Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Quando o adágio não bate certo...

Sempre tive a convicção de que o povo é sabio. Esta sabedoria advém de muitos anos de experiência, de vivências, de momentos felizes ou nem tanto.

Seja como for há um provérbio, adágio ou mera sabedoria que diz o seguinte: "quando um homem tem sorte até o vento junta a lenha".

Pois... isto pode ser muito verdade mas hoje não foi isso que aconteceu. Bem pelo contrário...

O dia acordou frio e ventoso, muito ventoso. No céu, aqui e ali, uma nuvem mais escura mas sem ameaçar chover. Na fazenda havia muita lenha para escolher e queimar. Era esse o nosso propósito.

A manhã correu bem. O vento abrandou, cairam uns borrifos o suficiente para amainar o fogo crepitante e por vezes muito crescido. Consegui, com a ajuda preciosa da minha mulher e do meu filho mais novo, queimar muita rama cortada e amontoar a lenha mais grossa que servirá para aquecer as noites frias do próximo Inverno, já que este está a finar-se.

Após o almoço teimou-se. O vento voltara a crescer e era necessário mil cuidados... Que não tive.... De súbito o vento mudou repentinamente de direcção e apanhou rama seca mais próxima. No segundo seguinte andávamos três pessoas ao redor do lume a tentar apagar ou desviar a lenha seca que ainda não fora consumida pelo lume. Dois pinheiros viram-se envolvidos neste brazido inesperado e tive então de me socorrer do 112 e chamar pelos bombeiros antes que a coisa alastrasse.

Todavia quando chegaram, o fogo estava já controlado por nós, mas mesmo assim despejaram uns tanques de água, não fosse novamente o vento tecê-las.

Não ganhámos para o susto.

Com este acontecimento fica provado uma de duas coisas: ou o vento não junta a lenha ou então sou eu que não tenho sorte.

7 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D