Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadosAB

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

Espaço de reflexões, opiniões e demais sensações!

O último dia!

Um destes dias, quase em surdina, comunicou-me:

- Em Abril vou para reforma.

Fiquei surpreendido. Sabia que um dia isso tinha de acontecer, mas 15 anos a trabalhar lado a lado no mesmo gabinete não é fácil perceber que um dia aquele colega vai partir.

Durante quase uma semana vi ele arrumar pastas  e livros. Rasgar papéis e mais papéis.

Anda-se uma vida a guardar, guardar e um dia vai tudo fora. Como diz um amigo meu: "coração ao alto e... bota fora".

Mas fiquei triste por assistir à partida de um colega com quem partilhei muitas horas, dias, semanas, anos de trabalho.

Quando somos novos lutamnos e fazemos tudo para conseguirmos um melhor emprego. E quando trabalhamos somos doutores e engenheiros, médicos e arquitectos, técnicos ou amanuenses, meros serventes ou simples balconistas. Só que um de um dia para o outro perdemos todos esses títulos e passamos a sern reformados ou aposentados (como alguns gostam mais de ser chamados).

No fim do dia dei-lhe um abraço desejei-lhe felicidades e a esta hora já só pensa o que irá fazer ao despertador.

Uma viagem ao interior...

...de mim mesmo.

No próximo fim de semana vou sair da cidade em busca de mim que por aí anda perdido. Para isso uma comunidade juntou-se e vai-se pôr a caminho. Andar e saltar, brincar e silenciar, rezar e sentir.

Cinco dias em peregrinação a Fátima em semana Pascal. Que melhor pode um católico pedir.

O mistério da paixão de Cristo ali colocado em cada passo nosso, em cada terço rezado, em cada leitura observada.

Destes dias sairá um homem novo. Mas profundamente ciente que o mundo moderno não aceita (leia-se acredita!) nestas coisas da fé. Mas preparado para receber a mensagem de Cristo cruxificado.

Nos próximos cinco dias a contar de sábado, Deus será para além da minha companhia, o meu refúgio e a minha vida. Nele deposito todo o meu orgulho que se transformará em humildade, a minha arrogância que se converterá em altruísmo.

E como neste dias vou partilhar, comida e bebida, quarto e cama, mesa e copo, partilho também com os meus amigos leitores deste blogue aquilo que sinto.

E se porventura passarem na estrada por algum grupo de pessoas todas vestidas de coletes amarelos, mesmo que não professem qualquer fé, deêm uma buzinadela. Nós gostamos!

Futebol dos portugueses

Na próxima terça-feira o Real Madrid, repleto de vedetas (algumas portuguesas), vai jogar a Chipre contra o Apoel (com portugueses também, mas sem vedetas).

 

Curiosamente o que pode acontecer é nessa tarde/noite podem estar em campo mais jogadores nascidos em Portugal que na maioria dos campos de futebol dos nossos campeonatos profissionais.

 

E já para não falar de treinadores e equipa técnica...

 

Em Portugal valoriza-se cada vez mais o que é criado lá fora e despreza-se o nacional. Alguém ganha com isto...

E não me venham dizer que são só os clubes...

Partilha, um gesto apenas humano?

Partilhar é uma das palavras mais pronunciadas nesta época de vincada crise. Porém nem sempre é usada com o seu verdadeiro sentido, porque o ser humano é mesmo assim: pouco dado a partilhar o que é seu mas sempre pronto ( e desejoso) de ser alvo de distribuição.

 

Não sou melhor nem pior que todos os outros. Adoro obviamente partilhar o pouco que tenho, mas com quem realmente necessita. Aprecio muito pouco ser enganado. Enfim, cada um responderá por si e pelos seus actos.

 

O homem, na sua essência, mesmo sendo "por vezes" mais inteligente que os restantes animais, ainda assim tem muito que aprender com eles.

 

O video abaixo é bem demonstrativo do que acabo de escrever.

 

Basta ver... e provavelmente pensar um pouco.

 

 

 

Feira da Ladra - um local triste!

Hoje regressei à Feira da Ladra.

 

Há meia dúzia de anos ia todas as semanas, especialmente às terças-feiras!

