Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Reflectindo politicamente!

 

Este país é bizarramente surreal!

 

Um primeiro-ministro que não se preocupa em perder as eleições,

um líder da oposição em guerra interna pelo seu apetecível lugar,

um ex-presidente que a determinada altura diz sim,

para logo a seguir dizer não e mais tarde afirmar nim,

um partido de esquerda que apresenta uma moção com a certeza que sai derrotada…

 

Tudo isto faz parte do nosso país! Infelizmente…

A revolta dos Europeus!

 

O resultado das eleições do último fim-de-semana devia tornar-se num sinal evidente de alarme para a actual sociedade política, não só portuguesa mas outrossim europeia. É óbvio que a austeridade imposta pela troika, nos últimos três anos, plasmou-se neste resultado, onde a grande vencedora foi uma vez mais… a abstenção.

 

Retiro assim do resultado português diversas conclusões:

 

  • A primeira prende-se com a eleição de Marinho Pinto. Um advogado trauliteiro sem capacidade para se sentar numa cadeira de Estrasburgo. Reconheço-lhe alguma razão… todavia a forma (demasiado) populista como aborda os assuntos e os discute na praça pública, atira-o para aquela franja de políticos que adoram dar nas vistas sem apresentarem grande trabalho.
  • A segunda é que a esquerda portuguesa nunca se abstém. Uma verdade quem vem de longe!
  • A terceira – entronca claramente na segunda - e cai numa ideia e que se liga ao meu sentimento de que o voto devia ser obrigatório, tal como acontece em alguns países democráticos da Europa. Se assim fosse, certamente que nenhum dos partidos de esquerda andaria nesta alegria desmedida.
  • A quarta conclusão é que se pode ganhar sem vitória e perder sem derrota. Falo claramente do PS que ganhou as eleições, mas muito longe de um resultado que poderia e deveria ser histórico e da coligação PSD/CDS que perdendo, ainda assim conseguem após três anos de má governação, não descolar em demasia do partido liderado por António José Seguro.

Finalmente a Europa (principalmente a Alemanha!) parece ter acordado para uma realidade bem diferente daquela que gostaria e desejava. O (bom?) futuro passa obrigatoriamente por uma visão menos economicista e mais humanista da sociedade europeia, sem a qual o velho continente arrisca-se a mergulhar num caos político e financeiro, muito à semelhança do início do século XX.

 

E de consequências imprevisíveis!

 

 

Razão tinha Mourinho!

 

Após a vitória de ontem do Real Madrid na Liga dos Campeões, as dúvidas que porventura existiam em relação a um dos jogadores madrilenos, dissiparam-se após esta final. Ressalta assim desta minha conclusão, razão para o ex-treinador merengue José Mourinho, quando entregou a Diego Lopez a guarda da baliza merengue.

 

Iker Casillas, não obstante ser (ainda) o dono da baliza da selecção espanhola, mostrou em Lisboa que a sua continuidade como número 1 da Espanha está claramente posta em causa. Aquela saída fora de tempo que resultou no único golo colchonero é a prova que a curva do guardião é já a descendente.

 

José Mourinho percebeu isso muito antes dos outros. Foi mal interpretado e imensamente criticado. Mas como (quase) sempre, tinha razão.

A sorte é que manda!

Passa por vezes na minha aldeia um cauteleiro que mal fala e que arrasta a perna. Perdi na memória o tempo que o conheço.

 

Nunca fui grande viciado no jogo. Raras são as vezes que aposto no euromilhões, faz muitos anos que não jogo no totobola nem no totoloto. E não me lembro de ter comprado uma raspadinha!

 

Todavia quando entrei para a empresa onde ainda hoje presto serviço, convidaram-me a participar numa sociedade na qual todas as semanas se adquiria um bilhete de lotaria.

 

Mais de trinta anos passados, dessa sociedade resto apenas eu que todas as semanas religiosamente compro uma cautela. Sempre o mesmo número e sem grande sucesso, no que respeita a prémios.

 

Mas voltemos ao cauteleiro... No sábado passado encontrei-o uma vez mais na rua lá na aldeia e comprei-lhe logo uma cautela. Os que me acompanhavam admiraram-se com esta minha rara postura, à qual respondi:

 

- Sempre que comprei jogo a este homem tive sempre prémio...

 

Hoje descobri que a cautela que comprara na aldeia fora premiada com quarenta euros. E não fosse a diferença de um único número podiam ser 60.000 euros.

 

Mas a sorte assim (não) o quis!

Nova mudança...

Já me sentia cansado de olhar sempre para a mesma foto que ilustrava este espaço.

 

Assim decidi mudar para este modelo "Clássico" que a Sapo disponibiliza. 

 

Um tanto austera é certo, mas mesmo assim preferível ao anterior.

 

Até encontrar uma nova imagem fica esta assim em branco.

 

 

 

Uma noite para recordar

Rever amigos e familiares é sempre bom. Muito bom mesmo!

 

Ontem o fim de tarde e noite trouxe-me momentos únicos. Após a eucaristia celebrada pelo Padre João Fanha, parti para o Centro Cultural do Covão do Feto onde se desenrolou um repasto para mais de 200 pessoas.

 

E foi aqui neste espaço, que reencontrei amigos que não via vai para trinta anos. E conheci outros familiares já descendentes de descendentes. Oa anos passam, a família cresce e nós nem damos por isso.

 

Ficam aqui algumas fotos deste (re)encontro!

 

 

 

 

 

A Festa do futebol

Como é sabido não sou do Benfica nem obviamente do Rio Ave não obstanmte ser verde como o meu Sporting.

 

Todavia estou a ver a final da Taça de Portugal na televisão, ao contrário de outro jogo com os mesmos finalistas que não me interessou minimamente.

 

Porque esta Final não é nem mais nem menos que a (única) festa do Futebol Português.

 

Quem ganha? Como não é o Sporting um dos finalistas, tanto se me dá. Que ganhe, acima de tudo, o futebol!

 

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D