Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Futebol de pormenor

 

Acabei mesmo agora de ver o jogo Real Madrid contra o Manchester United e já tenho saudades. Independentemente da equipa que passar aos quartos de final, o jogo desta noite foi de… pormenores. Mas dos bons…

Aquele toque com a luva, logo no dealbar da partida, por parte do guarda-redes visitante e minutos depois a falha clamorosa da defesa do Real, deu ao Manchester uma vantagem que durou “apenas” 10 minutos. E digo apenas porque, não obstante se encontrar a perder mesmo contra a corrente do jogo o Real não se desnorteou e mostrou força e carácter, qualidades que tem faltado em jogos bem mais fáceis…

No final o resultado parece claramente injusto para a equipa de José Mourinho que (quase) sempre mostrou ser muito melhor que o seu adversário. Todavia coube ao Manchester a última grande hipótese de marcar, tendo o guarda-redes madrileno defendido um remate de Van Persie nos últimos segundos. Ronaldo esteve muito bem, marcando o golo da ordem (e que golo!!!), jogando e fazendo jogar. Gostei também de ver Di Maria que esteve sempre num ritmo elevado, quebrando um pouco antes da sua substituição. E de tal forma este atleta foi influente que com a sua saída, o Real jamais foi a mesma equipa. Fábio Coentrão proporcionou duas enormes defesas ao guardião da equipa britânica e foi talvez um dos melhores em campo.

Fica todavia uma ou mais questões em aberto:

 

1 . terá o Real capacidade para arrancar do Teatro dos Sonhos um resultado positivo?

2 . onde está esta equipa, que hoje subiu ao relvado, nos jogos da Liga Espanhola?

 

E finalmente:

 

3 . resistirá Mourinho a mais um desaire, se não passar aos quartos de final?

Estas e outras perguntas ainda não formuladas ficarão a aguardar resposta até dia 5 de Março.

A resignação do Papa Bento XVI: a lucidez de Sua Santidade

 

Começo com uma confissão: Bento XVI não era um Papa por quem nutria a maior das simpatias.



Porém…

A resignação do Papa no próximo dia 28 de Fevereiro deixou-me triste, como católico de sou. Porque é um vazio que fica. Mas a pergunta vai bailando no meu espírito: o que não se passará na cabeça do Sumo Pontífice para de um momento para o outro abdicar assim do Pontificado?

É certo que Bento XVI não era um João Paulo II, longe disso. Porém os seus livros e a sua doutrina espalhou-se pelo mundo. Era um teólogo por excelência, enquanto o Papa de origem polaca era um pastor.

Reconheço que é necessário muita coragem para um homem, que é um chefe de um Estado, resignar por perceber que já não pode ser para os católicos e acima de tudo para o mundo uma referencia e uma força.

Por muito que custe aos fiéis da igreja, esta decisão só demonstra uma profunda lucidez. Porque pior que resignar é não ter a consciência que se é impotente para ser a “tal” luz no Mundo.

Hoje o Papa não é só o Chefe do Vaticano, mas um exemplo de esperança para muitos católicos e não só… É um farol de vida no meio de tanto nevoeiro de morte. É um naco de terra em paz numa imensidão de campos em guerra.

Que Deus lhe apazigue o seu coração, pois tenho consciência que para Bento XVI esta foi uma decisão atroz e para a qual nunca ninguém está preparado.

Só Deus!

Uma simples questão

 

A história do GNR que deu um pontapé num porco na A1, parece não ter pés nem cabeça. Qualquer pessoa com o mínimo de bom senso teria provavelmente feito o mesmo ou pior. Mas claro o desgraçado do GNR é que vai pagar as “favas”.

 

Todavia o que me trás aqui não é o caso em si, mas a pessoa que colocou na rede, o vídeo mostrando a tal (enorme???) violência contra o suíno. Segundo parece o militar pode incorrer num processo disciplinar com suspensão da sua actividade e multa associada.

 

Por vezes fico incrédulo com este país… Realmente!

 

Um vídeo particular, colocado no Youtube por alguém, pode tramar um GNR, que apenas se encontrava a exercer a sua obrigação.

 

E agora a questão: será que a pessoa que divulgou as imagens consegue dormir descansada?

 

Eu não dormia…

A bem de todos os portugueses!

 

Muito se tem escrito e falado sobre a eventual reforma social do Estado. Seja em jornais, blogosfera ou meros debates televisivos, a verdade é que este tema está (muito) longe de um consenso alargado.

Cada um, à sua maneira, vai defendendo as suas ideias no pressuposto que estão correctas e que, acima de tudo, são coerentes com os seus pensamentos ideológicos, sejam eles de esquerda ou de direita.

De cada texto que vou lendo, retiro um naco de ideia, que compilo de forma a tentar perceber o que naturalmente poderá ser útil e viável a este país.

Dei assim por mim a concordar com ideias que vão da esquerda quase radical, à direita mais conservadora. Um autêntico delírio!

Bem vistas e analisadas as ideias, todos têm alguma razão. Todavia, cabe ao legislador a última (e quiçá a primeira???) palavra numa futura reforma.

