Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Publicidade enganosa?

Tenho a ideia de que os nossos publicitários têm fantásticas ideias. Do melhor que há por esse mundo fora.

De tal forma que há uns anos havia um programa televisivo que falava dos melhores slogans publicitários a nivel Mundial e surgiram sempre muitos portugueses.

Tudo isto para dizer o quê?

Compreendo que uma empresa, perante a concorrência, utilize de todos os métodos legais para tentar suplantar os seus adversários. Mas entre o demonstração das ideias e a prática vai uma distância demasiado considerável.

Custa-me, por isso, que uma operadora de televisão por cabo apresente um slogan onde diz chegar a não sei quantos portugueses mas não consiga reparar as antenas emissoras após os incêndios do centro do país.

Pior... é que continua a cobrar por um serviço que não disponibiliza.

Obviamente que a empresa não terá tido culpa nos incêndios... mas os utentes também não tiveram.

O negócio tem sempre um risco... O fogo é um deles.

Portanto, é tempo dos responsáveis da operadora perceberam que o país não são só cidades... há também (muitas) aldeias.

Desorientações!

Pensava eu que era só o Governo que andava desorientado… Sendo o Ministro Miguel Relvas um exemplo bem “ouvisto”.

 

Só que (in)felizmente não é o único em Portugal.

 

António José Seguro mal se segura na liderança do PS, agora que deu à Costa um adversário à altura. O Partido Socialista vive assim momentos de algum desconforto interno, com a contagem de espingardas para o próximo congresso. O país necessita de uma oposição forte e democrática. E que agora não tem… (Será que alguma vez a teve?)

 

Outro desencontro de palavras foi o discurso do dirigente da CGTP, Arménio Carlos, que na manifestação dos professores, no passado fim-de-semana, referiu-se ao representante do FMI de uma forma menos correcta. E sendo quem é, não podia nem devia fazê-lo. E o pior de tudo é que aquele dirigente sindical não teve a modéstia que assumir o erro. Imagine-se alguém do governo a fazer referência menos própria a Fidel Castro?

 

Vamos continuar atentos!

Mudar de nacionalidade? Sim, mas qual?

Tendo em conta que:

 

o meu país está “nas lonas”;

o Estado, em quem antigamente se confiava, já não é uma pessoa de bem;

o nosso PM pede que emigremos;

cada vez pago mais impostos e tenho menos regalias;

não tenho esperança para este rectângulo;

 

E percebendo que o que está a dar é mudar de nacionalidade.

Vou então requerer outra, que não esta de português.

O problema é que não sei qual escolher…

Alguém me ajuda a decidir a minha próxima nacionalidade?

Desde já agradeço todas as contribuições.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D