Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Martin Landau - o meu comandante!

Morreu hoje um dos actores da minha juventude.

Naquele tempo todos ousavámos pensar que um dia poderíamos ser como Capitão John Koenig e viajar pelo espaço como se fossemos à Ericeira e voltássemos. Estávamos nos anos setenta e a televisão ainda era a preto e branco.

Mas Martin Landau foi muito mais que o comandante da base lunar Alfa. Ele foi actor em Missão Impossível na versão dos anos sessenta e viria já nos anos noventa finalmente a ganhar um óscar como melhor actor secundário, no entanto só o conseguindo à terceira nomeação.

Posto isto... regresso à saudade que me deixa este enorme actor.

Será para sempre o meu comandante...

 

Mantin_Landau.jpg

 

O homem que derrubou o Muro

Será uma das figuras da história do século XX. Daquelas positivas, das que marcaram a história europeia e mundial.

Helmult Köhl faleceu hoje aos 87 anos.

Foi ele o grande obreiro da União Europeia na forma como está hoje constituída. Um estadista ao nível de De Gaulle, de Miterrand, Margaret Thatcher ou Olof Palme.

Grande amigo de Portugal, o gigante ex-chanceler alemão será sempre uma figura controversa na política europeia. Não só por estar intimamente ligado à unificação das duas Alemanhas, como ainda estar associado a um escândalo político que o envolveu directamente e ao seu partido.

O mundo ficou ainda assim (muito) mais pobre...

 

h_kolh.jpg

 

A televisão mais pobre

Soube agora que faleceu Cordeiro de Vale, pseudónimo de Serafim Marques.

Quem, como eu, desde muito cedo se interessou pelo desporto não esquece os seus fantástu«icos comentários e relatos quando na televisão se podia ver gratuitamente o Torneio das Cinco Nações de Rugby.

Já com alguma idade - 93 anos - Cordeiro do Vale será sempre insubstituível. Tal como o foram Adriano Cerqueira ou Fernando Pessa.

Especialmente para quem cresceu a ouvi-lo e a vê-lo na RTP.

Descanse em Paz

 

You may wonder what I am doing....

Geralmente só falamos (neste caso leia-se, escrevemos!) de quem parte.

Descarregamos então prosas rebuscadas, adjectivadas e até sentidas. Mas este hoje merece... todas os adjectivos...

Como é sabido Gordon Kaye, mais conhecido pelo René Artois, da fabulosa série Allô, Allô faleceu ontem aos 75 anos.

No entando, o que conta aqui realçar, não é a forma como o inglês se predispôs a fazer de francês, mas tão só a subtileza das suas palavras e das suas piadas, todas elas plasmadas na maneira muito expressiva como dava cor visual às suas deixas.

Ficaram também célebres várias frases com destinos e sentimentos diferentes. A mais conhecida tinha, invariavelmente, como alvo a esposa Edith, sempre que era apanhado em flagrante em poses menos formais com alguma das empregadas do café: You stupid woman!

A outra apontava para a sedutora criada com quem o René mantinha uma relação muito "especial": Oh Yvette!

Seja como for partiu uma figura que não sendo (ainda) mítica, perdurará por muitos e muitos anos, na memória de muitos portugueses, sejam estes jovens ou mais velhos.

Porque o humor de qualidade é assim mesmo: eterno!

 

 

Resultado de imagem para gorden kaye

Mário Soares - a derradeira viagem!

Também eu não podia deixar de vir aqui falar daquele que um dia a história irá referir-se como o político português mais importante do século XX.

A este propósito recordo as declarações de um actor de teatro sempre ligado ao PS, de nome Igrejas Caeiro e que na hora da primeira vitória de Soares para PR declarou: foi para isto que Mário Soares sempre lutou.

Independentemente de toda a sua história política, e não só, que os meios de comunicação irão nestes próximos dias esmiuçar, era por todos sabido o gosto que Mário Soares tinha por viajar.

Como Presidente da República visitou tudo o que era sítio por esse Mundo fora. Lembro-me até daquele passeio em cima de uma tartaruga nas ilhas Seychelles.

As viagens eram imensamente criticadas pela sociedade civil mas o Presidente Soares estava muito acima dessas polémicas.

Hoje Mário Soares partiu para uma nova viagem. Só que desta vez não terá regresso.

Que descanse em Paz!

Este... só a soco!

Mesmo com atraso de um dia não quero deixar de aqui recordar o que foi para mim uma das mais míticas figuras do cinema. Especialmente do género "Spaguetti Western". Falo obviamente de Bud Spencer que faleceu ontem aos 86 anos na cidade Eterna.

Tenho perfeita consciência que Spencer nem chegava ser um actor na verdadeira acepção da palavra. Mas uma figura que nos fazia rir e que lutava sempre contra as injustiças. E que nós adorávamos...

Pelo que já pude ler, morreu em paz o que é claramente significado de alguém que viveu a vida com a serenidade daqueles que são felizes.

Apareceu num ror de filmes mas com ele vi essencialmente a saga Trinitá onde contracenou com Terence Hill numa dupla famosa.

Como o cinema é outrossim entretenimento para além de arte... ver Bud Spencer servia essencialmente para sentirmos uma alegria imensa através dos seus murros e das suas palmadas, quase sempre sonoramente elevadas.

Bud Spencer deixa assim um vazio... essencialmente porque media quase dois metros de altura e pesava 140 quilos.

Descanse em paz.

 

BSpencer.jpg

 

 

Mais um que partiu!

Desta vez foi Francisco Nicholson.

Um actor, encenador, produtor, dramaturgo do melhor que teve Portugal nos últimos anos. Muito discreto Francisco via-se pouco na televisão.

Portugal tem vindo a perder ultimamente grandes figuras do teatro e não só. Nicholson assim como Nicolau hão-de povoar a minha memória enquanto eu tiver consciência dela.

Francisco Nicholson um nome muito grande da nossa cultura. Partiu ontem aos 77 anos.

Juntar-se-á com toda a certeza a Nicolau e ambos farão o Céu ser mais alegre.

Até sempre Francisco!

 

 

A morte de David Bowie

Foi a primeiro notícia que escutei esta manhã. E fiquei deveras triste... Não que este cantor, compositor, actor fosse a minha primeira escolha mas tenho de me vergar ao seu enormíssimo talento.

Fez de tudo um pouco e sempre com enorme qualidade.

Muitos discos, muita música composta e cantada. Porém, de David Bowie guardo um filme que adorei. Estávamos em 1983 e "Feliz Natal, Mr. Lawrence" marcou-me naquele ano.

Versátil e muito "british", o mundo acabou de perder uma das mais marcantes personalidades no contexto musical do século XX. Inesquecível!

Seja onde for que esteja, David Bowie deverá estar agora a convidar: "Let´s Dance!".

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D