Durante anos a fio habituámo-nos ao pensamento, mais ou menos proletário, de que os direitos adquiridos jamais poderiam ser retirados. Até que chegou a Portugal uma equipa de ilustres desconhecidos e  que tem vindo paulatinamente a eliminar este conceito.

E claro, as manifestações de rua surgiram como cogumelos, dando voz a uma revolta, fruto da natural insatisfação popular.

No entanto compreendo que a Reforma do Estado é obviamente necessária e urgente. Mas requer debate, rigor e estudos profundos por parte de todos os intervenientes. E nestes últimos incluo não só os diversos sectores do Governo mas outrossim partidos políticos, sindicatos, associações patronais, IPSS e outras entidades relevantes.

Até há pouco tempo o Estado era olhado como uma entidade de bem. Hoje já não o é! Duma forma pouco democrática e menos séria ainda, alterou unilateralmente diversas regras de jogo, deixando muito português à beira de um ataque de nervos, perante as injustiças de que foi alvo.

E é este tipo de atitudes que o Estado, como entidade legisladora e supostamente conciliadora, não pode nem deve assumir. Diálogo franco, abertura a novos conceitos, sensibilidade e justiça social e, mais que tudo, seriedade, é o mínimo que se exige a um Estado que se pretende sério e democrático.

A bem de todos os portugueses! Sem excepção.

Selecção portuguesa vestiu-se de luto…

… para perder mais um jogo!

 

Se bem que tenha sido a “feijões” a realidade é que Portugal continua em queda. Se retirarmos algumas vedetas absolutamente titulares, a selecção torna-se uma equipa vulgar, sem capacidade nem engenho para dar a volta a um resultado adverso, mesmo que seja contra adversários teoricamente mais fracos.

 

Cristiano Ronaldo, Fábio Coentrão e Nani são actualmente os pilares base da selecção de todos nós (até quando?). O resto… provavelmente nem devia ser seleccionado!

 

Mesmo João Moutinho pareceu jogar hoje uns furos abaixo daquilo que nos tem habituado. E assim, a selecção sul americana mostrou ser mais equipa que Portugal. Mais entrosada e ciente do seu valor. Humildemente foi ganhando espaços no meio campo e na frente de ataque, especialmente na segunda parte…

 

Claro está que beneficiaram de um Eduardo sempre muito certinho quando joga na selecção: falha sempre!

 

E depois aquele auto golo de João Pereira… não lembra a ninguém!

 

Paulo Bento não pode nem deve ser responsabilizado, por não termos mais atletas de qualidade… Perguntem sim aos clubes, que compram no mercado estrangeiro, a preço de saldo, jogadores às mãos cheias em vez de investirem na formação.

 

Portugal perdeu bem mas nem jogou muito mal (já vi muuuuuito pior!!!). Apenas já não tem os artistas de outrora.

Breves considerações sobre o Sporting

Finalmente o bom senso sobrepôs-se à teimosia e os Órgãos Sociais de Sporting demitiram-se em bloco. Evitou-se assim o vexame de assistirmos a uma Assembleia Geral para depor um presidente, que nunca deveria ter sido eleito (as dúvidas dos últimos resultados ainda permanecem na mente???).

 

Muitos dirão que a procissão vai só no adro, que até dia 24 de Março muita coisa há-de ainda acontecer, blá, blá, blá… O costume nestas alturas!

 

O que é certo é que o Sporting está tecnicamente falido, como é do conhecimento de todos. Do vasto património, que antigas direcções foram amealhando, quase nada existe… E assim…

 

Há que arrepiar caminho. E já! O Sporting necessita de alguém que se dedique a este clube de alma e coração, sem medos ou fantasias, e que apresente a todos os sócios e simpatizantes as contas tal com estão (no vermelho, certamente!). E propostas de soluções e não demagogia barata enrolada em promessas utópicas.

 

Urge implementar no Sporting um rigor e disciplina financeira. Renegociar a dívida pode ajudar mas não é a resolução de todos os problemas.

 

Esta nossa casa assemelha-se a um navio à deriva, sem comandante e em que cada tripulante indica um caminho diferente para terra, sem ter a certeza que é o correcto. Necessita-se claramente de um timoneiro, de alguém que pegue no clube e lhe dê sentido.

 

Todavia há uma pergunta que fica cconstantemente a pairar: mas quem? Pois… é aqui que reside o busílis da questão.

 

Hoje ninguém quer, de forma altruísta e empenhada, servir o Sporting... como outrora!

 

Porque será?

 

 

 

 

Também publicado aqui

De parabéns!

 

Hoje os meus pais fazem 55 anos de casados. Uma vida costuma-se dizer. Porém creio que é mais que uma, mas um ror delas.

 

Durante anos viveram com a distância e a ausência. A vida militar do meu pai assim o obrigava. E depois existia… eu! A escola, a educação um futuro para oferecer!

 

Que eu aproveitei deficientemente.

 

Hoje 55 anos depois, olho para uma fotografia tirada nesse dia e percebo que vale a pena caminhar a dois, lado a lado.

 

Não obstante tempestades e alvoroços, o casamento dos meus pais é para mim um exemplo a seguir!

 

Parabéns paizinho e mãezinha (é assim que ainda hoje os trato!)

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D