Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Emoções? São para se ter!

Há trinta anos, mais ou menos por esta altura do ano, estive entrevado no Hospital. Febres altíssimas, dores horríveis e sem ninguém para perceber o que eu tinha.

Nessa altura o meu filho mais velho tinha meses de idade. E de toda a gente que me rodeava foi daquele pimpolho que tive mais saudades. Nesses dias de internamento percebi muita coisa na minha vida e passei a dar valor a aspectos que antigamente quase me passavam ao lado.

Sempre fui uma pessoa alegre, bem disposta, de tal forma que onde eu chegava ninguém ficava triste. Ainda hoje sou um pouco assim, quiçá de forma mais moderada.

Mas daqueles dias tenebrosos e de uns outros que alguns mais tarde enublaram a minha vida aprendi a dar mais valor aos meus sentimentos e aos dos outros. Já perdi a vergonha e hoje estou muito confortável nesta minha maneira de estar e ver o mundo.

Deste modo sou hoje um homem de lágrima fácil e adoro abraçar os meus amigos e dizer-lhes quanto gosto deles e os estimo. Da mesma maneira que o digo aos meus filhos, à minha mulher ou aos meus pais. E é tão fácil sermos carinhosos com quem gostamos.

Há quem sinta vergonha por sentir ou por expressar as suas verdadeiras emoções (geralmente só o fazem quando se zangam, porque aí… é normal). Há muito que me deixei desses pruridos. Há muito que assumo o que sinto por quem merece. Há muito que deixei de bajular quem não gosto… só por interesse pessoal.

Podem considerar esta minha atitude uma imbecilidade, mas sabem uma coisa? Gosto de ser assim… porque os meus amigos mesmo que estejam longe, sei que estão lá. E para mim isso basta e deixa-me imensamente feliz.

A gente lê-se por aí!

O Beijo!

 

Quando vi este quadro em Viena nem acreditei... "O Beijo" de Gustavo Klimt? Não podia ser...

Mas era!

Esta belíssima imagem pintada pelo grande mestre austríaco não vale só pela técnica e beleza das cores e formas, mas acima de tudo pelo... gesto. E que gesto...

O beijo é, na minha modesta opinião, o mais singular, mais genuíno e a mais pura demonstração de sentimentos por parte do ser humano. Nele pode-se condensar tudo: amizade, carinho, ternura, paixão, amor. Até alegria e felicidade.

Se o beijo de mãe ao seu filho é deveras belo e pictórico mais bonito é o beijo duma avó ao seu neto. Dado assim, sem razão aparente, unicamente por ser ser avó. São sempre breves os momentos de profundíssima ternura. Mas claramente intensos...

É uma oferta e um desejo. Uma esperança e um delírio. Uma realidade e um sonho.

Tudo misturado num só gesto.

O beijo... esse tradutor físico de sensações e desenganos. Todavia perfeito!

 

Shameless - também um exemplo?

aqui referi que as sociedades estão profundamente mudadas. E a série televisiva que melhor demonstra estas alterações chama-se "Shameless" que ultimamente é apresentada num canal por cabo.

Os valores totalmente invertidos perante uma sociedade muito assente (em demasia!) numa cultura judaico-cristã, transformam-se também muitas vezes em momentos de enorme ternura.

Um dos episódios de hoje mostrou isso mesmo: carinho e ternura. Entre um homem pai de uma série de filhos, todavia irresponsável e alcoólico e uma menina abandonada pelo próprio pai, no momento em que soube da doença da filha. Sem qualquer relação de parentesco entre ambos a cena passa-se no hospital e estão deitados nas suas camas lado a lado. Ele fala com a menina como se fosse a filha que nesse mesmo instante acabara por ser presa. A menina aceita a confusão e responde como se o doente à sua beira fosse o próprio pai.

De mãos dadas a cena pode parecer um tanto "chiché" mas é a prova de que o mundo ainda tem alguns valores. Desde que seja o coração a mandar!

E há por aí tanta gente com medo de demonstrar o que sente...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D