Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

2014... ano triste para o futebol

Após um início do ano com a morte repentina de Eusébio, logo no mês seguinte foi a vez de Mário Coluna falecer em Moçambique.

 

A semana passada Portugal perdeu um dos seus melhores jornalistas de futebol: Rui Tovar.

 

Hoje foi a vez de Di Stéfano. Mais um ex-futebolista que parte deixando todavia ao mundo o seu enorme exemplo como homem, atleta e desportista.

 

Numa fase em que o "Fair-Play" parece ser palavra chave para a FIFA, a figura e postura de Alfredo Di Stéfano sobressai sobre todas as estrelas do futebol.

 

Deste amante do Desporto-Rei envio um abraço sincero a todos os adeptos do (bom) futebol em geral e do Real Madrid muito em particular.

 

Descanse em PAZ, Di Stéfano!

 

 

 

 

Este é um treinador... (à atenção de Paulo Bento)!

No futebol, como na vida em geral, o segredo do sucesso reside a maioria das vezes num mero detalhe: um toque subtil, um remate inesperado, uma defesa fenomenal, uma decisão impensável.

 

O treinador é uma das personagens, que dentro do mundo do futebol, mais depressa passa de bestial a besta ou vice-versa. E grande parte das vezes sem grande culpa. Basta uma mão travesssa... para que tal aconteça.

 

Ontem no jogo Holanda - Costa Rica, Louis Van Gaal mostrou ao mundo como se gere uma equipa e como não se deve ter medo das decisões. Já no prolongamento o seleccionador holandês teve a ousadia de trocar de guarda-redes. Pensava já Van Gaal, nas grandes penalidades que se seguiriam.

 

Uma decisão que se provou ser acertada tendo em conta as duas boas defesas do guardião suplente dos Países-Baixos.

 

Ser treinador de futebol é essencialmente isto: conhecer como ninguém os seus recursos e nunca ter medo de mudar!

 

 

 

 

 

Tour de France

Inicioou-se já hoje em Yorshire na Inglaaterra, o 101º Tour de France, a volta raínha de toda a época do ciclismo internacional.

 

Porém desta vez há uma atenção especial nesta prova, tendo em conta que o ciclista Rui Costa é o actual chefe-de-fila da equipa Lampre-Merida.

 

Uma grande responsabilidade para o atleta português.

 

Um digno e genuíno sucessor do malogrado Joaquim Agostinho.

 

Assim, só posso desejar: boa sorte Rui!

 

 

 

E se eu fosse…

Um mês – Agosto. Sempre sentia o sabor a calor e a Verão.

 

Um dia da semana – Segunda feira. É sempre maravilhoso regressar ao trabalho. E tê-lo melhor ainda!

 

Uma flor – Girasssol. Uma planta que se vira para o Sol é sempre bela

 

Uma Direcção – Qualquer morada na cidade de Hallsatt na Austria.

 

Um Móvel – Estante. Forma simples de estar repleto de livros.

 

Um Líquido – Água. Há coisa mais pura?

 

Uma Árvore – Aqui tenho dois gostos: a oliveira pela azeitona, que adoro apanhar e o carvalho pela sua sumptuosidade e beleza

 

Um Sentimento – A amizade. Não preço nem valor, não se compra nem se vende, conquista-se simplesmente.

 

Uma estação do ano – Inverno. Gosto dos dias frios e chuvosos a requerer uma lareira fogosa com castanhas e jeropiga

 

Um animal – o cão. Um animal tão fiel ao homem só pode ser o preferido.

Cem mil...

Foi com alguma emoção e muita alegria que percebi hoje que o contador do meu blogue apresentava um número com seis dígitos: 100020.

Um número que parece pequeno, tendo em conta o universo da blogoesfera, é no entanto uma referência, um estímulo, a prova provada de que esta aventura foi bem sucedida.

Talvez uma das melhores coisas que fiz na vida, para além dos meus filhos...

É a vez de agradecer em primeiro lugar à SAPO Blogs por aqui me deixar "morar". Depois pela forma como têm destacado alguns dos meus pobres textos, sejam nos Recortes ou na página principal da SAPO.
Finalmente agradeço a todos quantos me têm aqui visitado, comentado ou pura e simplesmente nada têm dito. Sem vós nada disto valeria a pena.

Falta aqui agradecer a um amigo de longa data. Um agradecimento devido e que nunca lhe fiz. Há trinta e muuuuitos anos convidou-me a participar num projecto jornalístico. Eu era um jovem pleno de vitalidade e ideias e assim aceitei o convite sem delongas. Uma aventura que, ainda assim, durou oito anos. Todavia se não fosse este amigo talvez não estivesse aqui a escrever estas palavras. Por isso: obrigado Pedro!

O senhor alemão!

 

Li com muita atenção a entrevista que o Ministro das Finanças alemão deu ao Jornal de Negócios e que foi publicado no passado dia 27. Lúcido e coerente q.b., tendo em conta os óbvios interesses do povo alemão, Wolfgang Schäulble deixou uma mensagem que deveria ser lida por todos os governantes, especialmente os lusos.

Diz então, o braço direito de Angela Merkel, a determinada altura o seguinte: “As pessoas querem saber a verdade, e a verdade tem de ser dita de forma adequada. Isso quer dizer que as pessoas têm de conseguir entender o que lhes está a ser dito. E há muita gente na classe política a falar de uma maneira que realmente ninguém pode entender”.

Em três linhas o actual ministro do governo germânico definiu a classe política europeia. A verdade jamais é divulgada em toda a sua extensão e apenas são divulgadas meias verdades. É compreensível que o responsável máximo pelas Finanças da maior economia europeia possa serenamente fazer estas declarações. Jamais em Portugal um qualquer Ministro teria esta coragem de assumir que a classe política explica (muito) mal as suas ideias.

Algo que aqui deixo para todos reflectirem…

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D