 

Nesse tempo encontrava-se muita coisa interessante espalhada pelo chão do Campo de Santa Clara. A minha paixão pelas velharias (já aqui referida mais que uma vez) levava-me com prazer àquele local. Ali comprei algumas das belas caixas de charão que se espalham pela minha casa. Alguma loiça mais antiga, rádios, gravadores, garrafas e até uma boneca. Tudo adquirido com esforço e capacidade de regatear preços.

 

Mas hoje fiquei desiludido. A Feira da Ladra daqueles anos desapareceu. Hoje encontrei muito lixo... Coisas sem qualquer interesse e beleza. Muita mesmo muita roupa velha à venda. Telemóveis e baterias sem valor. Objectos hediondos!

 

Não vi um rádio antigo, uma peça de loiça invulgar, um relógio diferente. Aqui e ali algum vendedor, dos mais antigos, ainda tenta mostrar algum cuidado com o que apresenta, mas podem-se contar pelos dedos quem o faz.

 

Muita gente ociosa convive lado a lado com turistas que se não se cuidam saiem de Santa Clara de carteira e mãos vazias.

A Feira da Ladra de Lisboa é hoje um lugar triste... e pobre, muito pobre!

Dia do Pai - A homenagem devida ao meu pai e aos meus filhos!

Hoje é dia de S. José.

 

Por isso hoje se comemora o "dia do Pai".

 

Um pai é (devia ser!) um exemplo para os seus descendentes. Todavia infelizmente nem sempre é assim. Ainda há pouco tempo em Beja um homem matou a sua filha e a neta numa atitude drástica e terrível.

 

Eu sou pai de dois homens adultos. Neles vou depositando os meus parcos rendimentos. Para além da aposta nos estudos para que tenham uma "enxada" capaz de lhes dar sustento num futuro, o meu maior investimento é no carinho, ternura, atenção que lhes dispenso.

 

Sou (pretendo ser) um amigo mais que um pai austero em quem eles possam confiar.

 

Mas todo este sentido para a vida dos meus filhos advém de alguém que me ensinou tudo o que sei. Falo naturalmente do meu pai, felizmente ainda vivo (e que Deus mo conserve por muitos anos!). Ele tem sido um exemplo, um esteio, uma baía onde posso calmamente fundear

sempre que o mar da minha vida é de tempestade. A ele devo estar aqui a escrever...

 

Estamos quase no final deste "dia dio Pai". Porém a única coisa que eu pretendo dos meus filhos é que sintam tanto orgulho de mim, como eu sinto do meu querido pai.

 

Obrigado pelo exemplo, pai!

António Leitão - Um atleta de corpo inteiro

Faleceu António Leitão.

 

Eu que também fui um atleta, foi com mágoa que recebi a notícia.

 

Leitão era um campeão, daqueles  antes quebrar que torcer.

 

Grande espírito de sacrifíco, engrediente essencial para se ser um campeão, e muita humildade foram as bases deste grande atleta.

 

Foi a doença que o derrotou, não a vida.

 

A ele a minha sincera homenagem.

 

Reconheço que é póstuma mas é sentida.

  

 

A cena do coiso ortográfico

 

Todas as gerações jovens têm normalmente um léxico muito próprio e que vai variando de tempos a tempos. Depois, com o crescimento e a entrada no mercado de trabalho vai-se perdendo esse mesmo vocabulário adoptando então uma linguagem mais “saudável”.

 

Talvez por isso a adopção do novo acordo ortográfico seja mais fácil para os jovens do que para os mais velhos. Expressões como “bué”, “fixe”, “cena” ou “coiso” são comummente usados por uma juventude arredia dos bons livros ou no mínimo de leituras.

 

O Novo Acordo Ortográfico não trás por isso uma melhor forma de se escrever mas claramente uma forma diferente. E para pior em minha opinião…

 

Custa-me ver o português ser maltratado pelos jovens, pelos menos jovens mas acima de tudo por alguns jornalistas que aceitaram o Novo Acordo sem qualquer remissão. Há quem ainda consiga escrever não respeitando o NAO, mas para isso têm de assumir essa postura publicamente. Já nem da nossa língua somos donos.

 

Triste país que nem a sua própria língua consegue defender!

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D