Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Unicamente para a BB!

Vinte e nove de Julho de 2014. São vinte horas e quarenta e nove minutos de um dia de Verão e eu registo o meu primeiro comentário aqui.

Hoje, quase três anos passados, a BB faz parte da minha história pessoal. Ficámos amigos com a estranha curiosidade de nunca nos termos visto (mas há necessidade disso?).

Algum tempo e muitos comentários depois acabámos por criar em conjunto com o PP, um blogue que se encontra (actualmente) adormecido (não acordem a besta, faxavor!).

Mais a sério… a BB foi e será um caso sério de popularidade. Se na sua nova profissão, acabadinha de chegar, for tão competente quanto era na escrita, só digo que temos médica.

Tenho consciência que entre nós há uma enormíssima diferença de idades, o que não impede que sejamos deveras bons amigos.

Este texto é unicamente dedicado a ti, BB. Porque sempre me deste muito mais do que eu te dei a ti. Não esqueço o carinho e a ternura como sempre me trataste.

Face ao que precede comunico que foi com muita alegria e quiçá emoção, que percebi que havia nova profissional de saúde em Coimbra… ou será em Leira? Ou noutro sítio qualquer?

Muitos parabéns BB. A gente lê-se por aí!

Ah quase me esquecia… espero que regresses à escrita. Urgentemente!

Um amigo na reforma!

Conheci o G. vai para 35 anos.

Sempre me pareceu um homem pacato e pouco falador.

A vida dá muitas voltas e passado pouco tempo eis que se transfere para outro departamento onde, anos mais tarde, nos voltámos a encontrar.

Mais voltas que a vida dá e durante mais de três anos convivemos lado a lado. Ele falava dos seus problemas, eu dava as minhas dicas. Eu pedia ajuda e ele sempre a disponibilizar-se.

Hoje foi o seu último dia de trabalho. Por razões que só a ele dizem respeito achou por bem passar à reforma.

Organizei por isso um almoço em que apareceram 72 colegas. São nestes momentos que percebemos como as pessoas se tornaram importantes e uma referência. Gostei imenso de ver tanta gente à volta dele.

Depois veio a prenda e as felicitações. G. apenas foi humildemente agradecendo a cada um dos convivas. Todavia ele mereceu esta homenagem.

Já no trabalho confessou-me que se sentiu muito comovido e agradeceu que eu tivesse falado por ele umas mui breves palavras.

O meu dom de oratória não é obviamente o melhor, mas quando é o coração a falar tudo parece sair melhor.

Não imagino sequer se alguma vez ele lerá estas paupérimas palavras, mas mesmo assim termino com um conhecido "cliché": ainda agora se foi embora e já sinto saudades dele.

A gente vê-se por ai G.

Abraço.

Um Professor para a vida

Costumo encarar o tema da morte de frente. Nunca fujo à discussão! Sei de antemão que todos temos de partir… um dia.

Todavia há figuras que julgamos eternas, que jamais desaparecerão, que viverão para sempre. Este era o caso do Professor Moniz Pereira. Conheci-o nos anos setenta, quando pateticamente achava que podia ser outro Carlos Lopes…

Fizesse chuva, frio ou sol lá estava ele sempre a contar o tempo do nosso maior campeão do atletismo. Mas jamais olvidava uma palavra de incentivo aos miúdos, que na mesma pista de cinza onde treinavam Lopes e Mamede, corriam atrás de um sonho.

Já passaram tantos anos… Mas o professor parecia sempre o mesmo cada vez que o via na televisão. Diria que os anos não corriam por cima dele.

Enganei-me redondamente!

Partiu hoje com a bonita idade de 95 anos. Guardarei no meu coração e na minha memória, até que o tino me deixe, as palavras e os sorrisos que na altura simpaticamente de dispensou. E lembro-me de uma frase que me disse naquele fim de tarde muito chuvoso e que passou a ser o meu lema para a vida: “Rapaz… não basta saber correr é preciso também saber sofrer”!

Hoje sofro com a sua partida… Um exemplo de excelência e cidadania que marcou atletas, gerações, o país. Um homem em que o agá não cabe neste minúsculo rectângulo à beira mar plantado. Nem nunca coube!

Até sempre Senhor Atletismo.

Humilde homenagem

Trabalhámos nos mesmos Departamentos durante 20 anos. Sempre lhe reconheci muita competência e uma enorme capacidade de trabalho.

É aquilo que se pode chamar uma pequena-grande mulher. O seu tamanho físico é claramente ultrapassado pela sua enorme apetência para liderar. Pois... quão diferente do chavão… chefiar.

Vai partir para novos desafios! Com graaaaaaande mágoa minha. Não posso esquecer que a minha última promoção foi-me dada e comunicada por esta senhora.

Fico por cá, a carpir quiçá mágoas, por alguém que sempre vi como timoneira de uma embarcação que nem sempre navegou em mar-chão. No entanto mesmo nas enormes tormentas conseguiu sempre levar o seu navio a bom porto.

Foi e é uma mulher de coragem!

Daqui deste humilde espaço agradeço do fundo do coração as palavras sempre fantásticas que me foi dizendo e a paciência que sempre exibiu para me ouvir nos momentos menos bons.

Um bem-haja.

A gente lê-se por aí!

30 anos sem Variações

Hoje é dia de Santo António de Lisboa ou de Pádua, conforme seja em Portugal ou em Itália.

 

Muitos homens que nasceram no dia 13 de Junho se chamam António, em homenagem a esse Santo.

 

Dia feriado em Lisboa, onde sardinhas, copos de vinhos e marchas populares se misturam.

 

Hoje faz 30 anos que morreu um homem de nome António. Conhecido por Variações.

 

Era um homem diferente... Músico, cantor, poeta, extravagente, homossexual!

 

Mas nada disto lhe retirou dignidade.

 

Ele que cantou e (nos) encantou com as suas inesquecíveis melodias.

 

A música portuguesa sem ele perdeu uma forma física.

 

Seja lá onde estiveres António, acredita que fazes (muita) falta.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D