através de mail, com um pedido para responder a umas simples questões sobre este que se assina e respectivo blogue.

Que eu fiz com prazer e sinceridade.

E desde ontem o blogue StoneArt Portugal publicou as tais respostas num gesto, que antecipadamente já tinha conhecimento, mas do qual mesmo assim me sinto orgulhoso.

Há nesta vida coisas assaz simples mas que me fazem tão feliz. Sermos reconhecidos, desta forma tão simpática, é uma delas.

Obrigado Magda!

A gente lê-se por aí!

Podia ter sido evitado?

Todos nós, de uma forma ou de outra, gostamos de desportos. E vê-los ao vivo ainda mais.

Mas o que aconteceu esta tarde no norte de Espanha obriga-nos a olhar o desporto, especialmente o motorizado e ao vivo, de uma forma mais cuidada.

Parece que a organização tinha dado conta que aquele troço parecia pouco seguro para os espectadores. Mas se assim foi porque deixou que a corrida continuasse antes de alargar o perímetro de segurança?

A responsabilidade não foi do condutor que disputa uma prova e não pode, nem deve, preocupar-se com quem o vê. As entidades organizadoras deste tipo de eventos é que devem começar a ter maior cuidado não só na escolha dos troços mas dos lugares de visualização das corridas.

De outro modo arriscamo-nos a um destes dias as provas automobilísticas deixarem de existir nos moldes em que são ora organizadas.

O meu destaque

Passei por aquele espaço quase sem esperança de lá ver qualquer coisa escrita. Quando me deparo com um naco de prosa, sentida e interventiva. Como é apanágio da autora!

Daí o meu destaque de hoje. Aqui.

Porque merece, porque não podemos ficar calados, porque o Mundo não é só de uns míseráveis loucos.

É (deveria ser?) de todos!

 

Ponto final...

... nas minhas férias.

Segunda-feira já alinho para mais um ano de trabalho.

Daquilo que pensei fazer nas férias e em não fazer, correu quase sempre bem. A leitura foi talvez o momento menos destes dias.

Se o ano passado li uma série de livros, desta vez... nem um cheguei a ler. A verdade é que Henry Miller não é um autor fácil. Acresce os apontamentos e sublinhados que por vezes retiro de algumas páginas, dá muito tempo perdido. Ou ganho?

Eu, que tenho por hábito dormir pouco, desta vez vinguei-me. Mas se levo o sono em dia acreditem que não... tantos foram os anos a dormir tão pouco.

Tenho por aí mais uns dias para gozar... mas já nem considero férias, tais são os projectos já "encomendados" para essas alturas.

Valeram as férias por aquilo que não tenho durante o restante ano... Chama-se tempo!

 

 

 

 

A lição de um pai!

Ninguém ficou indiferente à criança morta, afogada nas águas do Mar Mediterrâneo, quando o pai (o único sobrevivente) tentou levar a família para longe de uma guerra civil, que já colheu milhares de vítimas.

Infelizmente aquela criança tal como o seu irmão estavam condenadas… Se não morressem a fugir da guerra, provavelmente morreriam na guerra. Este parece ser o triste destino de muitos Sírios.

Mas o que custa mais nesta história foi a hipocrisia do Canadá a quem o pai sobrevivente solicitou asilo e a quem foi negado. Parece que após os trágicos acidentes e imagens que têm corrido mundo, aquele país da América do Norte aceitou receber o sírio Abdullah Kurdi que em consciência e sem nada já a perder, recusou. Preferiu enterrar os seus e ficar por lá. Uma grande bofetada de luva branca…

São estas atitudes de sobranceria e de falsa humildade que fazem que países grandes nunca deixem de ser pequenos países.

Uns sujam, outros limpam!

Todos os anos a história repete-se. E este será, se não me falha a memória o terceiro post que aqui publico sobre este assunto. Como se pode comprovar aqui e aqui.

Vamos então ao que aqui me trouxe neste primeiro dia de Setembro.

As praias a sul de Lisboa, nomeadamente as que começam na Praia Nova e acabam na Lagoa de Albufeira, exibem-se em extensos areais diariamente percorridas por centenas de pessoas, eu e a minha mulher incluídos. Á beira-mar já me cruzei com políticos, deputados, artistas... Mas curiosamente nenhum deles ousou baixar-se e apanhar um plástico do chão para o colocar no lixo.

Defendem publicamente o ambiente mas quando têm hipótese de colocar em prática essa defesa... esquecem-se! Porque será?

Mas a minha mulher que é outrossim uma defensora do ambiente, todos os dias tem o fardo de carregar um saco de plástico e nele depositar o lixo que não é reciclado pelo mar. Ele são sacos, copos, garrafas tudo de plástico, invólucros que envolvem os maços de tabaco, garrafas de vidro, latas e pacotes.

Tudo somado são quilos de lixo que são depois depositados no local próprio. Acho até piada porque há gente que imagina que ela quando se baixa está a apanhar algo diferente, quiçá alguma invulgar concha. Mas quando a vêem com mais um saco na mão fazem de conta que não percebem.

Sei que nada vale este texto. Sei que o que conta são as campanhas apresentadas na televisão... mesmo que depois não dêem em nada. Mas o que a minha mulher faz é meritório e deveria ser amplamente divulgado.

Podia ser que envergonhasse alguém! Especialmente os ambientalistas...

A foto abaixo serve somente para exemplificar como é fácil eliminar todo o lixo à beira-mar, se cada um que palmilhe aquele areal encher um só saco destes detritos.

Como diz o título: há muita gente a sujar e poucos ou nenhuns a limpar!

reciclar_2015

 

 

 

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D